Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Par Perfeito
    Críticas AdoroCinema
    3,0
    Legal
    Par Perfeito

    DIVERSÃO E NADA MAIS

    por Roberto Cunha

    O gênero comédia romântica parece ter incorporado, de vez, um novo tempero de uns tempos pra cá. Só isso explica tantos filmes recém produzidos reunindo um casal de atores e muita ação como pano de fundo, vide Caçador de Recompensas e Encontro Explosivo, entre outros. Par Perfeito (com trocadilho) é um exemplar perfeito dessa safra. Afinal, o filme é estrelado pela nova queridinha da América Katherine Heigl e por Ashton Kutcher, um dos caras mais seguidos no mundo pelo Twitter, fenômeno das redes sociais na internet. Agora, se você vai gostar ou não, vai depender unicamente do seu humor. 

    A história não chega a ser um arroubo de criatividade. Jen (Heigl) era uma jovem bonita que vivia debaixo das asas dos pais, mas ao passear pela cidade de Nice se encantou por Spencer (Kutcher) e voilá: os dois se casam. As cenas na França são lindas para fazer jus ao romance dos pombinhos e dar um clima meio James Bond. Aliás, o clássico personagem Pussy Galore, de 007 contra Goldfinger, é até citado pela mocinha. Tá certo que ela tem olhar expressivo, convence como apaixonada e tem timing de humor, enquanto Kutcher é o deboche em pessoa e se encaixa no papel. Além do mais, o longa é dirigido por Robert Luketic, que mesmo com um currículo pequeno, realizou os interessantes Quebrando a Banca e A Verdade Nua e Crua, estrelado por Heigl.

    Contudo, o devaneio se instaura no roteiro quando Jen descobre que a cabeça do marido está a prêmio por ser assassino profissional e encara tudo, veja você, numa boa. Insanidade pura. Ou seja, a verdade não é crua e nem nua, apesar de neste último quesito darem uma apeladinha suave para explorar os atributos da moçoila. Então a proposta é simples: diversão. E quem procura por ela, pode entrar na sala escura sem medo. É possível rir, as sequências de ação são boas, a pancadaria é vigorosa, tem muitos tiros, vidros quebrados, e um "duelo" de carros com direito a erro de continuidade e tudo. E nada mais.

    Entre as curiosidades, uma ponta do rapper Usher e o uso daquele rap - agora - antigo "Whoomp! There it is!", devidamente tropicalizado para "Uh! Terêrêrê" no Brasil. Lembrou? Ah! Tem as presenças de Tom Selleck, para os saudosos do seriado "Magnum", e de Catherine O'Hara, a mãe doidinha de Esqueceram de Mim, desta vez, doidona de tanto conteúdo etílico. Portanto, se gostou do tripé humor, ação e elenco conhecido, mesmo com roteiro imperfeito, o programa está feito. Divirta-se!

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top