Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Star Wars: Os Últimos Jedi
    Críticas AdoroCinema
    4,0
    Muito bom
    Star Wars: Os Últimos Jedi

    Encontros e despedidas

    por Lucas Salgado
    Lançado há dois anos, Star Wars - O Despertar da Força reacendeu a chama de Guerra nas Estrelas tendo como principal foco o sentimento nostálgico com relação à trilogia original, investindo na participação do trio principal (Harrison FordCarrie Fisher e Mark Hammil) e abusando das semelhanças com a trama do Episódio IV - Uma Nova Esperança. Empolgante e divertido, o longa de 2015 pecava justamente por essa falta de originalidade, sendo quase que uma refilmagem do filme que deu início à saga.


    Agora, dois anos depois, temos a chegada de Star Wars - Os Últimos Jedi, que não deixa de lado o sentimento nostálgico, mas que oferece uma trama mais interessante. Do ponto de vista narrativo, há semelhanças sim com O Império Contra-Ataca, mas longe de ser uma cópia. O filme tem início com a Primeira Ordem numa posição de superioridade, embora tenha tido sua base destruída no anterior. Com uma maior presença do líder supremo Snoke, eles tentam acabar com os últimos resquícios da Aliança Rebelde, que fogem pelo espaço.

    Ao mesmo tempo, Rey segue na ilha tentando convencer Luke Skywalker a liderar o contra-ataque da República, se tornando ícone da rebelião. Ele, no entanto, não se mostra interessado em lutar e tampouco quer treinar a jovem, vendo nela uma ameaça semelhante a de Kylo Ren, seu ex-pupilo que o traiu.

    O filme divide bem as duas linhas de ação. Por mais que a forte presença em cena de Hammil seja evidente, o outro núcleo também é essencialmente Star Wars, com estratégias de combate, tentativas de invasão, exploração de planetas exóticos e muito mais.

    A saga Star Wars sempre dedicou atenção ao público infantil, com inúmeros personagens bobinhos ao longo das décadas. E isso não é diferente aqui, embora pareça que o filme erra um pouco na mão do humor, no que parece ser um novo padrão Disney. Principalmente na primeira metade, há um excesso de piadinhas e personagens bobinhos, como os Porgs, novo espécie bonitinha feita para vender bonequinhos.


    The Last Jedi (no original) oferece uma tempestade de emoções aos fãs da franquia, tanto dentro da história (participações de Luke e referências aos originais), quanto fora (impossível não se emocionar toda vez que Carrie Fisher aparece). Falando em Carrie, o filme aumenta a participação da general Leia e gera uma série de questões sobre o futuro, uma vez que a ideia era que ela assumisse uma posição central no Episódio IX.

    Diretor de dois dos melhores episódios de Breaking Bad (“Fly” e “Ozymandias”), Rian Johnson foi o responsável por assumir o comando do novo filme, um desafio após o bom trabalho de J.J. Abrams. E Rian também foi bem, principalmente no comando de cenas de ação, muitas vezes realistas (na medida que batalhas intergaláticas podem ser realistas, é claro).

    Sem precisar ser igual a O Império Contra-Ataca, Os Últimos Jedi muda o jogo da mesmo forma que o filme citado fez com o original, abrindo um leque de possibilidades. Destaca-se ainda o desenvolvimento de personagens, principalmente Kylo, Rey, Poe e Finn.

    Rose, vivida por Kelly Marie Tran, é o destaque dentre os novos personagens, enquanto DJ (Benicio Del Toro) e Holdo (Laura Dern) possuem breves mas importantes participações.


    Como geralmente acontece, o longa conta com excepcionais trabalhos de edição de som, mixagem e efeitos especiais. As coreografias dos confrontos remetem filmes de guerra realistas, como O Resgate do Soldado Ryan, tornando a experiência mais empolgante. A trilha sonora de John Williams também está presente por todos os 152 minutos de duração (o que faz do filme o mais longo da franquia).

