Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Planeta dos Macacos: A Guerra
    Média
    4,4
    1867 notas e 109 críticas
    distribuição de 109 críticas por nota
    31 críticas
    43 críticas
    17 críticas
    9 críticas
    3 críticas
    6 críticas
    Você assistiu Planeta dos Macacos: A Guerra ?

    109 críticas do leitor

    Alvaro Triano
    Alvaro Triano

    Segui-los 60 seguidores Ler as 91 críticas deles

    3,5
    Enviada em 4 de agosto de 2017
    Em seu terceiro e último filme na franquia Planeta dos Macacos, o competente diretor Matt Reeves consegue transformar um filme, que tem como base a revolução dos símios, em um embate político-ideológico. Planeta dos Macacos: A Guerra vai tratar de forma humanizada os dramas de seu protagonista Caesar (Andy Serkis), em detrimento de uma guerra que na verdade nem acontece. É o filme mais melancólico dos três. Neste longa acompanhamos Caesar em sua jornada em busca de um lar para sua espécie, sua preocupação maior são os macacos e a sua família, no entanto, ainda é assombrado pelo espírito de seu general koba, que o induz a uma guerra contra o coronel suicida (Woody Harrelson) pela preservação dos macacos. O diretor é extremamente competente em entregar um filme esteticamente bonito e bem filmado, a ajuda da técnica de Motion capture (Captura de Movimentos) é fundamental para dar as expressões necessárias ao seu protagonista e humanizar os macacos, ao mesmo tempo em que desumaniza os humanos. Planeta dos Macacos: A Guerra, apresenta referências claras aos genocídios dos dois últimos séculos em sua narrativa, sua qualidade técnica é assombrosa. É nítido que o roteiro de Mark Bomback traz referências ao Êxodo bíblico, vivenciado por Moisés em sua luta pela retirada dos Hebreus das terras dos Egípcios, e faz de Caesar seu símio libertador. A Guerra é um filme onde macacos são mais humanos que os homens.
    Tiago M.
    Tiago M.

    Segui-los Ler as 5 críticas deles

    5,0
    Enviada em 4 de agosto de 2017
    Filme bem dirigido e com um roteiro interessante. o melhor filme de 2017 até agora. Vale cada centavo investido num bom cinema!
    Celso M.
    Celso M.

    Segui-los 201 seguidores Ler as 178 críticas deles

    5,0
    Enviada em 3 de agosto de 2017
    A saga "Planeta dos macacos- A Guerra", traz passo a passo o verdadeiro confronto entre os humanos e os símios. Esplendorosamente dirigido, produzido e atuado faz o telespectador se envolver de tal forma que no final você se pergunta se está dentro do filme ou fora dele. Imersão total. Andy Serkis, novamente encarnando "Cesar" e Woody Harrelson como um temível e cruel oponente irão compensar cada minuto conferido. Não perca. Maravilhoso. Humanos e macacos cruzam os caminhos novamente. César (Andy Serkis) e seu grupo são forçados a entrar em uma guerra contra um exército de soldados liderados por um impiedoso coronel (Woody Harrelson). Depois que vários macacos perdem suas vidas no conflito e outros são capturados, César luta contra seus instintos e parte em busca de vingança. Dessa jornada, o futuro do planeta poderá estar em jogo.
    Eduardo Santos
    Eduardo Santos

    Segui-los 185 seguidores Ler as 183 críticas deles

    3,0
    Enviada em 11 de agosto de 2017
    Mais uma trilogia se encerra. Depois do bem sucedido retorno de Planeta dos Macacos: A Origem, em 2011, o filme teve outro ótimo filme, Planeta dos Macacos: O Confronto, em 2014. Agora em 2017, o ciclo se encerra de forma bastante edificante. César está de volta e seu grupo é forçado a encarar um exército de soldados liderado por um coronel impiedoso e sanguinário. Não vale a pena dizer muito mais sobre o enredo, que não há como negar, soa repetitivo. Os efeitos especiais são de encher os olhos mais uma vez. É impressionante como a aparência dos macacos é realista, e as batalhas e todo parte técnica é simplesmente extraordinária. Andy Serkis mais uma vez dá vida a um personagem complexo e difícil. César é o herói nato, em busca de justiça (mais uma vez). Woody Harrelson banca o Woody Harrelson (como sempre). O filme tem uma narrativa ágil, efeitos espetaculares e uma história que prende a atenção, mas essa sensação de mais do mesmo meio que cansa. Nada efetivamente novo, e embora seja um final digno pra bela trilogia, fica aquela insistente sensação de déja vu e falta de novidade. O filme vale a pena, mas causa a impressão de que não fará falta. Ótimos momentos, alguns bem emotivos, diálogos muito bem desenvolvidos... e boa sessão pipoca. Nada mais que isso.
    Gustavo G.
    Gustavo G.

    Segui-los Ler as 6 críticas deles

    1,0
    Enviada em 10 de outubro de 2017
    Filme muito ruim, com enredo simples e tosco que apela a todo instante para chantagem emocional barata. Não recomendo.
    Vinicius A.
    Vinicius A.

    Segui-los 1 seguidor Ler as 11 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de agosto de 2017
    Filme muito bom ,com efeitos especiais muito bons tem uma história interessante é fecha a triologia com chave de Ouro.
    Júnior S.
    Júnior S.

    Segui-los 597 seguidores Ler as 269 críticas deles

    4,5
    Enviada em 1 de janeiro de 2018
    Embora Reeves derrape ocasionalmente (como nos momentos sentimentais, além de ser menos inspirado que O Confronto), trata-se de um raro blockbuster que desenvolve com complexidade os personagens, suas relações e motivações. Mais lento que o esperado, mas com muita força. O CGI é impressionante. Andy Serkis destrói a porra toda.
    Anderson  G.
    Anderson G.

