Minha conta
    Busca Implacável 3
    Média
    4,2
    1073 notas
    Você assistiu Busca Implacável 3 ?

    111 Críticas do usuário

    5
    32 críticas
    4
    20 críticas
    3
    39 críticas
    2
    13 críticas
    1
    5 críticas
    0
    2 críticas
    Alex FreireRP
    Alex FreireRP

    Seguir usuário 5 seguidores Ler as 42 críticas

    4,0
    Enviada em 27 de janeiro de 2015
    Mantém o nível dos anteriores, história rápida e frenética, para mim ainda melhor que o segundo porque Forest Whitaker está simplesmente incrível, esperava ansioso para cada próxima cena com o mesmo, que atuação! Bom roteiro, muita ação, aprovado e recomendado.
    Fagundes A.
    Fagundes A.

    Seguir usuário 4 seguidores Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 27 de janeiro de 2015
    O filme está incrível
    A reviravolta no final foi bem legal
    Vale a pena assistir
    Bastante ação 👌
    Fernando C.
    Fernando C.

    Seguir usuário 7 seguidores Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 27 de janeiro de 2015
    Uma séria que é realmente envolvente,nos dá uma sensação de não querer parar mais de assistir...muito bom....
    anônimo
    Um visitante
    3,5
    Enviada em 30 de abril de 2015
    não tem jeito, amo Bryan Mills, supera o primeiro? claro que não. mas Liam Neeson continua fazendo o melhor do personagem. nem aí pro mimi dos críticos
    João Vitor P.
    João Vitor P.

    Seguir usuário 14 seguidores Ler as 11 críticas

    2,0
    Enviada em 26 de janeiro de 2015
    Chega aos cinemas nessa quinta feira (22\01) o terceiro filme da franquia ''Busca Implacável'', é o terceiro filme, certo? Temos que esperar algo magnífico, algo estupendo, algo incrivelmente épico e cheio de ação! Depois daquele segundo filme HORROROSO de tão ruim, que deve ter deixado com certeza os espectadores com sono (sério mesmo, se quiser dormir bote ''Busca Implacável 2'' para assistir). Era de se esperar que o terceiro filme superasse o segundo, isso foi algo que o terceiro filme conseguiu, superar o segundo filme da franquia, porém não precisava de muito para superá-lo. Até certo momento do filme, a preocupação era fazer algo diferente dos seus filmes antecessores - sendo a principal mudança ninguém sendo sequestrado nesse terceiro filme -, e nesse tempo que o filme tenta fazer algo diferente ele consegue, esse momento do filme é algo bom, porém após algum tempo o filme começa a seguir exatamente os mesmos clichês de filmes de ação que os filmes antecessores tiveram, e o filme vai aos poucos caindo de qualidade. A primeira cena do filme mostra algo interessante, fazendo referência ao primeiro ''Busca Implacável'' onde o pai (Liam Neeson) aparece comprando um presente para a sua filha, é legal essa cena, você pensa ''Pô, eu entendi a referência'' e é sempre legal quando algum filme de alguma franquia faz referência aos outros filmes da franquia, todos nós amamos isso. Depois o filme aposta em mudar o que o personagem quer, não é uma vingança, é uma jornada para provar a sua inocência do assassinato de uma personagem chamada Lenore. Daí você pensa ''é agora que esse filme vai ficar muito bom'', certo? Errado. O filme fica totalmente o contrário de ''muito bom'' e fica muito ruim, o personagem fica muito emotivo e não aquele personagem raivoso do primeiro filme, isso já é uma mudança ruim, se é pra ''inovar'' então inove com coisas boas, por favor! Há certas cenas de ação que eu gostei, gostei também de ver o personagem contra dois inimigos (a polícia e os russos) porém as cenas de ação nesse filme são MUITAS. Tudo bem, eu gosto de ação, mas as cenas de ação começam a deixar de ser legais e começam a se tornar totalmente surreais, e tediosas. O 1º ato desse filme é legal, mostra uma continuação boa até o momento, o 2º ato é cansativo, e o 3º ato é ruim. Tinha de tudo para ser um filme bom, mas foi um filme fraquíssimo. Liam Neeson está bem como ator como sempre, mas só um ator não consegue levar o filme nas costas, infelizmente! No fim, falta muita coisa nesse filme - como uma narrativa inventiva que desbanque os outros filmes de ação -, ele tinha de tudo para ser um filme bom, mas torna-se um filme clichê e ruim. Não é uma boa pedida para ir ao cinema, se quiser assisti-lo, espere sair em DVD, vai poupar muito o seu dinheiro.
    Raquel O.
    Raquel O.

    Seguir usuário 18 seguidores Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 26 de janeiro de 2015
    Esperei ansiosamente para assistir esse filme.
    Fã de carteirinha da saga, não me decepcionei.
    Filme incrível, assim com os antecessores.
    Cheio de ação , drama, umas partes de comédia, uma mistura maravilhosa que te prende so inicio ao fim.
    Liam Neeson arrasa como sempre, e todo o elenco, que me fizeram vibrar com cada cena.
    Na torcida pra vir um 4° filme.
    wagner louwel p.
    wagner louwel p.

    Seguir usuário Ler as 4 críticas

    3,0
    Enviada em 26 de janeiro de 2015
    Bom roteiro mas muito exagerado. Cenas muitos irreais
    Fabrínio G.
    Fabrínio G.

