Meu AdoroCinema
Cavalo de Guerra
Vídeos
Créditos
Críticas dos usuários
Críticas da imprensa
Críticas do AdoroCinema
Fotos
Filmes Online
Curiosidades
Bilheterias
Filmes similares
Notícias
Críticas AdoroCinema
3,5
Bom
Cavalo de Guerra

UNIÃO & SEPARAÇÃO

por Roberto Cunha

A força da amizade e da lealdade já foi abordada de diversas formas em filmes, e o assunto faz parte da vida também de maneira variada. Cavalo de Guerra explora esse tema, galopando forte pela fantasia e transformando essa adaptação de um livro homônimo de 1982 numa verdadeira fábula cinematográfica.

Na história que começa no início do século passado, Albert (Jeremy Irvine) pertence a uma família humilde, que sofre com a fazenda em crise. Para melhorar a produtividade na plantação, seu pai (Peter Mullan) compra um cavalo inadequado para o trabalho, mas o filho se encanta por ele, o batiza de Joey e estabelece uma "conexão" impressionante. A única coisa que eles não imaginavam era que a 1ª Guerra Mundial iria separá-los, fazendo com que o animal vivesse uma longa e emocionante jornada nos campos de batalha.

Dirigido por Steven Spielberg, a marca do cineasta está evidente nas imagens do sol, na existência de crianças/adolescentes em situação de perigo e na própria guerra, já retratada anteriormente. Considerado por muitos como um dos "magos" da sétima arte, sua magia só aumenta com a longínqua e duradoura parceria com John Williams, compositor de inúmeros sucessos como Tubarão, E.T., o Extra-Terrestre e Guerra nas Estrelas, esse de George Lucas.

Prepare-se então porque as imagens, músicas e diálogos conspiram o tempo todo com o claro objetivo de fazer a emoção aflorar. Repleto de cenas grandiosas antes e durante a guerra (com pouco sangue), não faltarão também aquelas menores, mas igualmente grandes, como o close de um arado sulcando a terra tracionado pelo belíssimo exemplar de equino.

Deixando a porta aberta para um possível reencontro, o roteiro semeia a dor da separação entre o dono e o animal de estimação, uma vez que Joey terá novos donos, mas também cultiva essa dor existente na relação entre humanos, sejam eles irmãos, amigos ou um avô com a netinha. Isso faz com que a trama possa ser encarada como bem apelativa, abusando dos revéses (chuva torrencial ou um providencial leilão) e mantendo o foco numa possível colheita de lágrimas. Apesar de ser possível também trotar num leve humor, interessante em alguns momentos.

Vale lembrar que é um produto DreamWorks/Disney, o que explica cenas que soarão bobinhas. Dessa forma, dá para aceitar a "comunicação" de humanos com bichos e animais entre si, mas não dá para dizer o mesmo de um dispensável ganso linha dura, fazendo graça. Quem procurar clichês, vai encontrar, entre outros, na fitinha que acompanha Joey, no arame farpado (coroa de espinhos bíblica) e na "abertura do mar" de gente em um reencontro, mas eles funcionam.

Assim, é perfeitamente possível afirmar que Cavalo de Guerra é filme de linhagem emotiva, daqueles encilhados para receber indicações, prêmios e que costumam fazer sucesso junto a uma boa parcela do público com a cocheira sempre aberta para este gênero. E o desempenho poderia ter sido bom se já tivesse largado no período do Natal, exatamente por conter essa mensagem de separação e união.

Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema

Comentários

  • Vivianne P.

    Ameiiii, EXCELENTE FILME, muito emocionante, um dos melhores filmes dirigidos por Steven Spielberg      EU RECOMENDO

  • Pedro F.

    Filme mt bom! emocionante hahah

Mostrar comentários
Back to Top