    Segui-los 582 seguidores Ler as 266 críticas deles

    4,0
    Enviada em 8 de agosto de 2017
    Num mercado cinematográfico tão confuso, cheio de remakes, rebots, filmes que servem só pra arrecadar dinheiro, a gente tem uma certeza, a franquia recente de "Planeta dos macacos" não decepciona, é quase um suspiro no meio do ano, o bom blockbuster está chegando, e é quase irônico que um filme sobre macacos em guerra contra os humanos consegue ser a coisa mais natural do cinema nos dias de hoje, e uma das franquias a onde melhores podemos personificar nós e a sociedade, disfarçado de um bom pipocão, com uma captura de movimentos impressionante, boas atuações e um bom roteiro, Matt Reeves termina a trilogia emocionando e encantando o publico e deixando no ar uma sensação de quero mais. O roteiro que até determinado momento parece linear, mas o mesmo se complica ao introduzir elementos antes desconhecidos da franquia, elementos esses que tinham tudo para dar errado, mas acontece o oposto, servem e contribuem para o desenrolar da trama. Contemplem a historia de César (Andy Serkis) e sua trupe de macacos, Gorilas e chimpanzés que após entrarem em confronto com um batalhão comandado por um maldoso coronel (Woody Harrelson), acaba por serem capturados pelo mesmo, o roteiro segue a linearidade, mas como eu já disse, se torna menos imprevisível e tem ramificações muito interessantes, apesar de conter alguns furos. "Planeta dos Macacos-A guerra" não é um historia de mocinhos e vilões, todos ali buscam sobrevivência, até a figura do coronel, ele não age por pura e unica maldade, ele realmente acredita no que faz, e que isso irá salvar a raça humana, e vê não apenas os macacos como ameaça, mas também os humanos infectados, e os macacos em questão, estão ali unica e exclusivamente tentando sobreviver e construir um legado, poderíamos nos personificar em qualquer um dos lados. Tecnicamente o filme conta um uma fotografia lindíssima, mesmo sendo grande parte de CGI, ela é extremamente viva e é quase tocável, temos florestas, água, neve, montanhas, terra, sempre com uma película escura (menos no final que muda para uma película amarela e faz uma referencia a" 2001: Uma odisseia no espaço"), temos também uma ótima edição e mixagem do som, uma montagem que mantem o ritmo do filme contante e instigante mesmo com as duas horas e meia, a onde mal temos diálogos falados, e claro, o ponto alto, a captura de movimentos, é algo completamente assustador e faz o telespectador as vezes perder o foco do filme pra ficar admirando esses detalhes, a tecnologia avançou, cezar ficou melhor, e agora humanizado, ele é assustadoramente incrível. E um dos grandes méritos de Cezar estar incrível no filme é do ator Andy Serkis que faz um trabalho de atuação, que mesmo com toda a tecnologia do mundo, sem o fator humano, Cezar ficaria vazio, e Andy Serkis tem que parar de ganhar citação da academia e começar a ganhar prêmios, e uma indicação ao Oscar pra já!, Outro que está incrível no filme é Woody Harrelson, mesmo sendo carinha conhecida na industria, Woody já tem uma cara de vilão ao natural, e aqui ele é muito bem usado, e quando acaba o filme você fica com vontade de ver mais cenas do coronel, pois tem poucas, alem do mais, todos os outros atores que fizeram os macacos estão ótimos, não há o que falar em termos de atuação. Matt Reeves agora tem um desafio com o novo filme do Batman, mas o diretor já se mostrou um ótimo diretor e sabe usar a tecnologia do cinema ao seu favor, fazendo filmes grandes e comercialmente lucrativos, mas ao mesmo tempo de qualidade. Reeves faz um filme que conta a odisseia dos macacos e quase oculta o elemento "ser-humano", ao menos fisicamente, pois ele nos instiga a nos personificar nesses macacos, é um filme que se utiliza muito da linguagem de sinais, contem poucos diálogos e mesmo assim amarra o publico, é uma historia de ascensão, queda e paz. "Planeta dos Macacos- A guerra" é um adeus, ao menos pelos próximos 10 anos, pois sabemos como é a industria...de qualquer jeito, é um ótimo filme.
    Pedro F.
    Pedro F.

    Segui-los 27 seguidores Ler as 150 críticas deles

    5,0
    Enviada em 19 de agosto de 2017
    Tudo ótimo nesse terceiro filme da franquia efeitos especiais, roteiro, história segue com uma boa qualidade assim com seus anteriores e é envolvente. Gostei muito, tomara que tenhamos um quarto filme e que ele siga a mesma excelente qualidade desse.
    Jonas Furtado Bittencourt
    Jonas Furtado Bittencourt

    Segui-los 1354 seguidores Ler as 549 críticas deles

    4,0
    Enviada em 19 de maio de 2019
    Uma conclusão muito digna e corajosa para esta maravilhosa trilogia revisionista da franquia Planeta dos Macacos. Os efeitos estão ainda mais impressionantes que nos filmes anteriores, a trama dramática segue brilhantemente desenvolvida, a ação desenfreada de tirar o fôlego...Sem falar nas atuações soberbas, lideradas claro pelo monstro Andy Serkis, que até hoje é tão revoltantemente desprestigiado na indústria! O filme tem uns problemas de ritmo e o final é meio apressado e piegas demais pro meu gosto, considero O Confronto um filme mais bem resolvido, mais redondo. Ainda sim, A Guerra é uma conclusão épica e emocionante para uma trilogia arrebatadora. MUITO BOM!
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top