Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival de Cannes 2019: Era uma Vez em... Hollywood ganha Palm Dog e Tarantino vai à cerimônia
    Por Laysa Zanetti — 24 de mai. de 2019 às 11:43
    facebook Tweet

    Está eleito o melhor "doguinho" de Cannes.

    Quentin Tarantino e seu Era uma Vez em... Hollywood receberam um dos prêmios mais cobiçados do Festival de Cannes: a Palm Dog.

    A premiação celebra o melhor ator (ou atriz) canino(a)  nos filmes exibidos em competição, e a grande vencedora da edição 2019 é ninguém menos que Brandy, a cachorrinha pit bull que pertence a Cliff Booth (Brad Pitt) na história do nono filme do cineasta de Pulp Fiction e Bastardos Inglórios.

    Quentin Tarantino compareceu à cerimônia, que acontece sempre no penúltimo dia do festival, desde que foi criado em 2001. "Preciso dizer que estou honrado por receber isso", afirmou o cineasta. “Eu falei a todos que não sabia se iríamos ganhar a Palma de Ouro. Não me sinto no direito. Mas eu senti que tínhamos boas chances de ganhar o Palm Dog. Então, quero dedicar este prêmio à minha maravilhosa atriz Brandy. Ela trouxe o Palm Dog para a América.”

    Rob Aft
    Quentin Tarantino, Brandy, Toby Rose e as atrizes Sally Phillips e Ronni Ancona.

    Tarantino recebeu o prêmio, uma coleira dourada, ao lado de Brandy e de seu treinador Toby Rose. Compareceram também as atrizes Sally Phillips e Ronni Ancona.

    Protagonizado por Leonardo DiCaprioBrad Pitt e Margot Robbie, Era uma Vez em... Hollywood é ambientado no fim da década de 1960 e acompanha dois personagens fictícios, Rick Dalton (DiCaprio) e seu dublê, Booth. Tratado como “uma carta de amor a Hollywood”, o filme retrata o culto de Charles Manson e o assassinato de Sharon Tate (Robbie).

    Na crítica do filme, o AdoroCinema destaca:

    “Aos fãs, restará o prazer evidente de presenciar atores consagrados ridicularizando a si próprios, além do aceno a atores e filmes reais dos anos 1950 e 1960 (o roteiro se esforça para incluir o máximo de referências possível). Em paralelo, a conclusão decide finalmente fornecer uma possibilidade de catarse, um encerramento às linhas narrativas que corriam sem direção precisa. O diretor recompensa o espectador paciente, que testemunhou mais de duas horas de uma monotonia impecavelmente produzida, através do gozo da violência.”

    Cannes 2019: Tarantino se recusa a responder pergunta sobre “poucas falas” de Margot Robbie em Era uma Vez em... Hollywood

    No início da semana, Quentin Tarantino se envolveu em uma polêmica durante a coletiva de imprensa de Era uma Vez em... Hollywood, quando se recusou a responder a uma pergunta sobre as poucas falas de Margot Robbie no filme. “Mostrar o lado maravilhoso dela é algo que a gente poderia ter feito sem falas. Eu realmente tive a impressão de que tive muito tempo para explorar o personagem [mesmo] sem diálogo, o que é interessante”, ponderou a atriz.

    Era uma Vez em... Hollywood chega aos cinemas brasileiros em 15 de agosto deste ano.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top