Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Trocando os Pés
    Nota média
    2,2
    16 publicações
    • Cinema com Rapadura
    • Folha de São Paulo
    • Folha de São Paulo
    • O Globo
    • Papo de Cinema
    • The Hollywood Reporter
    • CineClick
    • Cinepop
    • New York Times
    • Omelete
    • Rubens Ewald
    • Screen International
    • Chicago Sun-Times
    • Cineweb
    • Estado de Minas
    • Variety

    Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

    16 críticas da imprensa

    Cinema com Rapadura

    por Arthur Grieser

    Transitando com eficiência entre o drama e a comédia, em momento algum o longa se leva muito a sério. Afinal, diante de tal pressuposto fantasioso, a última que coisa o público irá fazer é justamente levá-lo a sério.

    A crítica completa está disponível no site Cinema com Rapadura

    Folha de São Paulo

    por Luiza Wolf

    Não é um ótimo filme, mas é uma boa surpresa para quem tem medo de se deparar com uma das comédias exageradas e pouco inspiradas de Sandler, como "Cada Um Tem a Gêmea Que Merece".

    A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo

    Folha de São Paulo

    por Cássio Starling Carlos

    Inverter a ordem, trocar posições e registrar desarranjos que isso pode provocar são recursos que fazem rir daquilo que fica fora do lugar.[...] Em busca da eficiência na bilheteria, o roteiro junta um pouco de sonho de evasão para garantir um par de horas longe da vida e dos problemas.

    A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo

    O Globo

    por Daniel Schenker

    Circunstâncias exageradas e pouco engraçadas e personagens carregados são enfileirados na segunda metade, prejudicando o resultado. Em todo caso, voa acima da banalidade de diversos blockbusters e reúne qualidades nada desprezíveis. Além das destacadas, vale elogiar a trilha sonora.

    A crítica completa está disponível no site O Globo

    Papo de Cinema

    por Filipe Pereira

    "Trocando os Pés" entrega um conto de fácil identificação e empatia, calcado, claro, na força de seu protagonista, mas sem abusar de piadas escatológicas e/ou físicas típicas das parcerias antigas de Adam Sandler.

    A crítica completa está disponível no site Papo de Cinema

    The Hollywood Reporter

    por John DeFore

    Expactativas crescem quando Adam Sandler faz filme de um diretor conhecido por algo diverso de filmes de Adam Sandler. [...] Um filme agradável mas ordinário que está mais para um Sandler normal do que "O Visitante". Melhor e tão comercial quanto "Click", outro filme em que Sandler tem superpoderes.

    A crítica completa está disponível no site The Hollywood Reporter

    CineClick

    por Edu Fernandes

    "Trocando os Pés" ainda tem suas fraquezas. A principal delas é o desfecho, que se obriga a criar gancho para uma possível sequência. No entanto, esse desvio narrativo não se encaixa no resto do roteiro e parece um apêndice enxertado por um produtor ganancioso e pouco sensível.

    A crítica completa está disponível no site CineClick

    Cinepop

    por Pablo R. Bazarello

    Sua falta de foco é seu calcanhar de Aquiles. Não sabemos bem sobre o que o filme deseja falar, são muitas subtramas, e tudo é muito confuso. Não existe muita conexão entre seus trechos e a tentativa do roteiro em criá-las torna tudo ainda mais desconexo no final das contas.

    A crítica completa está disponível no site Cinepop

    New York Times

    por Andy Webster

    A boa notícia é que "Trocando os Pés" não é outra sequência de "Gente Grande". [...] A má notícia é que Adam Sandler não está muito bem servido. [O filme] fala com o lado fabulista de Sandler, que já apareceu em "Click" e "Um Faz de Conta que Acontece", mas é um encaixe desconfortável em um história trivial.

    A crítica completa está disponível no site New York Times

    Omelete

    por Marcelo Hessel

    "Trocando os Pés" não é mais do que uma versão gourmetizada de "Click". Ambos os filmes jogam com uma mesma premissa de realismo fantástico [...] para fazer um conto moral sobre responsabilidades e escolhas.

    A crítica completa está disponível no site Omelete

    Rubens Ewald

    por Rubens Ewald Filho

    Outra tentativa de um “palhaço”, no caso Sandler, que seguindo a velha tradição quer fazer coisas sérias, interpretar Shakespeare ou visitar a tradição e lendas da sua origem. Resultado: os fãs não vão curtir.

    A crítica completa está disponível no site Rubens Ewald

    Screen International

    por Allan Hunter

    Thomas McCarthy começa usando uma premissa engenhosa, com um aspecto doce e encantador. Depois, a inspiração acaba, e o filme torna-se convencional, passando por reviravoltas criminais repletas de atuações cheias de mímica.

    A crítica completa está disponível no site Screen International

    Chicago Sun-Times

    por Brian Tallerico

    "Trocando os Pés" é quase fascinantemente horrível o suficiente para se recomendar. Se você segue a teoria de que você pode aprender tanto com um filme ruim quanto com um bom, esta é uma aula máxima sobre o que não fazer.

    A crítica completa está disponível no site Chicago Sun-Times

    Cineweb

    por Rodrigo Zavala

    Adam Sandler, em uma performance contida, não pode ser responsabilizado pela fraqueza da produção (mais um revés em sua recente filmografia), que sofre na sua origem, o roteiro problemático, e na execução, na falta de ritmo.

    A crítica completa está disponível no site Cineweb

    Estado de Minas

    por Cássio Starling Carlos

    "Trocando os Pés" reproduz a fórmula depurada em clássicos, como "Quanto mais Quente Melhor" (1959), ou em variações, como "Trocando as Bolas" (1983), sem conseguir sabor diferenciado.

    A crítica completa está disponível no site Estado de Minas

    Variety

    por Andrew Barker

    De todas as coisas que funcionam horrivelmente mal em "Trocando os Pés", nenhuma delas é culpa de Adam Sandler. [...] O resultado é um fracasso total que começa como uma fábula tola, e depois vai piorando e piorando, sem jamais se tornar interessante ou empolgante.

    A crítica completa está disponível no site Variety
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top