Meu AdoroCinema
Quando Eu Era Vivo
Nota média
3,6
14 publicações
  • Cinética
  • Instituto Moreira Salles
  • Cinema com Rapadura
  • Cineplayers
  • Estado de São Paulo
  • Revista Interlúdio
  • Zero Hora
  • Cinepop
  • CineClick
  • Cineweb
  • Críticos.Com.Br
  • O Globo
  • Omelete
  • Preview

Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

14 críticas da imprensa

Cinética

por Juliano Gomes

A força cristalina de "Quando Eu Era Vivo" deixa ver essa dubiedade de uma construção precisa, do alcance de mecanismos racionais, e de seu revés, sua fobia pela própria cegueira e desmoronamento.

A crítica completa está disponível no site Cinética

Instituto Moreira Salles

por José Geraldo Couto

É com inteligência e sutileza que Dutra [...] traça ao mesmo tempo a trajetória (para)psicológica de Júnior, reconstrói fragmentariamente o passado da família, redesenha o espaço da casa e lança os personagens em novos impasses.

A crítica completa está disponível no site Instituto Moreira Salles

Cinema com Rapadura

por Diego Benevides

A abordagem do sobrenatural é basicamente hollywoodiana, com todos os elementos que se convencionaram do gênero, mas o diretor acerta ao narrar a trama de forma mais crua nos dois primeiros atos, sugerindo mais do que expondo.

A crítica completa está disponível no site Cinema com Rapadura

Cineplayers

por Heitor Romero

Nada em especial merece o crédito de uma obra original, mas em algum lugar e em algum momento do filme nasce algo de muito intuitivo, forte e perene, embora não seja possível (pelo menos para mim) dizer exatamente o que é.

A crítica completa está disponível no site Cineplayers

Estado de São Paulo

por Luiz Zanin

Dutra prefere insinuar aos poucos os elementos perturbadores e o faz com um sentido visual que amplia a sua dimensão claustrofóbica. [...] Cabe ressaltar, também, o elenco bom e bem dirigido.

A crítica completa está disponível no site Estado de São Paulo

Revista Interlúdio

por Laura Cánepa

[...] o roteiro de Dutra e Gabriela Amaral Almeida é possivelmente a melhor adaptação de uma obra de Lourenço Mutarelli (no caso, A Arte de Produzir Efeito sem Causa) para o cinema [...]

A crítica completa está disponível no site Revista Interlúdio

Zero Hora

por Marcelo Perrone

A caprichada cenografia, que destaca a progressiva transformação do apartamento com a chegada de Júnior e o desenho de som, a preencher com criatividade as lacunas da narrativa, são elementos de destaque de um filme que surpreende mais pelo sugerido do que pelo mostrado.

A crítica completa está disponível no site Zero Hora

Cinepop

por Raphael Camacho

"Quando eu era Vivo" contribui e muito para deixarmos para trás anos de tristeza com as lembranças de roteiros ridículos de algumas produções nacionais.

A crítica completa está disponível no site Cinepop

CineClick

por Roberto Guerra

"Quando Eu Era Vivo" surpreende o público em vários momentos e tem um final apreensivo e pouco previsível. [...] A má escolha de Marco Dutra foi optar por pontuar seu filme como passagens cômicas. Não funcionou.

A crítica completa está disponível no site CineClick

Cineweb

por Alysson Oliveira

Fagundes e Descartes são dois grandes atores cujo embate – dos personagens, das atuações – é o que há de mais interessante no filme. [...] As resoluções são um tanto escassas, dada a quantidade de símbolos que se encerram em si mesmos, dispersos ao longo das quase duas horas de filme.

A crítica completa está disponível no site Cineweb

Críticos.Com.Br

por Marcelo Janot

Assim como em "Trabalhar Cansa", Dutra faz de "Quando Eu Era Vivo" uma plataforma para a construção de climas, tendo o cenário como protagonista da trama.

A crítica completa está disponível no site Críticos.Com.Br

O Globo

por Daniel Schenker

Dutra conta com boas contribuições nos quesitos direção de arte, montagem e desenho de som. Mas há problemas no roteiro, no que se refere ao desenvolvimento das conexões entre os personagens. 

A crítica completa está disponível no site O Globo

Omelete

por Marcelo Hessel

Acreditar nessa morte lenta é fundamental para comprar o cinema de gênero que "Quando Eu Era Vivo" nos vende, e nesse ponto o filme poderia ser mais longo ou mais ousado nas elipses de tempo, para transmitir melhor o senso de ruína de Júnior...

A crítica completa está disponível no site Omelete

Preview

por Suzana Uchôa Itiberê

A cantora Sandy marca presença, e não atrapalha. O suspense é pungente, mas há um comprometimento vazio nas emoções.

A crítica completa está disponível no site Preview
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top