Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Exclusivo - Diler Trindade prepara novo filme do menino maluquinho
    Por AdoroCinema — 1 de mai. de 2013 às 18:27
    facebook Tweet

    Personagem criado por Ziraldo já foi adaptado duas vezes para o cinema.

    por Francisco Russo


    O menino maluquinho é daqueles personagens que encantaram gerações, seja através dos livros, revistas em quadrinhos, série de TV ou dos filmes lançados nos anos 1990. Criado por Ziraldo, o personagem em breve retornará às telonas. Quem conta esta história é o produtor Diler Trindade, que fez a revelação em entrevista exclusiva ao AdoroCinema.

    "Ziraldo é maravilhoso e não tem rejeição por ninguém. Estou animadíssimo com ele. Estamos com a perspectiva de O Menino Maluquinho 3, estamos trabalhando no roteiro. Será um filme sem ligação com os já lançados, se possível queremos fazer em 3D. É um projeto ousado mesmo."

    O produtor tem ainda mais dois projetos envolvendo criações de Ziraldo. "Tenho um sonho com ele que é a Supermãe. Ele disse que é apenas uma charge, mas podemos contratar um roteirista para desenvolvê-la. Imagino uma animação com perfil internacional, já que mãe é igual em todo lugar."

    Apesar de estar animado com O Menino Maluquinho 3 e Supermãe, o diretor se empolga mesmo é com o terceiro projeto: O Manto Sagrado. "Este é um filme para festival. É uma história que se passa em Minas Gerais, o Flamengo vai jogar na cidade e a torcida local precisa fazer a bandeira do time. Eles vão ao armarinho e conseguem comprar o preto, mas não acham o tom vermelho. Eles ficam desesperados, porque o jogo se aproxima e não tem bandeira para a torcida. Aí vem uma senhora e diz que tem um vestido vermelho. A história do vestido é emocionante, é um filme lindo."

    Por enquanto, Diler Trindade tem dois lançamentos agendados nos cinemas: Bonitinha, mas Ordinária em 24 de maio e Meus Dois Amores em 13 de setembro. O produtor tem ainda concluído o filme Destino, coprodução com a China dirigida por Moacyr Góes e estrelada por Lucélia Santos, mas não pretende lançá-lo em circuito, ao menos por enquanto. "Havia um filme que concorria conosco que era produzido pelo Gullane, chamado Plastic City. O filme ficou pronto na frente e foi lançado. Você sabe quantos espectadores ele teve? 435. Foi aí que percebi que o Brasil está de costas para a China, nós não gostamos de chinês", explicou o produtor.

    LEIA MAIS:
    Cine PE: Após cinco anos espera, Bonitinha, mas Ordinária chega aos cinemas

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top