Meu AdoroCinema
  • Meus amigos
  • Meus cinemas
  • Notas Express
  • Minha coleção
  • Minha conta
  • Promoções
  • Desconectar
Sexta-Feira 13
Média
3,2
205 notas e 18 críticas
28% (5 críticas)
17% (3 críticas)
28% (5 críticas)
22% (4 críticas)
6% (1 crítica)
0% (0 crítica)
Você assistiu Sexta-Feira 13 ?

18 críticas do leitor

Thiago P.
Thiago P.

Segui-los 4 seguidores Ler as 11 críticas deles

2,0
Enviada em 14/07/12
Os anos 1980 foram o auge do cinema de terror. São dessa década "O Boneco Assassino", "A Hora do Pesadelo" e "Halloween", alguns exemplares de maior sucesso do gênero trash. Pegando carona nos sucessos da época, em 09 de maio de 1980 foi lançado um verdadeiro símbolo da categoria: "Sexta-Feira 13", dirigido por Sean S. Cunningham. Um dos maiores sucessos proporcionais de bilheteria, o longa custou 500 mil dólares e faturou incríveis 39 milhões, abrindo caminho para incontáveis continuações. Mas bilheteria alta não significa que o filme seja bom. É no mínimo assistível, pelo menos por curiosidade. Vamos à história: em 1957, um garoto, Jason Vorhees, morre afogado no acampamento Crystal Lake. Um ano depois, os instrutores que deveriam estar cuidando dele são assassinados misteriosamente. Após esses tristes episódios, o acampamento é fechado e só volta a reabrir anos depois. Um grupo de jovens decide passar um final de semana em Crystal Lake, apesar de serem aconselhados do contrário pela população local. A partir daí os jovens começam a ser assassinados um a um, até que o assassino venha a se revelar para a última vítima. Com um orçamento modesto, "Sexta-Feira 13" tem efeitos especiais aceitáveis para a época. As mortes são convincentes, não pelos atores, mas pela maquiagem. As atuações são um ponto fraco do longa. Os atores parecem estar funcionando no piloto automático, sem demonstrar empenho ou veracidade. Outro ponto ruim do filme é a trilha sonora. Apesar de criar alguns pontos bem conduzidos, em alguns momentos percebemos a influência de outras trilhas, como de "Tubarão" ou "Psicose". Realmente decepcionante. O roteiro é simples, sem reviravoltas. Mas o que realmente incomoda é o desenrolar da trama. Tudo é meio morno, com a história transcorrendo em um ritmo lento. Em momento algum tememos pelo destino dos personagens, o que é um mau indicador em qualquer filme. A trama não consegue que nos importemos com qualquer um deles, nos fazendo assitir àquilo tudo como se fosse um documentário bem chato. Salvando um pouco o filme, o terceiro ato consegue se sobressair do resto das cenas. Quando somos apresentados ao assassino e às suas motivações é que o filme realmente parece estar caminhando para algum lugar. A luta da última sobrevivente com o serial killer é a única cena em que sentimos uma leve apreensão. Parecendo bem mais longo do que realmente é, "Sexta-Feira 13" não consegue construir uma atmosfera de tensão aceitável, se perdendo em seu ritmo fraco e sem vigor. É inexplicável seu sucesso tão estrondoso com uma trama tão tola e previsível. Mesmo assim, tornou-se um filme cultuado por fãs em todo mundo, principalmente por suas continuações insossas estreladas pelo assassino mascarado com uma máscara de hóquei.
João Pedro
João Pedro

Segui-los Ler as 86 críticas deles

3,0
Enviada em 06/08/10
De toda a série,esse é o único que tentou contar uma história e por isso merece destaque.É verdade que Sean S. Cunningham aproveitou o sucesso de "Halloween" ao dirigir esse filme,e é muito injusto que esse filme tenha ficado mais famoso que a própria série "Halloween".Os personagens são interessantes e às vezes até torcemos para que eles sobrevivam,como a simpática Annie(Robbi Morgan).E a participação do até então em início de carreira,Kevin Bacon,serve para deixar o filme mais curioso. Esse filme também merece destaque por conseguir manter o suspense até o final,coisa que a série,a partir do 3°,não conseguia.
Alexandre C.
Alexandre C.

