Meu AdoroCinema
Amácio Mazzaropi

Estado civil

Nacionalidade Brasileiro
Nascimento 9 de abril de 1912 (São Paulo, São Paulo, Brasil)
Morte 13 de junho de 1981 aos 69 anos de idade (Taubaté, São Paulo, Brasil )

Biografia

- Descendente de italianos e portugueses;

- Filho de um casal de classe média, Dona Clara e Bernardo, um próspero dono de mercearia, cresceu sem problemas financeiros, mas com muita preguiça mal conseguiu terminar o ginásio;

- Do avô Amácio Mazzaropi (imigrante italiano que foi trabalhar nas terras do Paraná) não herdou só o nome, mas o gosto pela vida do campo;

- Aos 16 anos, foge de casa para ser assistente do faquir Ferri;

- Montou o Circo Teatro Mazzaropi e Companhia Teatro de Emergência em 1940;

- Em 1948, vai para a Rádio Tupi onde estréia o programa "Rancho Alegre";

- Com a estreia da televisão no Brasil em 1950, ele leva seu programa e torna-se um estrondoso sucesso;

- Abílio Pereira de Almeida, diretor da produtora Vera Cruz, procura um tipo diferente e curioso para estrelar uma comédia e ao assistir Mazzaropi na televisão não tem dúvida e o contrata para atuar em "Sai da Frente";

- Participou de oito filmes como ator contratado;

- Fundou a Pam Filmes - Produções Amacio Mazzaropi em 1958 e, a partir daí, passa a produzir e dirigir seus filmes, sendo sua primeira produção "Chofer de Praça", em que ele emprega todas as suas economias para alugar os estúdios da Cia Vera Cruz e as filmagens externas foram rodadas na cidade de São Paulo, com os equipamentos alugados da Vera Cruz;

- Como não tinha dinheiro para fazer as cópias do filme pronto, pega o carro e sai pelo interior afora fazendo shows, até conseguir arrecadar a quantia necessária;

- O filme fez enorme sucesso em sua estreia;

- Entre os amigos era carinhosamente chamado de Mazza;

- O pano de fundo de quase todos os seus filmes era sempre uma fazenda;

- A primeiras era emprestadas, mas depois ele comprou a sua, batizada de Fazenda da Santa, onde montou seus estúdios. Ali atravessa sua mais fértil fase e produz seus melhores filmes, como "Tristeza do Jeca" e "Meu Japão Brasileiro";

- Em 1968, Astraugésilo de Ataide, então presidente da Academia Brasileira de Letras, escreveu um bilhete dirigido a Mazzaropi onde considerava que, "com Jeca Tatu e a Freira, Mazzaropi alcançou no cinema o mais alto nível de sua arte. É hoje, sem nenhum favor, um artista de categoria mundial". O diretor guardava o bilhete em um quadro sobre a lareira da sala;

- Com inspiração na obra de Monteiro Lobato, o personagem Jeca, o caipira de fala arrastada, tímido, mas cheio de malícia, arrastou multidões para os cinemas;

- Lançou um filme por ano e sempre em 25 de janeiro, aniversário de São Paulo;

- Os lançamentos aconteciam sempre no cine Art Palácio porque o dono do cinema foi quem mais o apoiara no início da carreira de produtor;

- Mazzaropi também passou pela TV Excelsior, fazendo parte de um programa de sucesso na época apresentado por Bibi Ferreira, "Brasil 63";

- Ficou milionário e, paralelamente, produzindo leite e sendo um dos maiores fornecedores da empresa Leites Paulista;

- Construiu novos estúdios e um hotel, também em Taubaté, no início dos anos 70;

- Artista nato e empresário com muito tino comercial, é também desconfiado e solitário;

- Nunca se casou, mas teve um filho adotivo, Péricles, que o ajudou na produção dos filmes;

- Falece em 13 de junho de 1981, aos 69 anos de idade, vítima de câncer na medula, logo após iniciar sua 33ª produção, "Jeca e Maria Tromba Homem";

- O império que construiu foi destruído pelos herdeiros após sua morte, com todos os seus bens indo a leilão, inclusive os filmes;

. O hotel-fazenda onde está seu estúdio continua existindo, agora com o nome de Hotel Fazenda Mazzaropi, mantenedor do Museu Mazzaropi, com um acervo de mais de 6.000 peças;

- Sua memória está no museu, no hotel, em uma casa de cultura, numa escola e no nome de uma rua.

Primeiras aparições nas telas

Nadando Em Dinheiro
Nadando Em Dinheiro
1952
Sai da Frente
Sai da Frente
1952
Candinho
Candinho
1954
A Carrocinha
A Carrocinha
1955

Seus melhores filmes e séries

Carreira em destaque

61
Tempo de carreira
0
Premiação
34
Filmes
0
Séries
0
Indicação
0
Filme

Gêneros favoritos

Comédia : 92 %
Documentário : 3 %
Musical : 3 %
Aventura : 3 %

No AdoroCinema:

0
Vídeo
10
Imagens
2
Notícias
29
Fãs

Trabalhou bastante com

Augusto César Ribeiro
Augusto César Ribeiro
9 filmes
O Jeca e a Égua Milagrosa (1980), Jeca e Seu Filho Preto (1978), Jecão... Um Fofoqueiro no Céu (1977), O Jeca Macumbeiro (1974), O Grande Xerife (1971), O Puritano da Rua Augusta (1965), Zé do Periquito (1960), Tristeza do Jeca (1960), Jeca Tatu (1959)
Roberto Pirillo
Roberto Pirillo
4 filmes
Jeca Contra o Capeta (1975), Betão Ronca Ferro (1970), O Jeca e a Freira (1967), O Corintiano (1966)
Tony Cardi
Tony Cardi
4 filmes
O Grande Xerife (1971), No Paraíso das Solteironas (1969), Uma Pistola para Djeca (1969), O Jeca e a Freira (1967)
Comentários
  • MExenberger

    Melhores filmes: Sai da Frente, Candinho, O Noivo da Girafa, O Gato de Madame, Jeca Tatu, A Tristeza do Jeca (primeiro filme dele em cores, 1961), Pedro Malasartes, Casinha Pequenina (em cores, 1963) e O Corintiano.

  • Emerson

    Grande artista, pena que a maioria dos jovens não o conheçam.

Mostrar comentários
Back to Top