Meu AdoroCinema
Avatar
Críticas AdoroCinema
4,8
Obra-prima
Avatar

MAIS QUE DEMAIS

por Roberto Cunha

A primeira pergunta quem vem à cabeça é: Qual a diferença entre um mesmo filme de 166 minutos e outro de 175 minutos? No caso da versão estendida de Avatar, além dos minutos a mais, a resposta mais acertada é nenhuma. Mas como ele passará - somente - em salas 3D ou Imax, também é certo afirmar que não é perda de tempo assistir novamente no cinema, ou pela primeira vez, este grande (agora maior ainda) espetáculo visual que encantou o mundo. E a explicação é simples. Mais do que uma jogada para compensar a perda de espaço causada pela chegada de Alice no País das Maravilhas 3D na época, esta pode ser uma boa hora de viajar com calma pelo universo de Pandora criado por James Cameron e equipe.

Agora, com cerca de nove minutos adicionais, o espectador vai conhecer criaturas novas (Stingbat) e mais dos antigos seres exóticos, como os Direhorses, os Viperwolves e o temível Thanator, muitos deles com quatro olhos e seis patas. E deixando de lado a intenção óbvia de faturar mais, existe também esta oferta de mais tempo para curtir as características deles que podem voltar em Avatar 2. O filme tem mais ação na terra (batalha maior com humanos) e no ar, algumas com acréscimos de 20/30 segundos e outras maiores, além da inclusão de coisas novas também. A sequência da caçada aos Sturmbeest em conjunto com voos maiores de Jake no seu Banshee e no Grande Leonopteryx, são bons exemplos.

Entre os destaques da nova versão está a dose extra de sensualidade entre Jake e Neytiri, limada no primeiro corte do diretor que, conservador, teve medo de não ser bem "absorvida" pelo público. E ainda uma bela cena de emoção com o líder Tsu'tey, citando Toruk Macto e o mito da "última sombra". Para a turma exigente, as mesmas "falhas" continuam lá como o uso de uma cadeira de rodas pra lá de tosca, a cientista preocupada com o futuro, mas fumante inveterada, e ainda os momentos esotéricos que, salvo algum engano, parecem ter sofrido uma enxugada.

Na verdade, o roteiro não sofreu alterações e se mantém simples, cheio de clichês e previsível. Mas o mérito ainda é a maneira como ele foi conduzido e sonoramente "ilustrado" por uma trilha grandiosa, emocionante (do mesmo autor de Titanic), combinando as visões de rara beleza de um mundo imaginário com algo comum em relação a realidade do planeta Terra. E o dilema do protagonista não poderia ser mais eloquente: ser ou não ser...humano.

Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema

Comentários

  • Let?cia L.
    Não sei como alguém consegue gostr de avatar, o filme é muito entediante.
  • Almir L.
    melhor filme de efeito visual ja realizado
  • Almir L.
    pois e e tao entediante que arrecadou em todo o mundo a fantastica soma de uss 2,780 bilhoes
Mostrar comentários
Back to Top