Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Missão Presente de Natal
    Críticas AdoroCinema
    3,0
    Legal
    Missão Presente de Natal

    Comédia de Natal nos trópicos

    por Vitória Pratini
    Os filmes natalinos da Netflix já são uma tradição da plataforma, aguardados pelos espectadores todos os anos. Na nova leva de produções veio Missão Presente de Natal. O longa-metragem estrelado por Kat Graham (The Vampire Diaries) e Alexander Ludwig (Vikings) é no melhor estilo água com açúcar. Previsível e pouco profundo, mas que não perde o charme e a “magia” de qualquer longa-metragem de Natal do streaming.

    Na trama de Missão Presente de Natal, Erica Miller (Graham) é uma assistente parlamentar que viaja para uma base aérea no Pacífico a pedido da chefe. Ela fura o Natal com seu pai (tanto esperando uma promoção, quanto porque quer evitar enfrentar a festividade em família após a morte da mãe). Seu objetivo é avaliar se a base deve ser fechada ou não, já que o governo americano quer cortar custos. No local, conhece o Capitão Andrew Jantz (Ludwig), que lidera um projeto que há anos entrega presentes e suprimentos, de paraquedas, para os moradores das ilhas vizinhas. Curiosamente, o título original Operation Christmas Drop faz referência a um projeto verdadeiro que acontece na base aérea norte-americana em Guam.

    Ricardo Hubbs/NETFLIX © 2020
    Kat Graham e Alexander Ludwig em cena ambientada em bela praia de Guam.


    O casal principal é, no mínimo, adorável e Kat Graham e Alexander Ludwig fazem uma boa dupla, equilibrada. A química entre eles funciona melhor quando os dois estão em um embate psicológico — cada um tentando convencer o outro sobre seus motivos de manter ou fechar a base militar. Erica completamente independente e fazendo questão de mostrar isso, e Andrew ao mesmo tempo implacável e charmoso.

    Porém o romance deles é meio que jogado de escanteio em meio a tantas tradições de Natal, e as resoluções que parecem fáceis. Com a desculpa de serem “milagres de Natal”. Basta ver a questão da tempestade ou o otimismo de que uma política praticamente irredutível mudaria de ideia de uma hora para a outra.

    De fato, a trama é completamente imersa no clima natalino, incluindo decorações e tradições, e quase todo diálogo é focado nisso. O clichê (no bom sentido) impera durante o filme. No entanto, o destaque positivo é que Missão Presente de Natal é situado nas terras tropicais de Guam, na Micronésia, ao contrário do tradicional e já batida ambientação fria e nevada dos filmes do gênero. Enquanto as praias oferecem um visual lindo para a produção, a aclimatação também dá pano para o roteiro explorar as adaptações das festividades norte-americanas nos trópicos — tal como fazemos no Brasil.

    FILME DA NETFLIX ENTREGA MAIS COMÉDIA QUE ROMANCE, MAS TRAZ MENSAGEM HUMANITÁRIA

    Dirigido por Martin Wood, cineasta e produtor que têm no currículo diversas séries de TV de ficção científica como Stargate e Travelers. Pode-se dizer que ele está um pouco fora de sua alçada, apesar de ter comandado o telefilme natalino de 2017 Christmas in the Air e a série de romance When Calls the Heart. Em Missão Presente de Natal, Wood usa e abusa de jogadas de câmera, enquadramento e fotografia típicas de telefilme — o que nem sempre funciona à favor da produção, perdendo um pouco a naturalidade da cena e transportando o espectador para fora do filme.


    Ricardo Hubbs/NETFLIX © 2020
    Trezzo Mahoro como Joker.


    Outro ponto positivo é que o filme se beneficia de um elenco repleto de representatividade, ainda que esses personagens não tenham sido desenvolvidos. Além da protagonista negra de Kat Graham, o filme ainda conta com atores que interpretam os nativos da região, como Xavier de Guzman (The 100), e outros membros da base aérea. Entre eles, Trezzo Mahoro (Para Todos os Garotos que Já Amei), Bethany Brown (The 100) e Jeff Joseph (Supernatural, Law & Order).

    Missão Presente de Natal está mais para comédia do que romance, mas entrega um bom entretenimento e uma mensagem humanitária. Diante do momento mundial em que estamos vivendo, o longa da Netflix mostra que é possível celebrar o Natal longe da família (ao alcance de uma videochamada) e encontrar o encanto ao lado das pessoas vizinhas, onde quer que estiver, ajudando ao próximo.

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    • Jonathas C.
      Em muitas cenas eu fiquei perdido pela beleza da atriz principal. Mas o filme é repleto de fragilidades, sendo a principal a superficialidade do desenvolvimento das personagens, provavelmente, pela economia de recursos. Mas a proposta é ser um filme alegre e barato. Nota 2,5.
    Mostrar comentários
    Back to Top