Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Vingadores - Ultimato exibido em quase 90% dos cinemas brasileiros: o que isso nos diz sobre o futuro do audiovisual no país?
    Por Bruno Carmelo — 25/04/2019 às 18:14
    facebook Tweet

    Sobre proteção e livre mercado.

    Um dos filmes mais aguardados no ano por muitos cinéfilos, Vingadores - Ultimato estreou nos cinemas esta quinta-feira, 25 de abril.

    Mesmo com mais de 900 sessões esgotadas devido às pré-vendas, os fãs ainda terão muitas opções para assistir à nova produção da Marvel: de acordo com os dados do Filme B, o filme de super-heróis está disponível em 2.950 salas, o que corresponde a 88% das 3.352 salas contabilizadas no país pela Agência Nacional do Audiovisual, a ANCINE.

    Nas redes sociais, começam a circular imagens de multiplexes onde cinco ou seis salas estão ocupados pelo mesmo filme. Setores do mercado acendem o sinal de alerta para este tipo de lançamento que impede a variedade nos cinemas: em diversas praças, simplesmente não existe outra opção para quem não quiser assistir aos Vingadores.

    Muitos distribuidores de produções pequenas alteraram a data de lançamento de seus filmes, por não encontrarem salas disponíveis, e mesmo grandes títulos nacionais sofrem com a concorrência: a comédia De Pernas pro Ar 3, que tem apresentado ótimos resultados e dado lucros aos exibidores, foi obrigada a reduzir seu circuito em mais de 300 salas, o que certamente exercerá um impacto significativo em suas bilheterias - e nos números da indústria nacional como um todo.

    De Pernas pro Ar 3

    No momento em que o cinema brasileiro sofre com cortes em investimentos e restrições às leis de fomento, limitar o potencial de suas produções mais populares abre um perigoso precedente, despertando o debate sobre a necessidade de proteção do circuito contra os "lançamentos predatórios".

    Alguns dos maiores mercados mundiais, incluindo a China, a França e a Índia possuem leis rígidas para proteger os filmes nacionais contra a dominação de Hollywood - do mesmo modo que as indústrias automobilística e de tecnologia, por exemplo, protegem a produção local contra a presença excessiva de produtos estrangeiros.

    Historicamente, o cinema brasileiro trabalha com a noção de "cota de tela", que impõe um mínimo de dias nos quais o exibidor é obrigado a programar algum filme nacional. Este número, bastante diminuto na última década, ainda sofre pressão por parte do circuito exibidor, que prega sua redução, enquanto os produtores lutam pelo aumento da cota.

    Além disso, havia desde 2015 a "cota de tela suplementar", que impedia uma produção de ocupar mais de 30% das salas do mesmo complexo. O descumprimento da lei implicaria na obrigação de exibir mais filmes nacionais no ano seguinte. Na prática, por falta de fiscalização, esta porcentagem nunca foi respeitada, de modo que Vingadores: Guerra Infinita já ocupava 2.938 salas, por exemplo, enquanto Os Incríveis 2 ocupou 2.837 salas, de acordo com levantamento da Folha de São Paulo.

    Em novembro de 2018, no entanto, o desembargador Johonsom di Salvo, da 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, suspendeu o limite de ocupação de salas por um mesmo filme, descrevendo a produção nacional como "bastante irregular". A ANCINE e os principais distribuidores do país protestaram contra a decisão, que ainda vigora.

    Em tese, Vingadores - Ultimato pode ocupar quantas salas conseguir em seu acordo com o parque exibidor. Nada impede que, em produções futuras, a porcentagem de salas dominadas por um blockbuster seja ainda maior - e que outras formas de cinema, seja ele brasileiro, europeu e mesmo outros títulos americanos, não consigam encontrar seu público.

    Você acredita que deveria haver formas de proteção contra os lançamentos predatórios?

