Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Amadeus
     Amadeus
    8 de outubro de 1984 / 3h 00min / Comédia dramática, Histórico
    Direção: Milos Forman
    Elenco: Tom Hulce, F. Murray Abraham, Simon Callow
    Nacionalidade EUA
    Ver o trailer
    Usuários
    4,4 431 notas e 131 críticas
    Avaliar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Após tentar se suicidar, Salieri (F. Murray Abraham) confessa a um padre que foi o responsável pela morte de Mozart (Tom Hulce) e relata como conheceu, conviveu e passou a odiar Mozart, que era um jovem irreverente mas compunha como se sua música tivesse sido abençoada por Deus.
    Distribuidor Warner Home Video (Brazil)
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 1984
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 4 curiosidades
    Orçamento 18 000 000 $
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -
    Amadeus Trailer Original 2:24
    Amadeus Trailer Original
    11742 visualizações
    Pela web

    Elenco

    Tom Hulce
    Personagem : Wolfgang Amadeus Mozart
    F. Murray Abraham
    Personagem : Antonio Salieri
    Simon Callow
    Personagem : Emanuel Schikaneder
    Roy Dotrice
    Personagem : Leopold Mozart
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Elvira A.
    Elvira A.

    Segui-los 432 seguidores Ler as 266 críticas deles

    5,0
    Enviada em 14 de setembro de 2013
    "Amadeus" é um filme muito interessante por vários aspectos: a ótima recriação de época, os lindos figurinos, a execução das músicas do gênio Mozart, o duelo de personalidades do frágil Mozart e do invejoso Salieri, muito bem interpretados por Tom Hulce e F. Murray Abraham. A fita permanece na memória por muitos anos.
    LeandroMM
    LeandroMM

    Segui-los 16 seguidores Ler as 56 críticas deles

    5,0
    Enviada em 16 de fevereiro de 2013
    Obra prima! O melhor filme a respeito de compositores que já assisti. Mas não é necessariamente biográfico pois se baseia em uma peça inspirada em uma fictícia história entre a rivalidade de Mozart e Antônio Salieri. Mesmo assim, a obra traduz muito bem a genialidade sobrehumana da mente brilhante do Amadeus Mozart, um dos maiores compositores de todos os tempos, onde a sua genialidade ia muito além do virtuosismo em vários instrumentos ...
    Leia Mais
    Gabriella Tomasi
    Gabriella Tomasi

    Segui-los 64 seguidores Ler as 106 críticas deles

    5,0
    Enviada em 17 de agosto de 2016
    O filme vive a história de Mozart (Hulce), mas nos olhos e na mente de Salieri (Abraham), o antagonista. Nós passamos a conhecer quem é este personagem, assim como sua história de vida e valores. Encontramos inicialmente Salieri, velho e decadente, em um hospício, confessando sua culpa. Do contrário do que se presume, nós nos identificamos com a sua frustração, tão brilhantemente transmitida através da atuação de F. Murray Abraham. ...
    Leia Mais
    Pablo Ricardo
    Pablo Ricardo

    Segui-los 2 seguidores Ler as 8 críticas deles

    5,0
    Enviada em 2 de dezembro de 2012
    ...um grande filme
    131 Comentários do leitor

    Fotos

    52 Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Título do filme

    O nome Amadeus, que é o nome do meio de Mozart, significa "Amado de Deus". A escolha desta palavra como sendo o título do filme se deve à uma correlação feita com a convicção de Salieri de que Mozart era abençoado por Deus ao compôr suas músicas.

    O astro de Coração Valente bem que tentou ...

    O ator Mel Gibson chegou a fazer testes para interpretar Mozart em Amadeus.

    Vida de Mozart

    Vários acontecimentos da vida real de Mozart foram incluídos no roteiro de Amadeus, como seu encontro quando criança com Maria Antonieta.

