Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    A Ponte
    A Ponte
    Data de lançamento desconhecida / 1h 31min / Documentário
    Direção: Eric Steel
    Nacionalidades britânica, americana
    Usuários
    3,5 19 notas e 2 críticas
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    A ponte Golden Gate, que corta a baía de São Francisco, é um grande ponto turístico americano. Mas é também o lugar do mundo com o maior índice de suicídios. O diretor registrou diariamente, em 2004, a rotina sinistra do cartão-postal. Além do movimento de carros, pedestres e turistas, ele flagrou mais de 20 suicídios. No filme ele flagra pessoas subindo no parapeito da ponte e se atirando. Além de filmar o ato, o diretor foi atrás de depoimentos de familiares e amigos dos suicidas para tentar entender os motivos de tal atitude.

    Título original

    The Bridge

    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 2005
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento -
    Idiomas Inglês
    Formato de produção 35 mm
    Cor Colorido
    Formato de áudio Dolby Digital DTS
    Formato de projeção 1.85 : 1
    Número Visa -
    Pela web

    Comentários do leitor

    Adriano Côrtes Santos
    Adriano Côrtes Santos

    Segui-los 23 seguidores Ler as 276 críticas deles

    4,0
    Enviada em 10 de abril de 2019
    Pessoas suicidam na Golden Gate em São Francisco, nos Estados Unidos, mais do que em qualquer lugar do mundo. O número de mortes é alarmante, porém, não surpreendente O diretor Eric Steel montou câmeras para cobrir o lado pedestre da ponte Golden Gate por dois ângulos, durante todo o ano de 2004, gravando a maioria dos 24 suicídios naquele ano (e prevenindo muitos outros). Entrevistas com amigos, familiares e testemunhas, que recontam em ...
    Leia Mais
    anônimo
    Um visitante
    1,0
    Enviada em 31 de julho de 2016
    Simplesmente não reproduz... Para Motorola G2 não vai. Está horrível. A tela fica preta! Reparem isto. :/
    2 Comentários do leitor

    Foto

    Curiosidade das filmagens

    Vários

    - Estréia de Eric Steel como diretor;- Exibido na mostra Expectativa, no Festival do Rio 2006;- O orçamento de A Ponte foi de US$ 25 mil.

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Andries Viljoen
      Não importa se por doença, pressão familiar ou medo de se sentir sozinho. Não importa o que todos os depoimentos e pessoas digam, sempre vou acreditar que ali, no último minuto, todas essas pessoas estavam desejando ardentemente para serem salvas.
    • Andries Viljoen
      A Ponte é um ótimo documentário, e a propósito de sua sinopse: sim, é um filme forte! Cenas de filmes de terror, corpos mutilados, sangue, vísceras e etc., podem chocar a curto prazo. Mas as cenas de A Ponte, mesmo que a princípio não causem tanto impacto, continuam na cabeça do espectador por horas e horas, ou mesmo dias após assistí-lo, pois aqui está a vida - e a morte real.Dor e angústia. O documentário resgata o tipo de empatia que nos faz pensar eu teria coragem de fazer isso?. E não podemos reduzir a vida dessas pessoas nos menos de 10 segundos de queda na Golden Gate. Qual não terá sido a angústia de cada um durante toda a vida que os levou até lá? Suicídio é um tabu tão poderoso na sociedade ocidental, que lidar com ele de forma tão íntima choca para valer.E a escolha do local parece óbvia. Não apenas porque a ponte é um símbolo poderoso, mas aquela paisagem quase onírica das manhãs na baía de San Francisco é um plano de fundo incrível. Dar um tiro na cabeça em um banheiro sujo é muito doloroso. A ponte e sua paisagem dão um significado à morte, uma beleza tentadora.E as imagens continuam em nossa cabeça. Duvido que alguém assista e se sinta indiferente no final. Ótimo documentário.
    • Andries Viljoen
      Suicídio: um ato de coragem ou covardia?Se por um lado acho interessante ouvir a perspectiva da família que perde um ente pro suicídio, a maioria dos entrevistados não tem conhecimento algum sobre problemas mentais e emitem opiniões que são puramente do senso comum. Não há problema nisso. O problema é não haver uma contraposição. Nesse aspecto, o filme mais desinforma do que informa. Ou seja, falhou na função mais básica de um documentário: acrescentar algo. Qualquer pessoa que tenha pesquisado um pouco sobre suicídio sabe que uma pessoa não se mata porque quer realmente tirar a vida, mas porque quer pôr fim ao seu sofrimento; que pessoas depressivas nem sempre parecem tristes, pelo contrário, elas aparentam ser alegres, uma estratégia que usam para esconder que estão sofrendo; que não se diz pra uma pessoa com depressão que ela não está se esforçando o bastante, muitas vezes, levantar da cama e ir trabalhar já é um esforço descomunal para ela. A falta dessas informações, e de outras que uma trabalho de pesquisa mais acurado poderiam trazer, aliada à quantidade de cenas de pessoas se atirando da ponte parece quase uma ode ao suicídio. Isso é brincar com coisa séria. O suicídio tem crescido exponencialmente em todo o mundo nas últimas décadas e estima-se que será a maior causa de morte nas que vêm pela frente. É considerado um problema de saúde pública em muitos países. Não é algo para ser romantizado ou tratado com tamanha irresponsabilidade.Eu não sei porque as pessoas se matam. E mesmo assim, basta um pequeno passo para ter empatia. Para dizer.. Porque creio que todos experimentam momentos de desespero, e seria muito mais fácil não ter que experimentá-los novamente. Mas para a maior parte de nós, o sol aparece, e então, Bem amanhã é um outro dia.Ótimo documentário, a cena final é chocante e triste ao mesmo tempo.
    • Andries Viljoen
      O documentário têm uma composição simples (filmar o dia a dia da ponte). O que é mais fascinante no documentário é o flagra dos momentos (reais) que antecedem o suicídio das pessoas. Boa parte da qualidade do documentário reside em ser uma filmagem passiva e na imparcialidade do diretor, não há julgamento religioso ou moral nem distinção entre certo e errado. Os depoimentos a principio não tem roteiro, é apenas ligar a câmera e deixar as pessoas falar o que pensam. Essa composição faz com que A Ponte seja um dos melhores documentários dos últimos tempos.A quantidade de comentários egoístas e ignorantes dos familiares/amigos/conhecidos sobre a pessoa que se suicidou é impressionante.
    • Luciano M.
      Como faço para assistir esse filme?
    Mostrar comentários
    Back to Top