Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Show de Truman
    Média
    3,2
    2265 notas e 74 críticas
    distribuição de 74 críticas por nota
    32 críticas
    30 críticas
    3 críticas
    6 críticas
    3 críticas
    0 crítica
    Você assistiu O Show de Truman ?

    74 críticas do leitor

    Angela C
    Angela C

    Segui-los 5 seguidores Ler as 6 críticas deles

    5,0
    Enviada em 7 de julho de 2013
    E se não te ver mais,
    Bom dia, Boa tarde e Boa Noite!!!
    Bianca C.
    Bianca C.

    Segui-los 6 seguidores Ler as 7 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de julho de 2013
    Nooooooooooooooooooooooossa! Incrível, sem palavras! O começo do filme é chatinho, mas o meio começa a ficar incrível e o final nos ensina uma grande lição, e além disso o desfecho é mto mto mto bom, porque assistimos o filme todo com uma expectativa que não é atendida, pois precisamos aprender a lição, a mensagem que o filme quer transmitir... nossa, nunca assisti um filme que consegue "invadir" a nossa vida real... SHOW, SHOW, SHOW!!!!!!
    Carlos
    Carlos

    Segui-los 35 seguidores Ler as 117 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    ...Maravilhoso...emocionante mesmo. trilha sonora impecável. E ainda a linda e apaixonante Natascha McElhone no elenco. No final do filme, na hora que ele se vê preso num estúdio de cinema, ele vê as paredes que o prenderam a vida toda.....uma das cenas mais dramáticas e humanas da história do cinema.
    E fiz uma associação à nossa própria vida, vivemos escravizados por regras morais, religiosas, familiares...num mundo pequeno e tolhidos de uma grandeza de vida que nem conseguimos enxergar. E isso acontece também com as pessoas segregadas da sociedade pela desigualdade social, vivem num mundo pobre de cultura e sem educação de qualidade...portanto não conhecem seu próprio potencial e nem as maravilhas do mundo...vivem vítimas dos interesses dos poderosos num mundinho privado e pobre, como o personagem principal desse maravilhoso filme.
    Matheus G.
    Matheus G.

    Segui-los 11 seguidores Ler as 41 críticas deles

    5,0
    Enviada em 3 de maio de 2013
    Amei a historia desse filme, é uma historia inovadora que te deixa com aquela pergunta do que vais acontecer, esse filme é milagroso e
    spoiler:
    com um final bem triste

    gostei do cenario, da iluminação e da comedia do filme, gostei do elenco todo que fizeram essa obra que resultou o melhor trabalho de jim carrey
    Caio C.
    Caio C.

    Segui-los 5 seguidores Ler as 3 críticas deles

    4,5
    Enviada em 2 de setembro de 2016
    Chegou hoje (no caso, ontem) no Netflix O show de Truman - O show da vida, do Diretor Peter Weir (Sociedade dos poetas mortos) e estrelado por Jim Carrey. Indicado a 3 oscars (melhor diretor, melhor ator coadjuvante com Ed Harris e melhor roteiro original para o roteiro de Andrew Niccol), a proposta do filme é mostrar a vida de um homem que desde o seu nascimento esteve ao vivo, para o mundo todo, através de um reality show. Truman foi moldado, através de traumas criados pelo diretor do programa e da propaganda ao redor dele, para nunca querer sair daquele lugar que fora criado para ele. Então qualquer tentativa de Truman para ir mais além daquilo que ele conhecia era freada pelos medos criados em sua mente. O roteiro é sem dúvida um dos pontos fortes do filme. Carregado de críticas à mídia e à sociedade, além de uma forte inspiração que vai da Alegoria da Caverna de Platão à Utopia de Thomas More e passa por pensamentos Spinozistas e Descartianos. O filme tem uma narrativa interessante que utiliza formatos televisivos para deixar o espectador imerso àquele universo proposto pelo roteiro. Tudo começa a ficar mais interessante quando Truman passa a desconfiar de tudo aquilo que o cerca e é aí que nos sentimos como os telespectadores daquele reality show doentio, pois assim como eles nós ficamos sentimentalmente ligados a Truman e torcemos para que ele consiga descobrir a verdade por trás de seu mundo. É interessante também o fato de que até aqueles que são contra o programa não conseguem deixar de acompanhar, fazendo-os, ironicamente, espectadores fiéis daquele reality show.
    O show de Truman não é um filme perfeito mas não há dúvidas que é um filme rico e que nos faz pensar sobre tudo aquilo que nos cerca e continua atual até os dias de hoje. Em meio a toda essa situação que vivemos a mensagem que o filme me passa é que devemos questionar, tanto aquilo que nos foi ensinado desde a infância, como aquilo que nos é passado através das mídias nos dias de hoje. Recomendadíssimo a todos, principalmente para aqueles que não se apegam com todas as forças ao pensamento do senso comum.
    Drih S.
    Drih S.

