Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Presságios de um Crime
    Média
    4,0
    252 notas e 40 críticas
    distribuição de 40 críticas por nota
    9 críticas
    9 críticas
    12 críticas
    9 críticas
    0 crítica
    1 crítica
    Você assistiu Presságios de um Crime ?

    40 críticas do leitor

    Jake D.
    Jake D.

    Segui-los 58 seguidores Ler as 108 críticas deles

    2,5
    Enviada em 11 de junho de 2016
    Presságios de um Crime... mais um filme policial que tem no elenco, Anthony Hopkins, filmes com esse ator, geralmente conseguem ser bons, mas ultimamente, não é o que tem acontecido. O filme conta a história de dois detetives do FBI, Joe Merriwether (Jeffrey Dean Morgan) e Katherine Cowles (Abbie Cornish) que perseguem um serial killer que mata pessoas com um objeto perfurante na nuca sem deixar provas. Após não prosseguirem com o caso, os dois pedem ajuda a John Clancy (Anthony Hopkins), um homem que vive isolado após a morte da sua filha. Temos aqui um filme com uma premissa interessante, não é nada inovador, mas é interessante. O grande problema do filme, são os furos de roteiro de diálogos mal escritos. Para quem gosta de ver um bom roteiro inspirador, que passe longe desse filme. Outro problema, é a direção de Afonso Poyart, ele usa a mesma formula do filme 2 Coelhos, que é bom, mas em um filme policial, essa formula acaba sendo desaproveitada. A maioria das atuações são boas: Anthony Hopkins, Jeffrey Dean Morgan e principalmente Abbie Cornish. A única má interpretação é a do Colin Farrell, ele não traz carisma algum, e está sem nenhuma expressão. O filme consegue se salvar pela bela fotografia e a ótima trilha sonora. Presságios de um Crime é um filme mediano, recomendo para que gosta de filmes policiais, e ainda assim, será um filme esquecível, já para quem não gosta passe longe.
    Ricardo M.
    Ricardo M.

    Segui-los 7627 seguidores Ler as 697 críticas deles

    3,0
    Enviada em 24 de outubro de 2018
    Joe Merriwether (Jeffrey Dean Morgan) e Katherine Cowles (Abbie Cornish) são agentes do FBI responsáveis pela investigação que envolve um serial killer que mata suas vítimas de forma rápida e sem deixar qualquer vestígio. Diante das dificuldades investigativas, Joe pede ajuda a um antigo amigo, trata-se do Dr John Clancy (Anthony Hopkins), um vidente com especialidades únicas e que nem mesmo a ciência possui capacidades para entender na prática. Após a chegada do novo ajudante, a investigação esbarra em outra grande dificuldade, a clarividência do assassino também é constada pela equipe de investigadores neste razoável PRESSÁGIOS DE UM CRIME.. Contando com um elenco principal de dar inveja, o primeiro longa americano do brasileiro Afonso Poyart possui alguns méritos interessante, que muitas vezes passam pela capacidade de uso da fotografia funcional (embora clichê em diversos momentos) e da interessante montagem para retratar as habilidades de John. Em contrapartida, o que deveria ser o mérito acaba afundando a proposta devido ao excesso, falo das habilidade de vidência de John e o assassino, que muitas vezes extrapolam o que seria coerente à narrativa, elevando em muito o teor ficcional para ficar em um nível bobo. A atuação interessante do elenco, a boa edição e o frágil senso de urgência podem significar algum entretenimento conforme exigência do expectador, mas nada que seja realmente notável.
    Sidney  M.
    Sidney M.

    Segui-los 14652 seguidores Ler as 1 082 críticas deles

    3,0
    Enviada em 8 de junho de 2016
    Não é um filme que irá redefinir o gênero, até por que ele se aproveita de outras obras mais cult do cinema, como seven e até mesmo silencio dos inocentes.
    Daniel N.
    Daniel N.

    Segui-los 3939 seguidores Ler as 580 críticas deles

    4,5
    Enviada em 29 de dezembro de 2016
    Grande filme que só não foi épico pelo final. poderia ter sido mais contundente. mas mesmo assim um bom filme. recomendado para quem curte suspense e filme policial
    Marco G.
    Marco G.