    Star Wars - Os Últimos Jedi não é um filme perfeito, mas oferece um ótimo entretenimento e apresenta personagens apaixonantes. E, mais uma vez, tem Carrie Fisher e Mark Hammil. Que, infelizmente, jamais estarão juntos em outro set de filmagens.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    • João Pedro Alves
      Falou tudo!!! Infelizmente, não perceberam isso a tempo e A Ascensão Skywalker com mais do mesmo
    • João Pedro Alves
      Mas o objetivo do filme foi inovar em pontos como esse! Não dá pra ficar recontando histórias! Esse filme mostrou que Kylo Ren jamais vai chegar aos pés de Vader, mostrou que o próprio Luke não é perfeito (mas continuou foda, tendo em vista o desfecho)!! Ele morreu dignamente, da mesma forma que morreram grandes Jedi's, como Kenobi e Yoda. Se seu filho perguntou se Luke sempre foi covarde, aconselho mostrar os outros filmes para ele (não sei porque você não fez isso antes)! Os fãs precisavam entender que essa nova trilogia não era para recontar as histórias, recomeçar uma saga igual. Era para ousar inserir algo novo no universo Star Wars. Infelizmente, não entenderam isso e foram recompensados com mais do mesmo em A Ascensão Skywalker, que não foi um filme ruim, mas que deveria ter sido épico
    • João Pedro Alves
      Mas é exatamente isso que o filme quis mostrar!!! Kylo Ren jamais vai ser um Darth Vader! Luke também tem dúvidas, não é um mestre Jedi perfeito!! Esse filme foi feito para inovar, não para recontar histórias, como aconteceu em O Despertar da Força e A Ascensão Skywalker!! Só assim um franquia como Star Wars pode sobreviver! Infelizmente, a troca de diretores quebrou o fluxo do que poderia ter levado a um final épico
    • João Pedro Alves
      Me surpreende um fã de Star Wars fazer tanto barulho por certas questões não terem sido detalhadas imediatamente. Vai dizer, por acaso, que ao assistir a primeira trilogia você já sabia quem era Palpatine e como o Império havia tomado o controle da galáxia? Não. Muitos fãs de Star Wars não deram nenhuma chance para Rian Johnson e os Últimos Jedi, único filme desta nova trilogia que realmente inovou e de que George Lucas mais gostou (pode pesquisar). Preferiram ficar com o mais do mesmo, até aceitável em O Despertar da Força, mas inexplicável em A Ascensão Skywalker. A nova trilogia Star Wars parece ter sido feita unicamente para gerar dinheiro, sempre contando com o a inércia de fãs que se contentam com o mesmo e recusam o novo. Aquele que poderia ter sido um final épico foi apenas um final.
    • ceitin
      q filme podri
    • Felipe Couto
      Quem é o Líder Supremo Snoke, Os Cavaleiros de Ren, origem e destino da Phasma, como a Primeira Ordem ganhou tanto poder em uma galáxia que havia recém saída do controle do Império, por que Leia e Solo se separaram, os pais de Finn (juntos dos de Rey, apesar disso ter sido respondido)...Tem mais, se quiser saber é só perguntar de novo
    • César Augusto Simões
      Ora, e como você sabe se eu odeio qualquer coisa que não seja fastfood? Me conhece, por acaso? E não critiquei por ser longo, critiquei por ser longo pra POUCA coisa. E se Luke é o último Mestre Jedi, ele é maior do que o Rambo.
    • Jerônimo Corrêa Collares
      Não sei de que planeta vc fala, mas aqui na Terra, o filme q vimos teve quase nada de CG.
    • Jerônimo Corrêa Collares
      pq um meteoro não cai em sua casa? Vai saber, velho...
    • Jerônimo Corrêa Collares
      Obs. Luke morre lutando com Kylo, só que por projeção. Essa era a ideia e não botar um quase 70tão dando uma de Rambo... segundo, filme longo um escambau, vc odeia qualquer cosia que não seja 'fast food', só isso. O resto, por favor...
    • Jerônimo Corrêa Collares
      Vc explicou bem, vc não viveu a era de ouro, logo, não diz coisa com coisa.
    • Jerônimo Corrêa Collares
      Suicide-se e faça esse favor ao mundo!
    • Jerônimo Corrêa Collares
      Que comentário idiota, sem argumento algum.
    • Jerônimo Corrêa Collares
      vc pode levantar UMA dessas questões? Nada contra não gostar, mas apresente argumentos, oras!
    • Jerônimo Corrêa Collares
      Usa menos cocaína, débil mental de internet, delinquente milicianinho de MERDA!
    • Senhor Madruga
      Eu já até escutei que em Star War tinha um homem com uma Cruz na mão de túnica coagindo um negro e uma mulher, é referencia ao vilão com sabre vermelho atrás dos protagonistas, pensei que era só no Brasil rede Globo mais nas grandes produções esta cheio de lacradores, Ateus, feministas extremistas, simpatizantes com causas LGBT, defensores de minorias e até comunistas, é o populismos enraizado tentando segregar as novas gerações e estão utilizando de todas as formas de musicas a filmes e livros.
    • Andre Luiz
      A grande cagada começou no filme anterior - com a introdução da espada medieval padrão Disney.
    • Saulo Maciel
      O filme é terrível, deixa muito a desejar... muitas questões importantes levantadas no anterior foram abandonadas sem explicação, saltos inexplicáveis, enredos mal construídos. Acho que a Disney errou a mão demais nesse filme, ao contrário do trabalho competente que fizeram com O Despertar da Força. Chegou a ser desrespeitoso com os fãs, de tão ruim.
    • Fabio
      Colega , eu parei no primeiro da Disney. Já percebi ali que a coisa iria desandar. E venho aqui ver os comentários e vejo o quanto ficou ruim mesmo. Daqui uns 5 anos assisto quanto estiver sem nada mesmo para assistir e estiver passando na TV.
    • Bruno Rios
      Filme muito porcaria namoral, até o dito luke não tem nada de jedi, filme muito chato acabaram legal com a franquia. garota totalmente ridícula, personagens fracos e vilão o pior do cinema, totalmente lixo.
    Mostrar comentários
    Back to Top