    Seguir usuário 4 seguidores Ler a crítica

    4,0
    Enviada em 25 de janeiro de 2015
    BUSCA IMPLACÁVEL 3 (Taken 3)
    Por Fabrínio Gioffi
    Dessa vez, a verdade foi “levada”
    Ao iniciar a sessão de Busca Implacável 3, a sensação é de que “tudo-está-bem” para Bryan Mills (Liam Neeson): tranquilo, sorridente, satisfeito por visitar sua eterna filhota Kim (Maggie Grace) e acima de tudo, esperançoso em dias melhores com sua ex-esposa Lenore (Famke Janssen)... Até porque a antiga família Mills passou por maus bocados após os eventos do primeiro filme (na qual Kim e sua amiga foram sequestradas em Paris) e do segundo (onde um passeio em família na Turquia vira alvo de vingança e correria).
    Para a vida seguir em frente e a história ganhar um novo capítulo, nos deparamos com o assassinato de Lenore, onde Bryan se torna o principal suspeito, sendo caçado pela equipe da polícia de Los Angeles liderada pelo observador Franck Dotzler (Forest Whitaker). Ou seja, desta vez, nosso anti-herói deverá buscar implacavelmente a verdade por trás de toda essa trama e proteger aquela que ele mais ama: sua filha Kim.
    É visível que quem carrega o filme todo nas costas é Liam Neeson, que brilha mais uma vez e demonstra vigor, preparo e dedicação ao interpretar o ex-agente do governo. Ele não faz feio nas tomadas de ação, que aliás são bem executadas pelo diretor Olivier Megaton (responsável pela segunda parte e por Carga Explosiva 3). O modo que o francês conduz as cenas poderá incomodar alguns, pois tudo parece tremido e passa a sensação de câmera nervosa. Por outro lado, temos interessantes momentos de perseguições de carros, explosões em barrancos e elevadores(!), além de uma capotagem que vale a pena ser conferida.
    Falando dos demais atores, eles se esforçam em transmitir veracidade e dramaticidade aos personagens, com destaque para a brilhante adição de Forest Whitaker, o olhar angelical de Maggie Grace e a rápida participação de Famke Janssen. O ator Dougray Scott vive o atual marido de Lenore, Stuart St. John. Mesmo comportando-se como um idiota, ele proporciona algumas reviravoltas e acaba movimentando certos momentos na trama, algo que não se viu nos outros filmes da saga.
    Ao contrário de que muitos disseram, existem, sim, sequestros no decorrer da história, justificando o título. Além disso, como dito no início, a ideia da terceira parte é que a verdade e a liberdade, ambas imateriais, fossem “levadas” dessa vez, fazendo o personagem principal se movimentar e aplicar todo o seu conhecimento, técnicas e habilidades especiais em prol deste resgate.
    Enfim, com duração maior que os anteriores e com sua ação se desenrolando numa ensolarada Los Angeles, Busca Implacável 3 satisfaz os fiéis fãs de Bryan Mills e cia, apesar de um roteiro menos sombrio e mais preguiçoso. As perseguições, explosões, tiros e correrias irão agradar e garantir bons momentos de tensão à quem assiste. A franquia – que se iniciou em 2008 – chega ao terceiro episódio mostrando-se viva e capaz de aproveitar bastante a sua essência: Bryan Mills e seus dons infindáveis. Se olharmos bem profundamente, cada busca implacável que ele realiza é pelo amor à família, algo que nosso mocinho não priorizou no passado, e hoje tenta, a qualquer custo, não deixar apagar.
    Luanbrasil
    Luanbrasil

    Seguir usuário 7 seguidores Ler as 20 críticas

    3,0
    Enviada em 25 de janeiro de 2015
    Melhor que o 2. Não é filme para Óscar contudo não dá para deixar de ver. Vale muito a pena conferir. Trilha sonora de primeira, muita movimentação com bons efeitos especiais, e um roteiro legal. Nada de maravilhoso, relativamente previsível, mas dá para sair bem satisfeito. Recomendo.
    anônimo
    Um visitante
    2,5
    Enviada em 25 de janeiro de 2015
    Em 2008, Busca Implacável, um Thriller de ação que primava pela simplicidade e por uma exímia execução, acabou se tornando um dos melhores filmes de ação de sua década.A partir do segundo filme a franquia já mostrava sinais de desgaste. Dirigido por Olivier Megaton com roteiro e produção de Besson, o filme não conseguiu renovar suas ideias e ficou estagnado. O mesmo vale para este terceiro, onde a proposta chega ainda mais desgastada. Falta ao filme uma narrativa mais inventiva que desbanque minimamente o que já foi mostrado em produções semelhantes. Busca Implacável 3, falha em ambos os vértices. Não subverte a ação do filme original, e nem mesmo captura sua essência, transformando o filme em uma decepção. A péssima mão do diretor nas sequências de ação (quesito no qual o filme não poderia falhar), influencia demais na produção como um todo. Megaton parece sofrer de uma crise de epilepsia, tamanha a quantidade de sacudidas na câmera.
    Com exceção de algumas sequências de luta, todas as outras de ação do filme são horríveis, em que nada é totalmente visível. Uma sequência de perseguição automobilística no início do longa, por exemplo, é medíocre e forçada ao extremo.
    O roteiro mais uma vez à cargo dos especialistas do gênero Luc Besson e Robert Mark Kamen, elabora bem o arco narrativo do personagem central e sua família. Ainda assim, o ritmo do filme sucumbe à direção canhestra de Megaton. Além disso, sem conseguir manter o tom despretensioso do seu início, Busca Implacável deixou à mostra sua pobreza técnica e a falta de ritmo de seu roteiro. Não há ainda previsão para um quarto filme – apesar do desejo de Liam Neeson – mas esperamos que o ator siga se desafiando como o astro de ação mais querido desses tempos (desculpe, Borne!). Resumindo, Busca Implacável 3 até funciona. Principalmente com os fãs de Neeson e da franquia, como este que vos escreve. Mas como exercício de ação, infelizmente não sai do pool dos filmes comuns.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    • Melhores filmes
    • Melhores filmes de acordo a imprensa
    Back to Top