    Segui-los 271 seguidores Ler as 244 críticas deles

    3,0
    Enviada em 1 de março de 2016
    O filme é abaixo das expectativas, o roteiro e a edição não são adequados, o que salva são os dois grandes atores.
    Davison P.
    Davison P.

    Segui-los 95 seguidores Ler as 132 críticas deles

    3,0
    Enviada em 4 de julho de 2016
    Solace (Presságios de um Crime) Nossa quando vi esse filme logo pensei, meu Deus que elenco top Joe (Jeffrey Dean Morgan) o Negan de The Walking Dead, é um detetive do FBI que tem como parceira a Katherine (Abbie Cornish) eles estão em busca de um assassino em série e procuram a ajuda de John (Anthony Hopkins), um detetive que conta com um dom muito importante para a solução desses crimes, eles descobrem que todas as vítimas de assassinato estavam com alguma doença terminal, e a busca aperta quando eles encontram um psicopata que acaba atirando em Joe e muitos segredos são revelados, o filme impressiona no começo se arrasta pro meio forçando um pouco, o final acaba sendo previsível, recomendo pois Anthony Hopkins está muito bom no papel e ainda temos Colin Farrell que fazia um tempinho que não aparecia nas telinhas.
    Enilson S.
    Enilson S.

    Segui-los 62 seguidores Ler as 144 críticas deles

    5,0
    Enviada em 26 de maio de 2016
    Filme maravilhoso e muito bem bolado vale muito pena, super curti.... Imagine poder ver a morte das outras pessoas e nesse base que o filme segue.
    Benedicto Ismael C.
    Benedicto Ismael C.

    Segui-los 37 seguidores Ler as 92 críticas deles

    3,0
    Enviada em 1 de março de 2016
    O vidente John Clancy (Anthony Hopkins) é convidado por seu amigo Joe, (Jeffrey D. Morgan) investigador do FBI para colaborar na investigação de crimes misteriosos. John tem o dom da vidência, ele enxerga as formas dos pensamentos e ações deixadas no mundo invisível. No entanto é preciso muita capacidade para distinguir o real do falso, o que aconteceu no mundo físico e o que foi apenas intenção que não se concretizou na matéria. O criminoso, Charles (Collin Farrell), também possui a vidência, ele quer se colocar acima das leis naturais da Criação, diz que por compaixão quer aliviar a dor e o sofrimento de suas vítimas antecipando-lhes a morte. A compaixão é um sentimento egoísta, que geralmente é praticada por vaidade, para o enaltecimento próprio. Charles agia como psicopata sem perceber que deveria usar o seu dom para o bem. O tempo de vida é precioso para os resgates cármicos do doente e dos que lhe estão próximos, para o reconhecimento da espiritualidade, o filme passa por cima disso tudo, mas dá um colorido mórbido para as doenças e a morte, que é um acontecimento natural tanto quanto o nascimento.
    Hugo D.
    Hugo D.

    Segui-los 979 seguidores Ler as 318 críticas deles

    2,5
    Enviada em 26 de fevereiro de 2016
    Um suspense que começa de forma muito interessante e causa uma boa expectativa em quem assiste. O roteiro vai se desenrolando bem e com isso crescendo a tensão sobre a história, mas quando é revelado o seu vilão, ou não, a narrativa toma outro rumo e perde força. Os embates entre Hopkins e Farrell são fracos, mas deixam o tema para uma reflexão muito ampla. É correto tirar a vida de alguém com uma doença terminal contra a vontade dela? Pra mim uma estreia burocrática do diretor Afonso Poyart no cinema americano.
    Celso M.
    Celso M.

    Segui-los 208 seguidores Ler as 178 críticas deles

    5,0
    Enviada em 19 de fevereiro de 2016
    Presságios de um crime é um daqueles filmes que conseguem mostrar toda a capacidade de Anthony Hopkins. Extremamente bem produzido, dirigido com atuações de tirar o fôlego. Trata-se de duas pessoas opostas com dons muito parecidos, mas com as intenções bem adversas. Um serial Killer que chega a ser compreendido e do outro lado um médico com sua síndrome comum de explicar o universo. O desenrolar da estória é nota dez. Você precisa conferir!
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top