Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    A Vastidão da Noite
    The Vast of Night Trailer Original
    4 045 visualizações
    6 de mai. de 2020
    0
    Compartilhe
    Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter
    A Vastidão da Noite
    A Vastidão da Noite
    Data de lançamento 29 de maio de 2020 | 1h 31min
    Criador(es): Andrew Patterson (I)
    Com Sierra McCormick, Jake Horowitz, Gail Cronauer, Bruce Davis Bayne, Cheyenne Barton
    Usuários
    2,7
    Adorocinema
    3,5
    Pela web
    1 Trailer / Teaser
    The Vast of Night Trailer Original 2:16
    Vídeo atual
    The Vast of Night Trailer Original
    4 045 visualizações - 4 meses atrás

    Comentários

    • Ariosto Mesquita Duarte
      The Vast of Night (Lançamento Amazon – 29.05.2020) – O FILME QUE JÁ NASCE CULT – Cuidado: não entre na conversa de alguns pseudoentendidos, que classificaram esta obra como “terror” ou “macabra” antes mesmo de assisti-la. Longe disso. Na verdade, é um filme totalmente fora dos padrões (visivelmente de baixo orçamento), excelente para ser utilizado em salas de aula das faculdades de comunicação e que apresenta uma fluência “em tempo real”, ou seja, tudo acontece linearmente dentro dos seus 91 minutos de duração. O ponto alto é nitidamente o modelo narrativo do diretor estreante Andrew Patterson (anotem este nome), contrastando com um roteiro nem tanto a altura. Na sua primeira meia hora, chega a “incomodar” com suas imagens granulares, diálogos rápidos (aparentemente sem sentido – só que não) e um ritmo natural, nos deixando como se estivéssemos fisicamente presentes naquela cidadezinha norte-americana de 492 habitantes nos idos da década de 1950. É puro delírio o passeio de câmera à meia altura que varre praticamente todo o povoado. Eu parei o filme e voltei três vezes para curtir este plano sequência. Juro! Um recado para os colegas de profissão: The Vast of Night é um filme de comunicação. Tudo gira em torno de som, da forma como lidar com a tecnologia (da época) e em como levar a informação se utilizando de preceitos éticos e não éticos. Apesar de Patterson não aprofundar as questões, este seu primeiro trabalho traz inspiradoras referências sobre a visão de futuro/tecnologia da época, pontua situações racistas, pinça “o medo” da guerra fria e faz menção à obediência hierárquica militar. “Uai! Mas o filme não é sobre invasão alienígena, Ariosto?”. Pois é! Este é apenas um detalhe.
    Mostrar comentários
    Back to Top