Segui-los 3 seguidores Ler as 503 críticas deles

4,0
Enviada em 15/03/19
Sexta feira 13 é uma franquia que tem a particularidade de o primeiro filme não ser tao bom quanto o segundo ou terceiro, mais ainda sim um clássico do gênero, apesar do ícone Jason não aparecer com sua famosa mascara de Hockey.
Anderson J
Anderson J

Segui-los 1 seguidor Ler as 208 críticas deles

3,5
Enviada em 21/09/18
É inegável que este filme é um clássico. E ele merece ser um clássico. O filme é muito bom, possui bom ritmo,boas mortes, ótima maquiagem, efeitos bons pra época e os personagens tem suficiente carisma NESSE capitulo, oque é raro na franquia e em filmes do gênero. Tudo vai muito bem, até que enfim, revela-se quem é o assassino, e na boa não convence, é onde o filme fica teatral e clichê, e não justifica-se em nenhum momento (SPOILER À FRENTE) uma senhorinha fazer aquelas chacinas todas sendo aparentemente uma pessoa normal, se o filme estabelecesse alguma força incomum ou maldição, super força, qualquer coisa minimamente plausível, mas não! O Plot Twist é até bom, o filme tem forte influencia de PSICOSE do grande Hitchcock, mas ao ver as cenas do embate fica difícil não ficar com aquela vergonhazinha alheia. Mas toda mitologia de Jason começa aqui, e isso não é pouca coisa.
Eduardo Buss
Eduardo Buss

Segui-los Ler as 87 críticas deles

4,0
Enviada em 19/05/18
Sinceramente não gostei muito do filme, pode ser um clássico e tal, mas é muito clichê, além de que são poucos os momentos em que passamos medo vendo o filme. Também achei ele muito quieto, poderia ter mais falas, as mesmas são muito avulsas e escassas. Esperava bem mais, a não ser que o quer ver por ser um clássico, não recomendo!
Pedro C.
Pedro C.

Segui-los 20 seguidores Ler as 72 críticas deles

3,5
Enviada em 23/10/17
Sexta-Feira 13 é um clássico do terror que merece ser visto por todos os fãs do gênero e do lendário assassino serial Jason Voorhees. O filme surpreende, realmente, pela pouca pretensão, porém agradável e interessante resultado. Antes de criticar o filme "por isso ou aquilo", cabe lembrar que ele é da década de 1980; "megas" efeitos especiais ainda não eram costume, e nem técnicas sofisticadíssimas de roteiro e captação de clientes. É só observar que, salvo exceções, filmes dessa época (Star Wars, O Bebê de Rosemary) conseguem excelência por outros méritos que não o de recursos cinematográficos tal qual os temos hoje. O filme realmente peca por alguns aspectos de ritmo, atuação, roteiro; porém, quem liga? Diante da magnitude de se presenciar "o nascimento" da lenda serial Jason, a obra realmente cumpre a premissa - talvez seja um dos filmes mais consistentes da saga. Um ode aqui, principalmente, à Betsy Palmer, que encarna uma Pâmela Voorhees fantástica, digna de ser lembrada por muitas gerações.
Ricardo L.
Ricardo L.

Segui-los 51 seguidores Ler as 1 296 críticas deles

5,0
Enviada em 16/01/17
Clássico estupendo do gênero Terror! a trilha é linda de mais, cena de horror que na época aterrorizou a todos, a pesar das falhas técnicas que a critica colocou entre os piores daquele ano, mas com decorrer dos anos foi tendo um crescimento muito grande em decorrer do nome muito forte do serial Killers JASON!
Zé Alexandre
Zé Alexandre

Segui-los 4 seguidores Ler as 45 críticas deles

5,0
Enviada em 09/12/15
O primeiro é sempre clássico, sou muito fã dessa saga de filmes,digamos que o primeiro é "fraco" nos quesitos mortes,e enrola muito, mas é ele que devemos assistir se quisermos entender os outros,filme clássico,apesar de antigo,da uma surra em muitos filmecos que se dizem de "terror" por ai,recomendo! Nota 9,5/10
I don't know .
I don't know .

Segui-los 8 seguidores Ler as 112 críticas deles

4,0
Enviada em 19/11/15
Um clássico! Esse é aquele tipo de filme que torcemos para que o serial killer vença. Uma trilha sonora excelente, com a qual antigamente dava medo só de escutar, hoje em dia é só gargalhadas, para as atuações digo o mesmo, hoje em dia é mais cômica do que um suspense/terror, mas não deixa de ser um clássico!
Ronei d.
Ronei d.

Segui-los 16 seguidores Ler as 50 críticas deles

3,5
Enviada em 29/06/14
Filme que é pouco atrativo em primeira instância, desde o anúncio de seus trailers oficiais. Isto ocasionado pela enorme proporção de personagens que fundamentalmente, na minha visão, produzem pouca colaboração com a história, exceto a participação dos atores principais: Adrienne King, Hary Crosby e Betsy Palmer. No entanto, como nas sequências das produções posteriores é esse fato que transmite para a história certa irreverência inusitada que baseá o interesse na sobrevivência do protagonista ao serial killer que atua nas várias mortes.
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top