    Últimas notícias

    Morre aos 86 anos o diretor Milos Forman, de Um Estranho no Ninho e Amadeus
    NOTÍCIAS - Personalidades
    sábado, 14 de abril de 2018
    O cineasta conquistou duas estatuetas do Oscar.
    Roy Dotrice, ator de Amadeus e Game of Thrones, morre aos 94 anos
    NOTÍCIAS - Personalidades
    terça-feira, 17 de outubro de 2017
    Premiado ator nos teatros e nas telinhas, ele interpretou o piromante Wisdom Hallyne na segunda temporada da série da HBO.
    6 Notícias e Matérias Especiais

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Digo K
      Acabei de assistir o filme e teve uma cena que me chamou muito a atenção.Tem uma ópera no meio pro final do filme, orquestrada por um personagem que não tem tanto destaque, que é quase uma apresentação de circo, ela tem tudo pra ser uma cena bem divertida, mas acabou se tornando a apresentação que mais me entediou. Óperas geralmente são relacionadas a espetáculos sonolentos e justamente aquela que tentou se aproximar mais com o público acabou sendo a mais tediosa de assistir, enquanto as tradicionais possuem uma energia que chega a dar arrepio. Achei genial essa sacada, o diretor inverteu completamente os valores com o objetivo de comparar a maestria daqueles que dominam seu talento à superficialidade dos demais.
    • Andries Viljoen
      Principais prêmios e indicações do filme:Oscar 1985 (Estados Unidos) =Venceu nas categorias de melhor filme, melhor diretor, melhor ator (F. Murray Abraham), melhor direção de arte (Karel Černý e Patrizia von Brandenstein), melhor figurino (Theodor Pištěk), melhor maquiagem (Dick Smith e Paul LeBlanc), melhor som (Mark Berger, Thomas Scott, Todd Boekelheide e Christopher Newman) e melhor roteiro adaptado (Peter Shaffer).Indicado nas categorias de melhor ator (Tom Hulce), melhor fotografia (Miroslav Ondříček) e melhor edição (Nena Danevic e Michael Chandler).Globo de Ouro 1985 (Estados Unidos) =Venceu nas categorias de melhor filme - drama, melhor diretor, melhor ator - drama (F. Murray Abrahams) e melhor roteiro.Indicado nas categorias de melhor ator - drama (Tom Hulce) e melhor Ator (coadjuvante/secundário) (Jeffrey Jones).BAFTA 1986 (Reino Unido) =Venceu nas categorias de melhor fotografia, melhor edição, melhor maquiagem e melhor som.Indicado nas categorias de melhor filme, melhor ator (F. Murray Abraham), melhor roteiroPrêmio César 1985 (França) = Venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.Academia Japonesa de Cinema 1986 (Japão) = Venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.Prêmio David di Donatello 1985 (Itália) = Venceu nas categorias de melhor diretor, melhor ator estrangeiro (Tom Hulce) e melhor filme estrangeiro.Prêmio do Los Angeles Film Critics Association 1984 (Estados Unidos) = Venceu nas categorias de melhor ator (F. Murray Abraham juntamente com Albert Finney por Under the Volcano), melhor diretor, melhor filme e melhor roteiro (Peter Shaffer).Prêmio Eddie (Estados Unidos) = Venceu na categoria de melhor edição em longa-metragem (Nena Danevic e Michael Chandler).Prêmio do Casting Society of America (EUA) = Venceu na categoria de melhor elenco em longa-metragem (Mary Goldberg).Prêmio DGA (Estados Unidos) = Venceu na categoria de realização notável de um diretor em longa-metragem.Prêmio do Kansas City Film Critics Circle (EUA) = Venceu n categoria de melhor ator (F. Murray Abraham).Nastro d'Argento (Itália) = Venceu nas categorias de melhor ator - filme estrangeiro (Tom Hulce) e melhor diretor - filme estrangeiro (Miloš Forman).
    • Andries Viljoen
