Meu AdoroCinema
O Vingador do Futuro
Sessões Vídeos Créditos Críticas dos usuários Críticas da imprensa Críticas do AdoroCinema Fotos
Filmes Online Curiosidades Bilheterias Filmes similares Notícias
Críticas AdoroCinema
3,0 Legal
O Vingador do Futuro

Ação desenfreada

por Lucas Salgado

Apesar de ter sido lançado em 1990, O Vingador do Futuro retrata bem a cara dos anos 80. Conta com figurinos característicos e efeitos especiais limitados às possibilidades da época, isso sem falar na presença do astro Arnold Schwarzenegger. O filme, no entanto, nunca foi datado, graças ao ótimo trabalho de direção de Paul Verhoeven e pelo texto original atemporal de Philip K. Dick. Por isso, não caiu bem a notícia de que Hollywood estaria preparando uma continuação, ainda mais uma realizada pelo pouco inspirado Len Wiseman (Anjos da Noite).

Felizmente, o novo longa acabou surpreendendo e funcionando significativamente com uma ação futurística. Ainda é inferior ao original, mas isso não quer dizer que não seja efetivo em gerar entretenimento. Apostando num tom mais realista, O Vingador do Futuro (2012) foca suas atenções na Terra, deixando de lado o sonho do personagem principal de visitar Marte.

Doug Quaid (Colin Farrell) é um trabalhador comum que não tem dinheiro para tirar as férias dos seus sonhos. Com isso, procura a companhia Recall, que oferece o serviço de inserir memórias na mente das pessoas. A experiência dá errado e ele começa a suspeitar que é um espião.

O novo Total Recall (no original) conta com ótimos efeitos visuais e com sequências de ação de tirar o fôlego. Tais cenas funcionam principalmente pela forma urgente e desesperada que são realizadas. O personagem principal não sabe porque está sendo perseguido e também não tem total conhecimento de suas capacidades, por isso foi ótima a opção por o fazerem meio atrapalhado. Em uma perseguição nos telhados, por exemplo, é legal perceber que ele vai seguindo em frente, mas sempre trombando e caindo diante de obstáculos.

Tal naturalidade é fundamental para fazer do filme algo interessante. Só foi uma pena que cortaram o roteiro boa parte do tom ácido de "Lembramos para você a preço de atacado", texto de Dick que deu origem aos dois longas. Verhoeven é um diretor conhecido por seu tom político e, sem dúvida, o fato de Wiseman não ser tão engajado acabou afetando o resultado final.

Em defesa do novo diretor, ele ao menos possibilitou que sua bela esposa Kate Beckinsale participasse do longa. A atriz interpreta a esposa de Quaid, que acaba assumindo o posto de antagonista com o tempo. Ela assumiu o papel que foi de Sharon Stone, com a diferença que a personagem da última versão representa uma ameaça maior e mais constante a Quaid. Stone está bem (e também linda) na obra de 90, mas não se entrega fisicamente como Beckinsale.

Quem também se sai bem é Jessica Biel, que tem como principal vantagem o fato de ser muito, mas muito mais bonita que a intérprete original de sua personagem, a sumida Rachel TicotinBryan CranstonJohn ChoBill Nighy completam o elenco.

Sempre muito criticado - algumas vezes injustamente - Colin Farrell se mostra um grande nome para longas de ação. Ele tem uma entrega física impressionante e também convence nos momentos em que precisa. As duas versões de O Vingador do Futuro merecem ser conferidas.

Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema

Comentários

  • Alexandre d.

    Ah é legalzinho, pois eu lembro do antigo Vingador do Futuro, e vc ve algumas semelhanças desse novo filme com o antigo. Porém algumas coisas ficaram bem irreais, muita tecnologia, e algumas mentiras... 

  • wanderlust

    Ainda prefiro o antigo Vingador do futuro. Nesse, a tecnologia impera, mas cinema é diversão e nada é sério, vale como distração. 

  • Eletiano F.

    Gostei muito bom! superou a versão antiga.

  • alex souza

    GOSTEI MTO SEM DUVÍDAS PRA MIM O MELHOR FILME DE AÇAO DO ANO,BASTANTE AGITADO E GOSTEI DA ATUAÇÃO COLIN FARREL E DA JESSICA BIEL,ÓTIMAS SEQUENÇIAS DE AÇAO E PERSEGUIÇÃO ..
    ESPETACULAR

  • Almir M

    Essa nova versâo oportunista é mediocre quanto à original do ótimo diretor Vervohen . Muita pancadaria , correria e roteiro fraquinho como cafézinho feito de rodoviária . Apesar de cenografia , produção de primeira é tudo muito decepcionante .

  • Fernando D.

    gostei dos 2 mais esse ultimo capricharam mais

  • Hugo V.

    O que podemos notar é que nessa versão não a mesma emoção que tinha no outro filme. Sem contar que a atuação de Schwarzenegger foi incrível. Mas o filme de 2012 não foi tão ruim não, tem seus méritos nos efeitos especiais. 

  • Ivan Sousa

    De uma maneira geral, esta nova versão, comandada por Len Wiseman, aproveita do filme de 1990 apenas o “esqueleto” da trama, além dos nomes dos personagens e algumas referências. De resto, se trata de um novo filme, novamente fazendo inúmeras mudanças em cima do livro “We Can Remember It for You Wholesale”, de Philip K. Dick, agora com a proposta de ser mais “realista”. O planeta Marte sai da história, ambientada agora toda na Terra, e consequentemente os mutantes e figuras deformadas perderam a vez.O filme traz de destaque apenas uma boa atuação de Colin Farrel,seguido pela linda Kate Beckinsale,e nada mais.

Mostrar comentários