Meu AdoroCinema
  • Meus amigos
  • Meus cinemas
  • Notas Express
  • Minha coleção
  • Minha conta
  • Promoções
  • Desconectar
D.U.F.F. - Você Conhece, Tem Ou É
Nota média
2,8
14 publicações
  • Chicago Sun-Times
  • Variety
  • Almanaque Virtual
  • New York Times
  • O Globo
  • Papo de Cinema
  • Screen Rant
  • The Guardian
  • Washington Post
  • Cineweb
  • Boston Globe
  • Folha de São Paulo
  • Omelete
  • The Playlist

Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

14 críticas da imprensa

Chicago Sun-Times

por Christy Lemire

"D.U.F.F." tem a decência de reconhecer as suas raízes nos grandes filmes adolescentes de John Hughes da década de 80 [...]. De forma rápida convincente, se transforma num fenômeno com sua própria graça e ritmo acelerado, com seu próprio charme moderno.

A crítica completa está disponível no site Chicago Sun-Times

Variety

por Nick Shager

Um "Pigmalião" ágil e esperto para o novo milênio, "D.U.F.F." dá uma repaginada moderna ao cenário clássico envolvendo uma pessoa deslocada que tenta se encaixar com a ajuda de um mentor belo e popular.

A crítica completa está disponível no site Variety

Almanaque Virtual

por Raíssa Rossi

Diante de pontos positivos, um dos maiores erros de Sandel foi a escolha pela narração desnecessária e redundante de Bianca, já que as imagens falam por si. O destaque fica por conta da interpretação competente de Mae Whitman...

A crítica completa está disponível no site Almanaque Virtual

New York Times

por Ben Kenigsberg

"D.U.F.F." começa com uma aparente referência a "Clube dos Cinco", informando-nos que os estereótipos dos adolescentes mudaram: "Os atletas jogam videogame, as princesas tomam antidepressivo". [...] [Mas] estes personagens cumprem religiosamente a ordem hierárquica tradicional.

A crítica completa está disponível no site New York Times

O Globo

por Daniel Schenker

O roteiro de Josh A. Cagan frisa que a riqueza de cada um reside na própria particularidade e que não cabe, portanto, se enquadrar num formato pré-estabelecido. Apesar de oportuna, a mensagem é desnecessariamente sublinhada,

A crítica completa está disponível no site O Globo

Papo de Cinema

por Robledo Milani

"DUFF" ganha pontos pelo jeito leve e sem muitos dramas que carrega sua história, dando oportunidade para um personagem feminino brilhar dentro das expectativas, como um patinho feio que conquista seu lugar ao sol...

A crítica completa está disponível no site Papo de Cinema

Screen Rant

por Ben Kendrick

Um drama repleto de humor para o público adolescente, já que D.U.F.F. efetua diversas reflexões sobre amor próprio, autoimagem e relações modernas. Mesmo assim, ele não consegue se tornar um clássico drama adolescente.

A crítica completa está disponível no site Screen Rant

The Guardian

por Mark Kermode

A adaptação (do romance de Kody Keplinger) é estranhamente não convincente (essa coisa Duff realmente existe?), mas Whitman [...] arranca algumas risadas aleatórias ao longo do caminho. Allison Janney dá acrescenta peso como uma mãe heroína divorciada e guru, com sua presença atuando como uma indicação "talismânica" de maiores aspirações.

A crítica completa está disponível no site The Guardian

Washington Post

por Ann Hornaday

Essa comédia romântica escolar é enganosa na retórica de independência e autodescoberta que lhe dá um brilho pseudofeminista. Entre a sua heroína bronca, seu enredo estridente, discursivo e recauchutado e tom e tempo arrastados, ele é como o filho bastado de "Meninas Malvadas" e "Sexta-Feira Muito Louca".

A crítica completa está disponível no site Washington Post

Cineweb

por Nayara Reynaud

A direção, não muito inventiva, e o roteiro de Josh A. Cagan recaem em alguns lugares-comuns no decorrer da trama, com certa espirituosidade, mas sem aquela ironia necessária, que "Meninas Malvadas" (2004) entregava tão bem.

A crítica completa está disponível no site Cineweb

Boston Globe

por Peter Keough

Infelizmente, "D.U.F.F." não chega ao nível de "Carrie", "Atração Mortal" e "Meninas Malvadas". Na verdade, no refeitório de colégio da história cinematográfica recente, "D.U.F.F." dividiria mesa com "A Vingança dos Nerds", "Drillbit Taylor" e Adam Sandler.

A crítica completa está disponível no site Boston Globe

Folha de São Paulo

por Cássio Starling Carlos

"D.U.F.F." trata seus personagens seguindo o mestre dos teen movies, John Hughes: como diferentes, mas sem levá-los muito a sério. Pena que no final, quando decide passar uma mensagem do tipo "os desajustados também amam", o filme adote a linguagem dos manuais de autoajuda...

A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo

Omelete

por Marcelo Hessel

Sandel não encontra uma linguagem cinematográfica própria que tire de "D.U.F.F." a cara de telefilme estrelado por nomes B hollywoodiano, mais populares nas redes sociais do que na tela de fato...

A crítica completa está disponível no site Omelete

The Playlist

por Kevin Jagernauth

A parte técnica do filme e os enquadramentos são incrivelmente superficiais. Não é uma surpresa que não exista nuance em momento algum. [...] Mas felizmente existe Mae Whitman, certamente a melhor atriz de "D.U.F.F.", que faz grande esforço para o filme se tornar minimamente assistível.

A crítica completa está disponível no site The Playlist
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top