    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Bilheterias Brasil: Shazam! e Superação - O Milagre da Fé disputam a liderança em semana pré-Vingadores
    • Vingadores - Ultimato já tem 900 sessões esgotadas no Brasil
    • Festival de Cannes 2019: Com Bacurau e A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, Brasil está representado nas principais mostras
    • De Pernas pro Ar 3 é a melhor estreia nacional do ano até agora
    Pela web
    Comentários
    • DR Mcmahon Gary
      Olá queridos doadores em todo o mundoestiver procurando um doador urgente, que esteja disposto a viajar para o exterior para cirurgia, qualquer pessoa interessada deve entrar em contato conosco agora no seguinte contato: email doctormcmahonhospitalservices@gmail.comOBSERVAÇÃO: cuidamos bem de todos os nossos doadores e garantimos um pagamento parcial para que eles processem o visto, se eles não tiverem nos contatado gentilmente para transplante de rim, graçasAtenciosamente Dr Mcmahon Gary
    • Moises Souza
      Eu nem acredito que exista gente que sai de casa, gasta tempo, dinheiro, compra ingresso e entra numa sala áudio visual, para ver um filme nacional/globo, que não tem nada que use tais recursos... existe?Existe não né? rs
    • Giancarlo Thomaz Senoni
      concordo plenamente com voce
    • antônimo
      Não dá, porque o presidente cortou todo o dinheiro pra isso :)
    • antônimo
      Ridículo como um todo? A produção de um dos maiores países do mundo pode ser classificada com apenas uma palavra, assim? Parece comentário de quem não conhece cinema brasileiro... O cinema americano é bom como um todo?
    • Ronaldo Cesar
      Verdade, pagar 30, 40 reais pra ver filmes Nacionais que em sua grande maioria são parecidos com novelas, é melhor pagar 30, 40 reais pra ver filmes mais interessantes como Vingadores:Ultimato.
    • Grátis aonde?
      Cara, você prestou atenção no que eu disse? Se a Disney faz certo e faz bem, o público opta pelas produções da mesma.Qual a dificuldade em entender isto? Ou deseja que nossos cinemas passem apenas a exibir filmes nacionais para proteger nossa industria cinematográfica?É igual o monopólio das operadoras de telefone. Se o monopólio é garantido e não existe concorrência, a qualidade automaticamente caí. Sendo que não é limitando o que o público vê, que iremos melhorar neste aspecto e sim, fazendo direito. Utilizando o sucesso deles como exemplo a ser seguido, e não concorrentes a serem expurgados.Isto não apenas irá atrapalhar os direitos de liberdade de escolha do povo, mas também as próprias salas de cinema, já que se os filmes nacionais não são cultuados, é porque o público não está gostando das abordagens seguidas, assim sendo, mesmo com todas as salas exibindo apenas filmes brasileiros, a população simplesmente não irá ver. O que acabará fazendo as salas de cinema ficarem mais vazias, com as respectivas empresas responsáveis não conseguindo se manter, fazendo a quantidade de cinemas no Brasil diminuírem.Quer dizer. Impedir os filmes estrangeiros de serem exibidos por aqui, não irá apenas não solucionar nosso problema, mas também causará outros problemas piores.Solucionar um erro com outros erros? Qual o sentido disto?
    • Carmmando Alves
      A disney age para agradar o Cliente e num mercado aonde não existe concorrência as empresas se acomodam e foi isso que aconteceu com a Warner e fez a Disney crescer e optar por qualidade a custo baixo sabendo que os seus personagens são inferiores aos da DC e com isso elas deram ao publico ENTRETENIMENTO e isso não deve ser chamado de monopólio, por que ela tenta ao máximo agradar os seus clientes e isso fideliza o cliente de tal maneira que até um filme fraquinho como a Capitã Marvel Bata 1Bi .
    • Carmmando Alves
      isso se chama mercado, e se uma empresa presta um excelente serviço a um custo beneficio que beneficie o consumidor é logico que ele irá consumir aquele produto. Se o produto for de preço baixo e de qualidade o cliente tem o direito de escolher pois ele é o maior interessado e a Disney esta fazendo o que os demais não estão fazendo direito como a DC não fez.
    • Carmmando Alves
      não adianta postar uma vídeo Aula para quem não quer ouvir !!!
    • Carmmando Alves
      Já imaginou se nestas 5 Salas só exibisse De pernas para o Ar 3 e em uma outro Cinema com apenas uma unica sala de Disponível com Vingadores você acha que o publico iria ver o qual ?
    • Carmmando Alves
