Meu AdoroCinema
    Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
    Média
    4,6
    4120 notas e 57 críticas
    58% (33 críticas)
    26% (15 críticas)
    7% (4 críticas)
    5% (3 críticas)
    4% (2 críticas)
    0% (0 crítica)
    Você assistiu Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban ?

    57 críticas do leitor

    Kamila A.
    Kamila A.

    Segui-los 125 seguidores Ler as 456 críticas deles

    4,0
    Quando as filmagens de “Harry Potter e a Pedra Filosofal” foram iniciadas em 2001, os atores Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint, que interpretam Harry Potter, Hermione Granger e Ron Weasley, respectivamente, eram ainda crianças. Na medida em que a franquia do bruxinho progredia era impressionante de se ver o quanto esses atores foram crescendo. E eles amadureceram no momento certo. “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”, o terceiro filme da saga do bruxinho, tem uma trama mais densa, sombria e obscura do que a dos outros livros – e filmes – da série. Nela, Harry, que antes era visto sob um prisma de conformidade beirando, às vezes, a apatia; aparece com uma personalidade mais marcante, contestadora e rebelde. A mudança mais significativa, no entanto, decorre do fato de que vemos pela primeira vez em Harry um instinto maior de defesa e de vingança. Nunca a vontade de vingar aquilo que fizeram a seus pais e de machucar aqueles que lhe fazem mal foi tão forte. A trama de “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban” é bem simples e retrata a volta de Harry para mais um ano escolar em Hogwarts, depois dos habituais problemas familiares ocorridos nas férias. Sendo que, mais uma vez, Harry se depara com um grande conflito. O prisioneiro mais temido de Azkaban, Sirius Black (Gary Oldman), escapou da prisão e agora está na caça de Harry, por ele ter vencido Lorde Voldemort. Sirius quer matar Harry, por acreditar que, com ele morto, Voldemort voltará à ativa. A fuga de Sirius da prisão deixa um ar mais sombrio e preocupante em Hogwarts. Guardas sinistros passam a proteger a escola (os chamados Dementadores), acontecimentos estranhos começam a ocorrer, pessoas que todos julgavam como mortas reaparecem, enquanto outras desaparecem, ao mesmo tempo em que Harry descobre novos fatos acerca da morte dos seus pais. Mas, nem tudo será sombrio em Hogwarts. As nossas personagens estão amadurecendo e despertando para o amor. Momentos de ternura entre Harry, Hermione e Ron não passam despercebidos, ao mesmo tempo em que se tornam mais freqüentes (especialmente entre os dois últimos). Entretanto, de todos os elementos que provam o amadurecimento da série e das suas personagens, o mais importante de todos foi a troca de direção. Sai Chris Columbus (que continua como produtor dos filmes da série), diretor que dá um ar mais juvenil às suas produções, privilegiando os efeitos em detrimento da história; e entra o ótimo Alfonso Cuarón, diretor de “E Sua Mãe Também”, o qual privilegiou as personagens e atores (a história em si) sem esquecer de destacar os efeitos visuais e especiais. O trabalho de Cuarón foi sensacional e deixou a tarefa de Mike Newell (“Quatro Casamentos e um Funeral”), que dirigiria “Harry Potter e o Cálice de Fogo“, muito mais difícil. Com isso, só quem teve a ganhar foram os fãs do bruxinho.
    anônimo
    Um visitante
    4,0
    Com Alfonso Cuarón,assumindo a direção,esse novo filme da série Harry Potter,conseguiu se manter nos bons padrões com uma perfeita continuação,de onde o seu antecessor parou a históón ainda mantém uma ótima fotografia meio que escura,mas que dá um charme a mas na história envolvente. O bom na franquia,é que podemos acompanhar histórias bem divertidas,é também poder presenciar o crescimento do elenco,nas atuações e na idade.
    Viictor
    Viictor

    Segui-los 10 seguidores Ler as 8 críticas deles

    3,5
    Achei muito legal como eles fizeram os Dementadores, deu realmente aquele aspécto frio e medonho.
    wesleyaxe
    wesleyaxe

    Segui-los 20 seguidores Ler as 680 críticas deles

    5,0
    Aqui Harry Potter começou a romper pra desafios mais adultos, então o filme relatou bem aquele clima de perigo em que todos tinha medo de Sirius e daí até o desfecho, achei um dos melhores da série.
    Daniel
    Daniel

    Segui-los Ler as 95 críticas deles

    1,5
    Eu gostei dos efeitos, e achei o filme bem feito, mas ele perde muita qualidade ao ser comparado com o Livro, está muito mau adaptado, deixando muita coisa sem explicação para quem apenas assistiu os filmes e não leu o livro! Achei muito mau explicado, fui assistir e saí do cinema muito chateado!
    Júnior S.
    Júnior S.

    Segui-los 36 seguidores Ler as 269 críticas deles

    5,0
    O melhor filme da saga Harry Potter! Alfonso Cuarón dá personalidade a serie de um jeito que Chris Columbos( um diretor completamente sem imaginação ) seria capaz de fazer. A sintonia entre cada personagem também funciona melhor do que nos filmes anteriores, e sem falar no clima fantasioso que permeia o filme.
    Igor Durden
    Igor Durden

    Segui-los 8 seguidores Ler as 96 críticas deles

    4,0
    Um dos que eu mais gosto da serie!!!!!!! Tem um certo suspense, e a historia é muito boa!!!! Recomendo
    Gaúcha Bacana
    Gaúcha Bacana

    Segui-los 1 seguidor Ler as 3 críticas deles

    3,0
    A adaptação do livro pro filme ficou muito pobre, mas ainda sim o filme pareceu compreensível pra quem não leu o livro. Sei de muitas pessoas que acham que este é omelhor filme da série. Mas o que realmente salva o filme são as ótimas atuações do trio do mapa do maroto, principalmente Sirius(Gary Oldman), que está muito seguro no papel! Agora, o livro do Prisioneiro de Azkaban é, na minha opinião o melhor do todos seguido da Ordem da Fênix!!!
    Alan Lima
    Alan Lima

    Segui-los 1 seguidor Ler as 49 críticas deles

    4,5
    Muito legal, mas eu acho estranho que quando eles spoiler: viajam no tempo e encontram o o Rony para mim aquele não é o mesmo Rony, é o Rony do passado sei lá é estranho.
    Ricardo L.
    Ricardo L.

    Segui-los 50 seguidores Ler as 1 338 críticas deles

    4,5
    Dos três primeiros filmes esse é o melhor, por pouca vantagem, por exemplo, sua obscuridade é intensa e as atuações são mais maduras e temos Gary Oldman como grande destaque, ainda temos Emma Thompson sem citar o elenco que é praticamente o mesmo do anterior com exceção do grande Richard Harris que nos deixou um mês antes do lançamento de E a câmera secreta. temos aqui um roteiro bom e uma trilha melhor de Williams que lhe rendeu a indicação ao óscar, fora essa indicação também foi indicado a melhor efeito especiais. O prisioneiro de Azkaban é mais um bom filme desse universo que encanta milhões.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top