Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Joe
    Média
    3,3
    82 notas e 15 críticas
    distribuição de 15 críticas por nota
    0 crítica
    3 críticas
    6 críticas
    5 críticas
    1 crítica
    0 crítica
    Você assistiu Joe ?

    15 críticas do leitor

    Alinne O.
    Alinne O.

    Segui-los 5 seguidores Ler as 2 críticas deles

    3,0
    Enviada em 3 de fevereiro de 2018
    Ricardo Pitao....nao é Q o Nicolas Cage perdeu a alegria em atuar,mas sim Q ele estava afundado em dívidas e ate saltar todas elas,deve Q acc QualQuer personagem Q aparecia pra ele interpretar.....Por isso ate tps atras,ele andava fazendo filmes mt fracos e alguns bem ruinzinhos mesmo.
    Lúcio T.
    Lúcio T.

    Segui-los 86 seguidores Ler as 242 críticas deles

    3,5
    Enviada em 20 de setembro de 2016
    Os dramas na vida e os na arte, um copiando do outro, como por exemplo a tragédia do ator Domingos Montagner. Na arte, mentes brilhantes (e outras nem tanto) inventam contos para tocar até a mais fria alma, ao assistir o capítulo apresentado. Na vida, cada um tem o seu, não importa a gravidade, se existe, incomoda. Situações que as vezes põe nossa sanidade em xeque e fugir de controle é a saída, até porque você não pediu para nascer e carregar tal cruz. Você a merece, suporta? Tanto faz, não é agradável nem um pouco. E quanto mais pesado fica, mais solidão se apresenta, os olhos com lágrimas tomam o lugar do sorriso, a cama (de solteiro) vira sua amiga/amante e lá está sua nova emoção: a depressão. Eis que um dia, você levanta seja para ir ao banheiro ou sei lá, pular da janela, mas por esta você enxerga o vizinho e o observa, em silêncio e isso começa a se tornar sua rotina e vê que a "novela" do seu lado é bem pior que a sua. E o que o vizinho está fazendo? Te olhando de volta? Não! A cada tombo, ele se ergue! E não é um por dia e sim vários e ele não é feito de ferro, você o vê chorando mas no dia seguinte, ele está lá enfrentado esta dura vida que lhe foi dada. Sem mais e sem menos, quando você percebe, você também está pronto para a "batalha" e percebe que quando acaba um episódio, outro começa..... Vou te falar, que atuação do ator Tye Sheridan de 19 anos! Ele que é o mais novo Scott Summers, o Ciclope da saga X-MEN dos cinemas. Ele seria o tal "vizinho" da parábola acima, seu personagem sofre com seu drama, mas não desiste em superá-lo! E por falar em interpretações, uma salva de palmas para nosso querido Nicolas Cage (.....claps, claps, claps, claps, claps.....) que mostra o porquê já ganhou uma vez o Oscar de Melhor Ator (em 1996 por DESPEDIDA EM LAS VEGAS de 1995. Faz teeeeempo). Ambos possuem uma sinergia muito boa neste enredo que agrada, mas é triste porque sabemos que desta arte, a vida imita e muito! A trama é dramática (jura?) e vai se desenvolvendo aos poucos, mostrando cada protagonista e construindo uma bela amizade entre ambos sendo que um precisa do outro. Nada de espetacular para se ver além das atuações, há uma boa Fotografia, uma Trilha Sonora presente e uma história a ser contada sobre Joe (Cage) e Gary (Sheridan). E destaque para Gary Poulter (acredite, você vai querer matar o FDP do personagem dele), ele interpreta o pai de Gary. E sabe de um curiosidade sobre Poulter? Ele não é ator e sim um verdadeiro mendigo das ruas. Que froid! Que obra que o diretor e roteirista David Gordon Green nos presenteia. Ok, tem certas ocasiões no roteiro que forçam um pouco e algumas que não são explicadas, mas o filme vale. E assim na imitação, a dramaturgia segue rio abaixo, escondendo o que nos reserva ao fim dele, mas sempre temos a escolha de sermos levados ou navegarmos nele...
    Ricardo Pitão
    Ricardo Pitão

    Segui-los 1 seguidor Ler as 65 críticas deles

    2,5
    Enviada em 2 de fevereiro de 2018
    Os diálogos são horríveis. O roteiro é muito fraco. Estão acabando com a carreira de Nícolas Cage. O pior é a pacividade com que ele aceita. filme longo, chato e sem graça. Parece que Cage perdeu a alegria de atuar.
    Alvaro S.
    Alvaro S.

