Meu AdoroCinema
Um Pouco de Caos
Nota média
2,7
10 publicações
  • Rubens Ewald
  • Screen International
  • Cinemascope
  • New York Times
  • O Globo
  • Cineweb
  • Papo de Cinema
  • The Guardian
  • Variety
  • Télérama

Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

10 críticas da imprensa

Rubens Ewald

por Rubens Ewald Filho

Foi com prazer que eu curti este filme charmoso, talvez pelo meu amor pela História, pelas plantas e admiração por Rickman. Acho que as pessoas que compartilharem esses sentimentos irão gostar do filme.

A crítica completa está disponível no site Rubens Ewald

Screen International

por Mark Adams

O filme é uma diversão feita com delicadeza, repleta de figurinos suntuosos, atuações agradáveis, histórias de amor escondidas e mesmo um pouco de perigo. Talvez falte tensão dramática, [...] mas "Um Pouco de Caos" é um prazer feito em moldes clássicos.

A crítica completa está disponível no site Screen International

Cinemascope

por Verônica Petrelli

Os diálogos do filme são muito bonitos e as falas são compostas por metáforas. Metáforas encantadoras que fazem analogia a plantas, flores, sentimentos, jardins. Com certeza algumas frases do longa são dignas de serem anotadas no caderninho!

A crítica completa está disponível no site Cinemascope

New York Times

por Stephen Holden

O elo fraco do filme é o personagem de [Matthias] Schoenaerts, o sombrio e reservado André, com quem Sabine engata um cauteloso relacionamento amoroso.

A crítica completa está disponível no site New York Times

O Globo

por Sérgio Rizzo

Vemos florescer um romance — também orientado por certa desordem — entre paisagista e arquiteto (que é casado com figura popular na corte). Um filme de atores, com pompa, circunstância e mistérios guardados para o final.

A crítica completa está disponível no site O Globo

Cineweb

por Rodrigo Zavala

Com o orçamento micro, Rickman fez o que pôde, usando a criatividade de atores de teatro para adequar texto à produção. No entanto, usar sensibilidade moderna em drama de época não funciona nem em teatro conceitual de rua.

A crítica completa está disponível no site Cineweb

Papo de Cinema

por Renato Cabral

O recurso binário criado entre Le Norte e De Barra é simplório (ele é a ordem, ela é o caos) e a relação dos personagens engrena com dificuldade. [O problema reside] na fraca química entre Winslet e Schoenaerts.

A crítica completa está disponível no site Papo de Cinema

The Guardian

por Catherine Shoard

É preciso admitir que as atuações são excelentes. Winslet oferece honestidade emocional, apesar do anacronismo da história, e Schoenaerts escapa com dignidade. [...] Mas Rickman deveria ter enviado o roteiro de volta para ser aperfeiçoado.

A crítica completa está disponível no site The Guardian

Variety

por Dennis Harvey

"Um Pouco de Caos" é um filme certinho demais, apresentando uma sensibilidade previsível e condescendente nesta história pouco realista sobre a vida aristocrática na França no século XVII.

A crítica completa está disponível no site Variety

Télérama

por Nicolas Didier

Romance sem fôlego que sofre de paralisia decorativa, com dois atores petrificados: um espremido por seu figurino (Matthias Schoenaerts), a outra asfixiada por seu vestido (Kate Winslet).

A crítica completa está disponível no site Télérama
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top