Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    J.J. Abrams anuncia nova política da Bad Robot para incentivar a diversidade em Hollywood
    Por Laysa Zanetti — 3 de mar. de 2016 às 10:51
    facebook Tweet

    Diretor e produtor quer mais mulheres e minorias por trás e à frente das câmeras.

    Getty Images/John Medina

    A controvérsia a respeito da falta de diversidade entre os indicados ao Oscar deste ano continua gerando ondas de mudanças positivas em Hollywood. Após o produtor de TV Ryan Murphy, o prolífico J.J. Abrams também anunciou mudanças e uma nova política de inclusão para a sua produtora, a Bad Robot.

    "Estamos trabalhando para melhorar nossas contratações internas há um tempo, mas a controvérsia do Oscar foi uma chamada para acordar e examinar o nosso papel em expandir as oportunidades internamente na Bad Robot e externamente com nossos parceiros de conteúdo", disse o diretor em entrevista ao The Hollywood Reporter.

    Logotipo da produtora de J.J. Abrams, a Bad Robot.
    A companhia se uniu aos seus já tradicionais parceiros — a agência CAA e os estúdios da Warner Bros. e Paramount, e requereu que, a partir de agora, o número de mulheres e minorias escrevendo, dirigindo e atuando em seus projetos seja na devida proporção em que representam a população dos Estados Unidos.

    "Estamos trabalhando para encontrar uma representação rica e de pessoas talentosas e dar a elas a oportunidade que merecem, e todos nós podemos nos beneficiar disso", completou o diretor. "É bom para o público e é um bom ponto de partida."

    Diretor de Star Wars - O Despertar da Força, J.J. arrancou elogios do episódio VII da saga justamente por abordar uma mulher forte como protagonista — a Rey de Daisy Ridley, e por ter um stormtrooper negro, o Finn de John Boyega. “Acho que é importante as pessoas se verem representadas nos filmes. Não é algo pequeno”, já havia concluído em 2015, antes mesmo do lançamento do filme, no painel da tradicional Comic Con de San Diego. Atualmente, Abrams está trabalhando na produção do Episódio VIII de Star Wars, do próximo Star Trek: Sem Fronteiras, além das séries Person of Interest, 11.22.63, e das ainda inéditas Westworld e Roadies. Haja fôlego!

    No início de fevereiro, o criador de American Horror Story, Glee, Nip/Tuck e outros sucessos, Ryan Murphy anunciou um projeto semelhante. Em parceria com a produtora Dana Walden, ele criou a fundação Half, a fim de dar mais espaço para mulheres e minorias na direção de séries de TV. Leia mais.




    facebook Tweet
    Links relacionados
    • J.J. Abrams revela que Star Wars vai ter primeiro personagem abertamente gay
    • Os melhores momentos do Oscar 2016
    • Ryan Murphy cria fundação para incentivar séries de TV dirigidas por mulheres e minorias
    • Revista Variety aborda polêmica do Oscar na capa e ataca: "Vergonha nossa!"
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top