      já imaginou uma cota para sites de conteúdo nerd ?Já imaginou ter uma cota para exibição de conteúdo nerd ?Tipo veja 30% de filmes de romance para poder ver um filme de Ação?Você não pode exigir que o Empresario faça quem decide isso é o mercado é o cliente se o Cinema nacional quer algo desta fatia siga o exemplo do publico Chinês melhore as suas produções e veja que a China investe pesado no Cinema não é de hoje mas desde que eles se entendem por gente. 2 Filmes chineses se aproximaram do Bilhão e sabe por que ? estão copiando o Cinema Americano dando ao publico o que eles querem e Hollywood descobriu como agradar o seus clientes dando a eles ENTRETENIMENTO. Padilha deu 2 exemplos que dos quais obteve excelente resultado não só no Cinema mas nas series por ele produzida.Mas vou destacar as baboseiras por você dita:Brumadinha é de Responsabilidade do ESTADO que não fiscalizou e afrouxou a legislação vigente por que eles é que queriam lucrar mais?Boate Kisses a responsabilidade de fiscalização era de quem? pelo que me lembro era do ESTADO que não fiscalizou e liberou o Alvará sem ao menos pisar os pés por lá, adicionado a isso a lentidão do ESTADO em socorrer as vitimas ( hospitais lotados aonde estava o ESTADO ? ). Nesta hora vocês babam o ovo do ESTADO e não o culpam por não fazerem a sua função.Se existe uma pessoa alérgica ao morango é logico que ela não irá consumir como muitos não querem consumir De pernas para o Ar 3 que é o mesmo filme de pernas para o AR2 filmes de comedias nacionais tentam fazer reciclagem malfeita de comedias americanas ACHANDO QUE TERÃO O MESMO RESULTADO. E ai vai obrigar a pessoa alérgica a consumir o Morango ?Esta é a regra do mercado quem decide é o publico, e o cinema nacional se diz que tem publico que paguem para ver os seus filmes já passou-se da hora de serem auto suficientes e bancarem as suas produções, não mais com dinheiro publico e sem cotas pois se o filme é interessante ele vai atrair o publico se não será mais um fracasso retumbante, e nesta historia quem sai perdendo é publico que pagou para não assistir a um filme que vai mal na bilheteria mas que mesmo assim não vai arcar com os prejuízos.
    • Nicole
      Isso é bobagem onde fui tinha de pernas pro ar passando e adivinha 99% das pessoas estava assistindo Vingadores ou seja no final o público decide burrice foi lançar um filme uma semana depois de Vingadores simplesmente o filme mais esperado do ano
    • Giancarlo Thomaz Senoni
      pra quê proteger o cinema nacional se a maioria dos filmes nacionais com raríssimas exceções são medíocres, eu prefiro muito mais ver um Vingadores Ultimato do que um filme Nacional.
    • Danilo
      É se sempre assim!!! Se discordar de uma virgula já te rotulam de inimigo!!!
    • Jc V.
      Novamente, teu exemplo da sorveteria não condiz com a realidade. Suponhamos q o tal sorvete popular seja o de morango, ok? Agora suponhamos que a sorveteria tenha 10 balcões e 10 deles sirvam só sorvete de morango. Agora suponhamos que vc é alérgico a morangos... Vc não ficaria put0 ao ver que não tem UM MÍSERO sorvete de outro sabor a venda??? Se um fiscal entresse nessa loja e obrigasse o dono a vender outro tipo de sorvete isso não seria uma ameaça ao direito de escolha do patrão nem do público consumidor, pois ainda haveriam OUTROS NOVE FUCKING BALCÕES VENDENDO A POHA DO SORVETE DE MORANGO!!!Nesse exemplo, só quem tava sendo verdadeiramente prejudicado é o cara que é alérgico a morango. Repito, isso não tá óbvio pra ti???? Tenho que desenhar??Ah, mas a empresa tem o direito de fazer o que bem entender pra garantir o lucro. Errado, todo a empresa quando abre tá ciente da legislação à qual se submete. Os cinemas não são diferentes. Por o lucro acima da lei é o que causa desastres como a queda da barragem em Brumadinho, o incêndio na boate Kiss, o desabamento de prédios e viadutos do Rio de Janeiro, etc. A lei de livre mercado não se sobrepõe a outras leis governamentais meu caro.É claro, estamos falando de filmes (e sorvete...), então não é nada tão grave. Mas agora pense que a mesma lógica se aplica a remédios também. Imagina se sua filha precisasse de um medicamento pra doença X, mas ao passar por 10 farmácias vc descobrisse que TODAS só tem remédios a venda pra doença Y, pois é temporada de doença Y e os donos querem aproveitar pra lucrar ilegalmente em cima disso... Acharia isso correto???? Se disser que sim é sinal que deve ser um péssimo pai, ou é apenas muito teimoso pra admitir quando está errado
    • Wellington L
      A grande questão aqui é qualidade!! O cinema nacional é ridículo como um todo... pouquíssimas produções possuem um mínimo de qualidade!! Crime é obrigar o cidadão a assistir um lixo por força de Lei!! Absurdo eu ter que pagar pacote completo de SKY e ter que ver em meus canais de filmes produções de péssima qualidade, simplesmente por que são obrigados a reproduzir!! Abaixo à ditadura da cultura!! Você deve pagar para assistir o que você quiser!!
