Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Os Segredos do Castelo
    Críticas AdoroCinema
    2,5
    Regular
    Os Segredos do Castelo

    Um conto sem emoção

    por Barbara Demerov
    O filme Os Segredos do Castelo (We Have Always Lived in the Castle) é baseado no livro homônimo de Shirley Jackson. A escritora também assina a obra A Maldição da Residência Hill - que, por sua vez, se transformou em um grande sucesso da Netflix. Mas, apesar de terem a autoria da mesma pessoa, as duas obras são bem diferentes em termos de estrutura e formato. Se Residência Hill possui bastante tempo para desenvolver seus personagens, o mesmo não acontece aqui.

    E isso não se deve apenas pelo fato de uma produção ser no formato de série e a outra feita para o cinema. A principal questão que inviabiliza Os Segredos do Castelo de ser uma história que emociona ou que traz camadas mais profundas sobre suas duas personagens principais - as irmãs Merricat (Taissa Farmiga) e Constance (Alexandra Daddario) - é de que o roteiro não se apega às questões que as deixaram naquela situação. A narrativa apenas nos mostra o resultado de uma vida que acumulou muitos traumas e solidão, mas se prolonga por demais na introdução desses temas. 



    Por isso, mesmo com as boas atuações de Farmiga e Daddario o espectador é colocado num local mais próximo das pessoas que as julgam na vila onde moram do que dentro da casa em si. O olhar de quem assiste para com as duas jovens garotas é sempre distante, pois é difícil compreender o que realmente se passa naquela residência e dentro daquelas mentes. E, somado ao protagonismo da caçula Merricat, que não é uma narradora tão confiável, o processo de desenvolvimento entra em um ponto nebuloso.

    Suspense encaixa sua principal revelação apenas nos minutos finais, sem trabalhar com mais profundidade as motivações das protagonistas

    A principal dúvida que o roteiro insere desde o início do filme, com a narração de Merricat, raramente é reintroduzida no arco principal e é tida como uma mentira mal contada ao longo de todo o filme. É apenas em suas cenas finais, quando a explicação perde sua força, que o espectador finalmente compreende o que aconteceu no passado. Porém, o significado da revelação entre as duas irmãs consegue justificar todos os eventos da trama; mesmo que em partes.

    Contando ainda com a participação de Sebastian Stan como um dos antagonistas da trama, Os Segredos do Castelo faz um bom trabalho na ambientação de sua história e na escolha de seu elenco. Farmiga e Daddario têm uma dinâmica interessante, que exala suspense e incerteza, mas com o passar do tempo a experiência não sai tanto do lugar inicial e se limita em manter-se no destaque da dúvida. O problema é que não é possível compreender tão bem as motivações (seja da vila como também das irmãs) até o apressado último ato do filme.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top