Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Explicando Dark: As famílias da série
    Por Barbara Demerov — 23 de jun. de 2020 às 12:24
    facebook Tweet

    Quatro núcleos que estão sempre conectados.

    Desde sua estreia, em 2017, Dark ganhou fama de ser uma das séries mais complexas da televisão moderna. Sua trama, que desenvolve inúmeros personagens e diferentes épocas (caracterizadas como ciclos temporais) ao mesmo tempo, alavancou um sucesso praticamente instantâneo e fez com que os espectadores criassem diversas teorias.

    Já explicamos por aqui que Dark pode ter um enredo complicado, mas ainda assim não é impossível compreender seus mistérios e personagens com o passar dos episódios. No entanto, os diversos núcleos familiares podem dar aquela confusão básica - especialmente quando falamos de uma série que aborda a viagem no tempo como prioridade e quando olhamos para os integrantes de cada família que vive em Winden!

    A linha narrativa de apenas um personagem já pode ser bastante complexa devido às idas e voltas no tempo, mas nesta matéria vamos explicar quem é quem em cada família de Dark para, no mínimo, amenizar essa "leve" desordem mental. Confira:

    FAMÍLIA KAHNWALD

    Já é amplamente conhecido o fato de que Mikkel Nielsen é, também, Michael Kahnwald. O menino que foi parar no passado e se tornou o pai do protagonista Jonas Kahnwald é uma das peças-chave de toda a série, pois seu eventual suicídio traz à tona diversas questões sobre a cidade de Winden e e seu passado. 

    Como Mikkel viajou de 2019 para 1986, ele se tornou Michael por conta de Ines Kahnwald, que o adota imediatamente. Sem chance de retornar à sua antiga vida, Michael cresce e se casa com Hannah. Ambos são pais de Jonas, que por sua vez também acaba conquistando outras facetas em ciclos diferentes: Jonas é conhecido no futuro como O Estranho e, em sua versão mais idosa, como Adam (o responsável pela organização Sic Mundus).

    Além do fato de Michael ser Mikkel, a família Kahnwald fica ainda mais conectada com a família Nielsen por conta do relacionamento amoroso entre Jonas e Martha Nielsen, irmã de Mikkel. E isso nos leva a outra grande revelação de Dark: Jonas é apaixonado por sua tia. Essa vida em Winden não é fácil...

    Hannah tornou-se amante de Ulrich por um breve período no presente e descobriu toda a verdade envolvendo Mikkel/Michael ao viajar para o passado. Já quando retorna ainda mais e vai parar em 1954, ela tenta salvar Ulrich. No fim das contas, acaba desistindo, permanecendo no passado como se fosse uma pessoa de outra cidade. 

    FAMÍLIA NIELSEN

    Este núcleo de personagens é um dos mais interessantes de Dark. A começar pela árvore genealógica lá no início, com os irmãos Agnes e Noah. O personagem de Noah - ou melhor, Hanno Tauber - certamente é o que traz mais questões à série, especialmente ao que remete à sua evolução.

    Desde sua chegada misteriosa a Winden, sua participação nos assassinatos das crianças da cidade e, por fim, até a revelação de que ele é pai de Charlotte Doppler, Noah é um personagem que só cresce aos olhos do público.

    No entanto, a família Nielsen vai muito além. Sua irmã Agnes é mãe de Tronte Nielsen - pai de Ulrich e Mads. Ulrich possui bastante atenção em Dark, uma vez que seu irmão Mads foi uma das vítimas do próprio Noah. Quando Ulrich também perde seu filho Mikkel, ele viaja no tempo à sua procura, mas infelizmente erra o destino e vai parar em 1953, e não em 1986. Com isso, Ulrich fica preso (igual Mikkel) e envelhece no período errado.

    Antes disso tudo acontecer, Ulrich conhece Katharina, sua amiga de escola, e se casa com ela. Juntos, o casal tem três filhos: Mikkel, Magnus e Martha. Além de Mikkel ter um papel importante no passado, Martha e Magnus têm uma importância de destaque na trama, pois é revelado que há uma outra versão da jovem em um "novo mundo" e a versão adulta de Magnus faz parte do Sic Mundus com Adam.

    FAMÍLIA DOPPLER

    Você quer confusão? Então aqui vai o segredo maluco que envolve a família Doppler: a policial Charlotte, casada com Peter, tem uma filha chamada Elizabeth que, na verdade, também é sua mãe! Vamos explicar:

    Charlotte nunca soube a verdadeira identidade de seus pais. Ela foi deixada na porta da residência do cientista Tannhaus ainda bebê e cresceu com ele. Mas como Elizabeth é mãe da própria filha? Na verdade, Charlotte é uma personagem que viajou do futuro ao passado sem saber. Ela nasceu após o apocalipse de Winden e é filha de Elisabeth com Noah - que ficaram presos juntos no bunker de Tannhaus e viveram por anos em um cenário devastador.

    Quando Elisabeth cresce, aprende a confiar em Noah e ambos se apaixonam por volta dos anos 2040. Mas, pouco tempo após Charlotte nascer, ela é levada aos anos 70 e vive sua linha cronológica sem interrupções. Com esta informação, também é possível entendermos as motivações de Noah, que fez tudo o que fez para encontrar sua filha perdida no passado.

    Do lado de Peter, seu pai Helge foi o comparsa de Noah e raptou crianças de Winden para usá-las em experimentos. Como uma das crianças foi Mads, Ulrich tenta matar Helge (ainda criança!) para evitar com que os assassinatos aconteçam no futuro. Mas, como em todo paradoxo científico, tal atitude foi o que fez tudo acontecer.

    Peter e Charlotte também têm uma filha chamada Franziska, que se envolve romanticamente com Magnus e, no futuro, entra para o Sic Mundus.

    FAMÍLIA TIEDMANN

    Todas as famílias citadas são importantes em Dark, cada uma à sua maneira. Mas os Tiedmann possuem uma ligação muito forte com a usina nuclear de Winden (local responsável pelo apocalipse de 2020). Isso porque Claudia Tiedmann, além de ser uma das viajantes do tempo que mais aparece na trama, foi a primeira mulher a gerir a usina. Ela é filha do policial Egon e Doris Tiedmann.

    Quando a cachorrinha de Claudia, Gretchen, desaparece em 1953 e reaparece em 1986, a personagem fica cada vez mais intrigada com o que realmente se passa na caverna da usina. Com o passar do tempo (e de muitas viagens para o passado e futuro), Claudia acaba aconselhando versões de si mesma em outros períodos; tudo para manter a ordem dos acontecimentos.

    Posteriormente, Claudia se comunica bastante com Jonas a fim de orientá-lo a seguir os caminhos corretos. Sua dedicação à viagem no tempo interfere diretamente sua própria família, incluindo a relação com a filha Regina e com seu pai, que é morto acidentalmente por ela.

    Diagnosticada com câncer de mama no presente, Regina é esposa de Aleksander Köhler/Boris Nielwald e mãe de Bartosz Tiedmann. O jovem garoto também acaba por ser influenciado por Noah e está ciente das viagens no tempo.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Fernanda Linhares
      casos de família com de volta para o futuro
    Mostrar comentários
    Back to Top