    Segui-los 359 seguidores Ler as 349 críticas deles

    3,5
    Enviada em 15 de novembro de 2015
    Joe é um drama violento, difícil, cruel e também uma tentativa do ator Nicolas Cage em resgatar o prestígio na sua carreira. Jovem de bom coração sofre com a violência de seu pai e com a pobreza onde mora, sem nunca perder o otimismo. Sua vida muda quando consegue um trabalho com o Joe (Nicolas Cage), homem sofrido, que simpatiza por ele. É um filme para adultos. Apesar dos temas amargos e de uma direção pesada, o roteiro oferece um final que permite respirar, depois de tanta desgraça e entender as motivações dos personagens. Cage oferece um desempenho poderoso. Convincente, corajoso e para poucos! Curiosidade. Foi lançado em poucas salas de cinema do circuito independente nos EUA. Aqui no Brasil o filme é da distribuidora Elite Filmes. Nota do público: 6.9 (IMDB) Nota dos críticos: 86%(Rotten Tomatoes) Acesse o blog 365filmesem365dias.com.br para ler sobre outros filmes.
    Rafaela S.
    Rafaela S.

    Segui-los 32 seguidores Ler a crítica deles

    4,0
    Enviada em 17 de outubro de 2013
    Joe (Nicolas Cage) é um ex-presidiário que trabalha como madeireiro em uma pequena cidade do Texas. Carregando o peso dos acontecimentos do passado, ele tenta levar uma vida longe dos problemas causados por seu comportamento violento e abuso de álcool. Em uma de suas expedições aos bosques da cidade, Joe conhece Gary (Tye Sheridan), um garoto de 15 anos que lhe pede por uma chance de trabalhar sob seus serviços. Surpreso com seu entusiasmo, o madeireiro concorda em contratá-lo. O que Joe vem a descobrir logo depois é que o menino procurava uma maneira de ajudar a sustentar sua família, comandada por um pai alcoólatra e abusivo. O bruto ex-presidiário torna-se então um improvável exemplo para o garoto, e o menino, por sua vez, é responsável por cativar o antes inerte Joe. As cenas que retratam o pai de Gary são intensas e capazes de fazer o espectador se remexer de desconforto na poltrona O filme é baseado no livro homônimo de Larry Brown e marca o retorno de Nicolas Cage aos bons olhos dos críticos após uma sequência de filmes como "O Pacto", “Caça às Bruxas” e "Fúria Sobre Rodas", que lhe renderam comentários desastrosos. Sua performance foi aplaudida durante a exibição do filme no Festival de Veneza. Vale ressaltar também o trabalho excepcional de Sheridan, conhecido por seu papel em "A Árvore da Vida" de Terrence Malick.
    Rodrigo Gomes
    Rodrigo Gomes

    Segui-los 787 seguidores Ler as 502 críticas deles

    4,5
    Enviada em 20 de julho de 2014
    Um bom filme. Aliás como a maior parte que tem Nicolas Cage no elenco. Em meio a completa violências, um homem faz escolhas difíceis em nome da bondade. Dilemas e contradições da vida. Simples, mas com muito a passar sobre bondade, amor e redenção.
    ymara R.
    ymara R.

    Segui-los 132 seguidores Ler as 262 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de maio de 2014
    Eu nao sei se é impressao minha, mas o cinema voltou a colocar os atores fumando em cena.. coisa que tinha diminuído muito porque incentivava o fumo.. pois bem.. assisto os filmes e fico incomodada com vontade de fumar.. afe...depois de 3 anos.. sacanagem esse comentário nada a ver.. o filme ´chato.. e nao gostei...Amo Nicolas Cage.. mas.. desta vez nao deu!
    Peter B.
    Peter B.

    Segui-los 13 seguidores Ler as 127 críticas deles

    4,0
    Enviada em 22 de janeiro de 2015
    Quem diria que Nicolas Cage iria acertar e acertou dessa vez , dos últimos filmes dele esse é uma aposta que deu certo. Um drama familiar intenso. Muito bom
    Sandro B
    Sandro B

    Segui-los 6 seguidores Ler as 42 críticas deles

    2,5
    Enviada em 4 de maio de 2014
    filme muito lento. embora a historia seja boa. Tem que ter paciencia pra ir ate o final. Vale a pena.
    Anderson A
    Anderson A

    Segui-los 3 seguidores Ler as 85 críticas deles

    3,5
    Enviada em 1 de julho de 2016
    Acho que agora vai... Muitos podem não gostar dele mas Cage tem muita estrada rodada, excelentes filmes em sua carreira, mas andava só em furada e sua reputação caiu. Mas nunca duvidei desse talentoso ator, neste filme ele invoca seu lado dramático-rebelde e eleva o filme a uma boa estória, ao lado desse menino "Tye Sheridan " de 19 anos que interpreta um de 15, constroem um bela jornada, deixando-me uma vontade de continuação. Que venham mais que Cage, que venham muitos mais.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top