Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Disney afirma que sua plataforma de streaming não vem para "machucar ou matar" a Netflix
    Por Rodrigo Torres — 16 de fev. de 2018 às 16:16
    facebook Tweet

    Tampouco os lançamentos nos cinemas e na televisão serão atacados. Estúdio do Mickey se lança ao futuro apresentando um novo produto com a qualidade do rival famoso.

    A Disney se prepara para lançar duas plataformas de streaming, de esportes e entretenimento, e no caso específico desta última, a empresa promete respeitar a janela de lançamento dos filmes nos cinemas. "O modelo nos serve bem. Não estou certo de que haja uma urgência de romper com isso", declarou Kevin Mayer, diretor do setor de estratégia da companhia, segundo o Deadline.

    Assim, tanto no caso da ESPN Plus, como da plataforma de streaming de entretenimento, a empresa não tem a menor intenção de "canibalizar" suas vias tradicionais de exibição de conteúdo, dos cinemas à TV a cabo. "Somos bem servidos pelo ecossistema de TV paga. Dezenas de milhões de consumidores são bem servidos assim. Mas também queremos oferecer opções para os consumidores comprarem mais, e nos estabelecer para o futuro", disse Mayer.

    O executivo também esclareceu que não tem a menor intenção de se colocar como um inimigo da Netflix. "Eu, pessoalmente, gosto da Netflix. Eles têm um ótimo produto. Eles se saem extremamente bem no mercado", disse Mayer, arrematando com uma frase de impacto: "O que estamos fazendo não é uma tentativa de machucar ou matar a Netflix."

    Kevin Mayer

    Apesar disso, como não podia deixar de ser, a Disney não cederá mais conteúdo de seu interesse para a Netflix, e prepara conteúdo original próprio e específico das gigantescas subsidiárias Pixar Animation, Marvel Entertainment e Lucasfilm para suas plataformas online. Em um futuro próximo, a outra marca a ser explorada forte e amplamente pela Disney será a Fox, em vias de ser comprada pela fortuna de US$ 52,4 bilhões junto ao magnata Rupert Murdoch.

    Kevin Mayer foi conselheiro do presidente Bob Iger em todas essas aquisições, e revelou seu raciocínio: "Como isso se encaixará em nosso ecossistema? Como isso enriquecerá nossas marcas? Marvel e Star Wars foram pelo mesmo caminho", conta Kevin Mayer, que ainda compõe o conselho diretivo de uma empresa complicada: o Hulu, plataforma online com prejuízo bilionário apesar do material de qualidade, que inclui a multipremiada série The Handmaid's Tale.

    "Estamos muito empenhados em amparar o crescimento do Hulu. Será um serviço grande e lucrativo", disse Kevin Mayer.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Ryan Murphy assina contrato milionário e deixa a Fox pela Netflix
    • Disney descarta filmes para maiores e atuais séries da Marvel em seu novo serviço de streaming
    • Comcast, dona da Universal, pode cobrir oferta da Disney pela Fox
    • Star Wars: Disney está desenvolvendo "múltiplas" séries para o seu canal de streaming
    • Conheça o site que ajuda a escolher o que assistir na Netflix
    • É oficial! Disney compra os estúdios da Fox
    • Disney lançará plataforma de streaming para concorrer com a Netflix
    Pela web
    Comentários
    • Vidamell Vida R.
      Não mataria e nem machucaria.Sei lá o que eles vão fazer.
    • Matheus F.
      Infelizmente.
    • Kouga Kido
      Não matariam a Netflix nem querendo... tem muitos fãs da Marvel e de Star Wars no mundo, assim como vários outros temas da Disney... Mas a Netflix não foca apenas nos super heróis, como focam em vários outros filmes e series de todo lugar do mundo... Alem que ainda podem recorrer a Warner e ter os filmes da DC.Disney quer fazer um trabalho, e faz certo em não querer ser melhor e nem rival da Netflix, a Netflix tem muito mais conteúdo para competir...
    • eduardo almeida
      A netflix vai perder muito quando perder o conteúdo da fox
    • léo oliveira
      a netflix é moderna actual despojada coisa que as outras plataformas não se adequam muito bem! pode sim representar uma concorrência mas a longo prazo
    • Arthur Dayne
      O grande trunfo da Netflix são as séries. Enquanto o forte da Disney é o cinema. A curto e médio prazo não consigo enxergar uma concorrência direta e, se o foco continuar sendo o mesmo, não vejo isso acontecendo nem a longo prazo. Acredito que serão serviços complementares. Principalmente se considerarmos os projetos divulgados pela Disney para o streaming, direcionados quase totalmente para o público infatojuvenil. Nesse sentido a Disney tem muito medo de se arriscar. Totalmente o oposto da Netflix.
    • Jack Silsan ⚡
      Tá bom. Duvido que os caras do antitruste liberem fácil assim.
    • J?nior S.
      A Disney é como a Globo, acha que manda no mundo.
    Mostrar comentários
    Back to Top