Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Código de Honra
     Código de Honra
    1993 / 1h 46min / Drama
    Direção: Robert Mandel
    Elenco: Brendan Fraser, Matt Damon, Chris O'Donnell
    Nacionalidade EUA
    Ver o trailer
    Usuários
    3,7 43 notas
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Vindo de uma família humilde, o jovem David Greene (Bredan Fraser) conseguiu uma bolsa em uma grande e tradicional escola. Lá, ele se torna a estrela do time de futebol americano do colégio, gerando a admiração e a inveja de muitos de seus colegas. Mas tudo muda quando uma verdade vem a tona: David é judeu. A partir daí, os preconceitos ficam cada vez mais visíveis.
    Título original

    School Ties

    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 1992
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento -
    Idiomas Inglês, Hebraico
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Trailer

    Código de Honra Trailer Original 2:17
    Código de Honra Trailer Original
    1 682 visualizações
    Pela web

    Elenco

    Brendan Fraser
    Personagem : David Greene
    Matt Damon
    Personagem : Charlie Dillon
    Chris O'Donnell
    Personagem : Chris Reece
    Randall Batinkoff
    Personagem : Rip Van Kelt
    Ficha completa

    Crítica de usuários

    0 Crítica de usuários

    Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Baseado em fatos reais

    O filme é baseado nas experiências pessoais do escritor e produtor de TV Dick Wolf.

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Senhor Ivan
      Uma maravilhosa união de um bom elenco que resultou em um fraco conto sobre verdades e mentiras.Começa a ter uma leve melhora na reta final,mas tudo já tinha ido por água abaixo.-Especial Matt Damon - 11 de Março de 2019-Dou nota 5/10
    • Andries Viljoen
      Alguém falou certa vez que se queres conhecer uma pessoa, dê-lhe poder e eu acrescento: se tu queres conhecer uma pessoa, dê-lhe a VERDADE sobre alguém ou algum contexto que estejam fora dos padrões ditos normais da sociedade. Aí saberás se estás entre amigos ou alojado em um velado ninho de falsidades.O filme nos faz refletir sobre o limite da honra, ou melhor, se há um limite para a honra, a lealdade e a ética e o teste de caráter se manifesta no enredo.Para mim, é um dos melhores que eu tive o prazer de assistir e permitir que os meus sentimentos se misturassem com o desses personagens tão reais e cheios de conflitos. Tão reais que você se sente atuando na mesma história.Belo filme.....Não precisa ter uma cena bombástica pra tornar o filme um clássico, na minha opinião, ele já é clássico por abordar um tema relevante em uma época bem distante da nossa e é claro por reunir pérolas do cinema, como Brendan, Matt, Chris O´Donnell, Ben Affleck.Filme muito bacana sobre ética e preconceitos.É interessante ver como o tratamento das pessoas muda por um pequeno detalhe, mesmo sendo alguém da sua convivência. É um filme bacana pra se passar numa sala de aula. E foi bacana ver tantos atores hoje consagrados em sua juventude, e constatar que sempre foram muito bons.O filme é requintado ao mostrar aos poucos o preconceito subjacente em ambientes de elite nos EUA dos anos 50. Bem fotografado, bem interpretado (com um time de atores que hoje são estrelas: Fraser, Damon, O'Donnell, Affleck), com um elegante guarda-roupa, o roteiro consegue ser sutil e irônico, inclusive quando insinua num personagem haver menos preconceito e é justo esse quem se revelará o mais destrutivo do grupo. A descoberta da identidade de David Greene acaba funcionando como um teste de caráter entre os jovens alunos do St. Matthews: quem será aprovado com louvor?Quem pensa que essa ignorância só tinha naquela época está muito enganado, até hoje esse preconceito religioso/cultural idiota existe, e não é só nos EUA.Greene se mostrou superior em todos os sentidosUm ótimo filme, mostrando como o preconceito, qualquer que seja ele (racial, religioso, sexual) traz um sofrimento enorme para toda a sociedade. Temos que olhar o ser humano com os olhos do amor, compreensão, solidariedade, independente de nossas convicções pois Deus nos deu o livre arbítrio para sermos os senhores de nossas vidas.
    Mostrar comentários
    Back to Top