Meu AdoroCinema
    Orgulho e Preconceito e Zumbis
    Críticas AdoroCinema
    3,0
    Legal
    Orgulho e Preconceito e Zumbis

    Jane Austen + The Walking Dead

    por Lucas Salgado

    Orgulho e Preconceito, de Jane Austen, é um dos grandes clássicos da literatura mundial. Uma obra incontestável, que encanta leitores há pouco mais de 200 anos. Neste sentido, a existência de um Orgulho e Preconceito com zumbis é sim uma heresia. Mas isso significa que é necessariamente ruim? De forma alguma!

    Orgulho e Preconceito e Zumbis - FotoBaseado em livro homônimo de Seth Grahame-Smith, Orgulho e Preconceito e Zumbis já nasceu causando polêmica com os fãs da obra de Austen. Cada notícia publicada sobre a produção aqui no AdoroCinema era seguida por muitos comentários de leitores reclamando que era absurdo fazer uma coisa dessas.

    Mas o que estes devem tentar entender, que esta é uma paródia do universo de Elizabeth Bennet e companhia. Vá assistir ao filme de coração aberto, sabendo que está diante de uma produção independente do clássico. Há muitos elementos da história original, mas o novo projeto não deve ser julgado pelo que tem de diferente, afinal tais diferenças são o que dão razão de ser ao longa.

    Ninguém quer ver um novo Pride and Prejudice. Temos o ótimo Orgulho e Preconceito, com Keira Knightley e Matthew MacFadyen, além da clássica minissérie homônima com Colin Firth como Sr. Darcy. A trama original está muito bem representada com estas obras, não há motivo para novas produção. Agora, com zumbis? Ah, aí cabe sim!

    Pride and Prejudice and Zombies (no original) pode não ser uma produção memorável, repleta de cenas inesquecíveis. Mas funciona bem para o que se propõe. Trata-se de um escapismo eficiente e divertido, com boas pitadas de literatura clássica, afinal mantem diálogos originais.

    Orgulho e Preconceito e Zumbis - FotoDestaque em Downton Abbey e Cinderela, Lily James assume a função de interpretar a nova Elizabeth Bennet. Ela é uma garota determinada, treinada em artes marciais, que mora com os pais e com as irmãs. A mãe (Sally Phillips) sonha em casar as filhas com bons partidos da região e fica particularmente empolgada quando o rico sr. Bingley (Douglas Booth) se interessa por Jane Bennet (Bella Heathcote). Melhor amigo dele, o sr. Darcy (Sam Riley) não vê a relação com bons olhos, o que incomoda Elizabeth.

    Mas esta é a história que todo mundo conhece. A diferença é que aqui, todos os personagens estão em um ambiente repletos de zumbis. Darcy é basicamente um caçador de mortos-vivos e as garotas estão muito longe de serem indefesas. Neste sentido, o filme tem seu valor ao oferecer personagens femininas independentes e fortes. 

    O elenco conta ainda com as presenças de Matt SmithCharles DanceLena HeadeyJack Huston. Este último interpreta George Wickham e talvez seja o ponto mais fraco da produção. O ator entrega uma performance caricata e desinteressante. A necessidade de se criar um antagonista principal também soa forçada, afinal não existem antagonistas melhores que os próprios zumbis.

    O filme, que quase foi dirigido por David O. Russell e estrelado por Natalie Portman, acabou nas mãos do desconhecido Burr Steers (17 Outra Vez). O trabalho do cineasta não chama atenção, ao contrário da boa maquiagem, do figurino de época e dos competentes efeitos visuais. 

    É uma obra inesquecível? Longe disso! Mas pode servir bem de entretenimento para quem está procurando por uma história diferente e original.

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top