    Segui-los 937 seguidores Ler as 290 críticas deles

    4,5
    Enviada em 17 de junho de 2019
    E para o caso de não nos vermos mais, Bom Dia, Boa Tarde e Boa Noite!
    O SHOW DE TRUMAN (The Truman Show

    Lançado em 1998, O Show de Truman é dirigido por Peter Weir e escrito por Andrew Niccol. O longa narra a história de Truman Burbank (Jim Carrey), um homem normal, com uma vida normal, casado, bem sucedido profissionalmente. Porém, aos poucos Truman começa a desconfiar das coisas e das pessoas ao seu redor e tudo em sua cabeça começa a mudar, até finalmente ele perceber que toda a sua vida era monitorada e passada em um programa de Tv, que era exibido 24 horas para todo o mundo.

    O Show de Truman é uma das ideias mais originais que você assistirá na vida. Realmente impressiona o quão inteligente é o roteiro, o quão criativo e funcional é todo o enredo criado e trazido para o filme (o roteiro foi inspirado no episódio "Special Service" de Além da Imaginação de 1985). É um filme gostoso de acompanhar, que nos prende com naturalidade, que se desenvolve de uma maneira cada vez mais interessante. O longa se inicia de uma forma normal, mostrando o dia a dia de pessoas/famílias normais, que logo vai mudando o seu rumo e o seu tom e aumentando cada vez mais as nossas expectativas. É nesse ponto que o roteiro de Andrew Niccol funciona de uma forma esplendorosa, ao nos despertar a curiosidade e o espanto.

    Além da curiosidade, O Show de Truman traz uma série de pontos discutíveis, como as críticas à sociedade sobre o existencialismo, a realidade simulada, a manipulação, tudo que criamos e vivemos no dia a dia, que muita das vezes pode ser encarado com um reality show imposto pelos próprios governos totalitaristas, como no caso do Truman. Você já parou pra se perguntar se realmente somos livres na sociedade? Realmente vivemos em um livre-arbítrio perante os olhos dos nossos governos? Estes são pontos muito bem discutidos ao longo do filme, que mesmo lançado em 1998 não deixa de ser um filme muito atual (esta é mais uma das grandezas desse roteiro atemporal). Ao longo do filme acompanhamos a falsa existência de Truman, a sua vida moldada pelo governo que o controlava de todas as formas, tudo pra garantir um espetáculo televisivo ao seu favor. Truman era uma pessoa normal? Tinha uma vida normal? Ele era feliz? Você pode até considerar que sim, mas tudo fútil, tudo falso, tudo moldado, tudo vazio, tanto que quando ele começar a desconfiar, ele começa a buscar respostas, ir atrás da sua existência.

    Confesso que eu só conhecia o Jim Carrey pela suas comédias, não conhecia este seu lado mais dramático, mostrado nesse filme e em outros que eu preciso assistir. Jim Carrey é a escolha perfeita para o papel, difícil imaginar o Truman sendo vivido por outro ator. Jim não deixa de lado o seu humor, e é nisso que o Truman funciona perfeitamente no roteiro, por se mostrar uma pessoal feliz com sua esposa, alegre com seus vizinhos, espontâneo com todos ao seu redor. Porém a partir daí vemos uma grande virada no personagem de Jim, que deixa de lado a comédia e entra no drama, o que o definitivamente o definiu em O Show de Truman.
    Jim Carrey é um dos melhores atores de todos os tempos (isso sem nenhuma dúvida), um dos caras mais versátil, espontâneo e genial do mundo hollywoodiano. É aquele ator que todo mundo gosta (menos a academia), tudo mundo admira, todo mundo se empolga nos seus trabalhos, que construiu personagens icônicos ao longo de sua carreira. Em O Show de Truman Jim Carrey dá um verdadeiro show em frente das câmeras, me surpreendeu e me deixou boquiaberto com sua performance. Uma atuação segura, que navegou da comédia ao drama com muita propriedade, da construção e desconstrução de um personagem com muita originalidade - realmente um trabalho primoroso!
    Muitos acreditavam em uma possível indicação ao Oscar para Jim Carrey naquele ano, porém, ele foi completamente esnobado pela academia (não só aqui, ao longo dos anos também). Mas no Globo de Ouro ele levou o prêmio de "Melhor Ator de Drama" e no Saturn Award de "Melhor Ator".

    Ed Harris é um grande destaque no filme, interpretando Christof, o criador do Show de Truman. Harris está em altíssimo nível, a partir do momento que ele entra em cena, o longa sobe de produção e fica ainda mais interessante. É muito atraente as cenas que Ed Harris contracena indiretamente com Jim Carrey, principalmente ao chegar na cena final, que é o ápice, o ponto alto de todo o filme, quando nos é passado uma clara alusão de Deus para com nós - incrível (está parte virou uma cena clássica do cinema). Ed Harris foi indicado ao Oscar e ao BAFTA na categoria "Melhor Ator Coadjuvante", no Globo de Ouro, Harris venceu na mesma categoria.