    • Pedro Manoel
      Protecionismo é o que garante praticamente tudo na economia global atual, errado, é o que garante a soberania de grandes corporações e monopólios nacionais que se acomodam e obrigam a massa a consumir daquilo.e que tornam justas a competição de todo produto, não torna justo, só faz o consumidor comprar de quem ele não deseja. Cara, isso é igual a vc colocar em um jogo de futebol o Real Madrid contra o time regional da sua cidade. Quem é que obviamente tem mais força pra vencer?! O que o governo faz é ser o juiz que beneficia o time regional só porque ele é fraco. Isso OBVIAMENTE não é justo. No mercado é a mesma lógica. O governo, por exemplo, protege nossa industria nacional de eletrônicos, mas quem é que quer comprar um Multilaser? Quero comprar um simples Iphone que aqui custa mais caro que um rim, quem se fode é o pobre, o qual tem seu poder de compra reduzido. Mas o Multilaser acaba saindo barato, porque o Iphone foi absurdamente tributado, esfaqueando assim o direito de escolha do consumidor.que seja o unico se uma cidade pequena, exibir em todas as suas 5 salas o mesmo filme é uma baita sacanagem... Isso já é quase um cartel. Monopólio, cara, vc ta reiterando o que a matéria afirmou: lançamento predatório. Porém isso não existe, o que existe são filmes com alta demanda. Se o dono do cinema quiser monopolizar um título na exibição, ele que aguente com as consequências de perder dinheiro por não suprir corretamente a demanda, ele naturalmente vai rever isso e exibir filmes que o publico queira, por mais mínimo que esse público seja, afinal ele quer ganhar cada centavo. Como eu falei lá em cima: quem garante carteis e monópilos é o governo. Monopólios que ninguém quer consumir, mas é obrigado por causa do protecionismo do governo. Neste caso, o que o governo faz é obrigar as redes de cinema a não reduzirem sessões de filmes com pouca procura ou proibi-las de acabar com a exibição de filmes que ninguém quer assistir, por puro protecionismo.Não deveríamos nem estar discutindo isso. É completamente antiético ficar discutindo sobre o que a propriedade (cinemas) dos outros deve e não deve fazer. Enquanto ninguém enxergar isso, a minha e a sua liberdade, sobretudo a econômica, vão sendo sufocadas pelo governo a cada dia que passa.O mercado não precisa de regulações para funcionar, ele se desensolve em torno da demanda. Com o mercado nacional, de qualquer produto que seja, nao seria diferente.Cara, assista a esse videozinho curto de YT para vc entende o quão nocivo a mim e a vc, cidadão comuns, o protecionismo é: youtube. com/watch?v=9feBIbLOCaE (junte o .com com o youtube)
    • Plinio Vitorino
      Mas esse dinheiro que sai através da bilheteria...não sai todo....o dono do cinema lucra, o cara que vende pipoca, a loja de camisas que lucra em cima do filme, o youtuber que faz a resenha do filme....e por aí vai....logo, essa sua matemática de que mais dinheiro sai do que entra, e que o país vai quebar, quebrou. Diz aí, quais são seus contra-argumentos!!!
    • disqus_kLxRkrdiWA
      falou de monopólio defendendo um monopólio da disney
    Mostrar comentários
    Siga o AdoroCinema
    Trailers
    Um Crime para Dois Trailer Legendado
    Má Educação Trailer Original
    Emma Trailer Legendado
    The Vast of Night Trailer Original
    Dolittle Trailer Dublado
    Velozes & Furiosos 9 Trailer Legendado
    Todos os últimos trailers
    Notícias de cinema Negócios
    Coronavírus: Milhares de cinemas na China podem falir por causa da pandemia
    NOTÍCIAS - Negócios
    segunda-feira, 1 de junho de 2020
    Mulan: Live-action já tem data para chegar ao Disney+
    NOTÍCIAS - Negócios
    sexta-feira, 22 de maio de 2020
    Netflix compra novo filme de The Rock e Emily Blunt
    NOTÍCIAS - Negócios
    sexta-feira, 15 de maio de 2020
    Netflix compra novo filme de The Rock e Emily Blunt
    Crepúsculo: Novo livro da saga ganha data de lançamento no Brasil
    NOTÍCIAS - Negócios
    quinta-feira, 14 de maio de 2020
    Crepúsculo: Novo livro da saga ganha data de lançamento no Brasil
    Hamilton: Musical de Lin-Manuel Miranda é antecipado e será lançado em 2020
    NOTÍCIAS - Negócios
    terça-feira, 12 de maio de 2020
    Hamilton: Musical de Lin-Manuel Miranda é antecipado e será lançado em 2020
    Análise: A reabertura dos cinemas pós-pandemia e a incerteza com relação ao futuro
    NOTÍCIAS - Negócios
    segunda-feira, 11 de maio de 2020
    Análise: A reabertura dos cinemas pós-pandemia e a incerteza com relação ao futuro
    Últimas notícias de cinema Negócios
    Filmes da semana
    de 04/06/2020
    Lançamentos da semana
    Back to Top