      Para muitos é a maior obra cinematográfica sobre um compositor de música clássica não é a toa que faturou várias estatuetas.Em 1985 o filme foi indicado para onze Prêmios da Academia (Oscar), incluindo uma rara indicação dupla para melhor ator - Hulce e Abraham foram indicados por suas performances de Mozart e Salieri. O filme acabou vencendo oito Oscars, incluindo o de melhor filme (Saul Zaentz), melhor ator (Abraham), melhor diretor (Forman), melhor figurino (Theodor Pištěk), melhor roteiro adaptado (Shaffer), melhor direção de arte (Patrizia von Brandenstein), melhor maquiagem e de melhor som. O filme foi indicado, porém não recebeu os prêmios de melhor fotografia e melhor edição. Amadeus, The English Patient e The Hurt Locker são os únicos vencedores do prêmio de melhor filme a nunca ter entrado nas cinco maiores bilheterias, desde que os rankings começaram a ser registrados, em 1982. Amadeus chegou à sexta posição em sua oitava semana nos cinemas. O filme também foi indicado para seis Globos de Ouros (Hulce e Abraham foram indicados em conjunto) e venceu quatro, incluindo prêmios de melhor diretor, melhor ator, melhor roteiro e melhor filme (drama). Jeffrey Jones foi indicado para o Globo de Ouro de melhor Ator (coadjuvante/secundário) (drama). Forman também recebeu um prêmio por seu trabalho do Directors Guild of America. Em sua coleção de ensaios, The Relativity of Wrong, Isaac Asimov elogiou o retrato de Salieri feito por Abraham, e manifestou seu apoio para que ele recebesse o Oscar. Abraham venceu o prêmio por seu desempenho como o músico italiano, da mesma maneira que Ian McKellen havia vencido um Prêmio Tony por sua performance como Salieri na produção da Broadway de 1980. Ao fim da cerimônia do Oscar, o ator Laurence Olivier subiu ao palco para apresentar o prêmio de melhor filme. Enquanto agradecia à Academia por lhe convidar, Olivier já abria o envelope; em vez de anunciar os indicados, simplesmente leu: O vencedor é Amadeus. Um oficial do evento rapidamente se aproximou para confirmar o anúncio de Olivier, e indicou que tudo estava certo. O produtor Saul Zaentz mencionou os outros indicados em seu discurso de agradecimento: The Killing Fields, A Passage to India, Places in the Heart e A Soldier's Story. O filme influenciou a música e a cultura popular da época, e continua a influenciar escritores, autores e músicos. Um exemplo é a canção Rock Me Amadeus, do artista pop austríaco Falco, que foi um hit em 1985. Abraham apareceu no filme Last Action Hero, de 1993; a um certo momento o garoto Danny avisa a Arnold Schwarzenegger que não confie nele porque ele matou Mozart! Schwarzenegger pergunta num filme? Ao que Danny responde, Amadeus! Ganhou oito Oscars! Amadeus também foi parodiado diversas vezes, incluindo em episódios de Family Guy (It Takes a Village Idiot, and I Married One), The Simpsons (Margical History Tour), Freakazoid, Mr. Show, 30 Rock (Succession) e How I Met Your Mother (The Best Burger in New York). Em 1998 recebeu um prêmio de reconhecimento do American Film Institute (Instituto Americano do Cinema).
    • Andries Viljoen
      Ahahahahaha, disse Mozart.Que filme sublime, como diz Salieri, todos os personagens bem abordados, sabemos porque cada um deles tem suas atitudes, e mais divertido é a edição de som, nunca vou me esquecer do dialogo de Mozart com Salieri, a cada nota dita o som aparece te fazendo lacrimejar. Direção de arte maravilhoso, ambiente e figurino totalmente condizente a época. Uma atuação melhor que a outra, parecia até uma disputa de quem é o melhor ator. Com certeza vou indicar esse filme para todos.Achei, acima de tudo, uma declaração de amor à arte de compor. Belíssimo!É exatamente isso: Mozart é o Bob Esponja e o Salieri o Lula Molusco. Se Mozart era assim mesmo, significa que não precisa ser ranzinza para ser genial. E a risada do Mozart HAHAHAHMuito Divertido! Filme impecável. Quem, que nunca tive paciência para ver uma ópera na vida, ficará com vontade de assistir uma. Toda a grandiosidade que Mozart levou a esse tipo de espetáculo despertou em mim uma admiração instantânea à música clássica.
    • Leandro S.
      Filme Fantástico ! Mozart foi um gênio ....
    • Fraim F.
      A reconstituição da época é incrível, chega a ser perfeita! As atuações dos atores são excelentes, merecido Oscar para F. Murray Abraham, que interpreta o invejoso Antonio Sallieri! Em todos os outros aspectos, o filme não ficou para traz! Excelente!!!
    • Stella Maris B.
      Cadê a lista dos inúmeros prêmios que esse filme ganhou? 
    Mostrar comentários
    Back to Top