    Laura Linney está bem como Meryl/Hannah Gill, a esposa de Truman. Um papel muito curioso, principalmente por Hannah ser contratada para atuar como a esposa de Truman, ter um filho com ele e o fazê-lo feliz. Mas o mais engraçado e vê-la fazendo propagandas de produtos para obter lucro de forma descarada e na frente de Truman. Laura Linney desenvolve bem a sua personagem e entrega uma atuação convincente e na medida certa que o roteiro precisava.

    Natascha McElhone fez Lauren/Sylvia, contratada para interpretar uma colega de classe na escola de Truman, porém ele se vê envolvida e atraída por Truman, o que faz ela decidir querer revelar para ele toda a verdade sobre sua vida. Destaco Natascha McElhone exatamente nessa parte da história, ao tentar despertar Truman e ser afastada do programa. Ela entrega uma atuação muito bem performada, com doses dramáticas na medida certa, que direciona o rumo do roteiro a partir de então.
    Ainda devo destacar Noah Emmerich, que fez Marlon/Louis Coltrane, o amigo de infância de Truman, e que prometeu não mentir para ele - é muito interessante o seu personagem. E Brian Delate, Kirk Burbank, o pai de Truman. Grande responsável pelo desenrolar do roteiro a partir dos medos e traumas de Truman envolvendo o seu passado. Um personagem importantíssimo na história, tanto no início quanto no final, e que funcionou direitinho.

    No Oscar de 1999, O Show de Truman foi indicado em três categorias: "Melhor Diretor" para Peter / "Melhor Ator Coadjuvante" para Harris / "Melhor Roteiro Original" para Niccol, mas não venceu em nenhuma. No Globo de Ouro o longa levou os prêmios de "Melhor Ator de Drama" / "Melhor Ator Coadjuvante" / "Melhor Trilha Sonora Original", além das indicações para "Melhor Filme de Drama" / "Melhor Diretor" / "Melhor Roteiro". No BAFTA o longa foi nomeado em sete categorias, vencendo em três. No Saturn Award foi nomeado em 5 categorias e venceu em duas. E por fim, venceu o Hugo Award de Melhor Apresentação Dramática.

    Peter Weir nos entregou um filme importante, original, criativo, atemporal e acima de tudo divertido e gostoso de assistir. O Show de Truman é um grande espetáculo, um grande barato, que funciona de diversas formas e propostas, principalmente nas críticas, que diretamente e indiretamente cutucou a sociedade naquela época e continua até hoje, 21 anos depois. [15/06/2019]
    anônimo
    Um visitante
    4,0
    Enviada em 26 de novembro de 2014
    Os reality Shows sempre rendem bons assuntos.E quando passa a render uma história pra um filme,aí com certeza fica bem melhor.O diretor Peter Weir,já nos trouxe outros bons assuntos,em seus filmes.Sociedade dos Poetas Mortos ,A Costa do Mosquito,Sem medo de Viver ,entre muitos outros.Mais O Show de Truman,é de perto um de seus melhores trabalhos.Onde foca apenas em um personagem.E daí consegue render um bom filme,com boa história até o final.Jim Carrey nos presenteia com uma atuação não muito normal de sua parte.Onde saiu literalmente do seu mundo de gozação,e veio pra um lado,vamos dizer mais adulto.E a sequência dentro da cidade cenográfica é bastante divertida.Que nos faz refletir sobre o que é realmente verdade,ou mentira.E quando Truman descobre a farsa por trás de tudo,o filme fica bem mais interessante,pois vamos viver uma grande luta por salvação,que mostra uma fuga descontrolada...
    Gustavo H.
    Gustavo H.

    Segui-los 7 seguidores Ler as 16 críticas deles

    2,5
    Enviada em 10 de janeiro de 2013
    Um filme bom, porém acho que poderiam explorar melhor o senso de livre arbítrio das pessoas em geral, tocando mais o filme para um daqueles filmes para se refletir, ''até onde vai o nosso direito de escolha?''
    Acho que poderiam explorar mais a insanidade de Jim Carrey, fazendo com que ele fique louco em certo tempo do filme, e comovendo os telespectadores do reality show.
    Com um final ruim e que nos faz sentir que está faltando algo.
    David D.
    David D.

    Segui-los 5 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 24 de setembro de 2014
    esse filme é sensacional, tem a critica filosofica muitooo boa onde tds nos vivemos em mundo onde ninguem questiona nd tds aceitamos td como é as pessoas sao presas em suas rotinas e sao comandadas pelo sistema sem perceber durante sua vida e se td isso q agente vive é um sonho ou um realiy show nos n conseguimos distinguir qnd agente sonha oq é real ou mentira na hr do sonho acordamos assustados
    Heitor Q
    Heitor Q

    Segui-los 13 seguidores Ler as 12 críticas deles

    5,0
    Enviada em 28 de fevereiro de 2016
    Um excelente filme que de forma sutil usando o recurso de um reality show discute o aprisionamento de pessoas que inconscientemente estao mergulhadas em sociedades totalitarias. Um alerta e elogio da liberdade de escolha do plano de vida de cada um.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top