Meu AdoroCinema
Amor, Sublime Amor
Amor, Sublime Amor
Data de lançamento 25 de dezembro de 1961 (2h 31min)
Elenco: Natalie Wood, Richard Beymer, George Chakiris mais
Gêneros Comédia Musical, Comédia dramática
Nacionalidade EUA
Ver o trailer
Assista agora
Usuários
3,637 notas e 4 críticas
notar :
0.5
1
1.5
2
2.5
3
3.5
4
4.5
5
Vou ver

Sinopse e detalhes

No lado oeste de Nova York, à sombra dos arranha-céus, ficam os guetos de imigrantes e classes menos favorecidas. Duas gangues, os Sharks, de porto-riquenhos, e os Jets, de brancos de origem anglo-saxônica, disputam a área, seguindo um código próprio de guerra e honra. Tony (Richard Beymer), antigo líder dos Jets, se apaixona por Maria (Natalie Wood), irmã do líder dos Sharks, e tem seu amor correspondido. A paixão dos dois fere princípios em ambos os lados, acirrando ainda mais a disputa.
Título original

West Side Story

Distribuidor Fox Film do Brasil
Ver detalhes técnicos
Ano de produção 1961
Tipo de filme longa-metragem
Curiosidades 13 curiosidades
Orçamento 6 000 000 $
Idiomas Inglês
Formato de produção -
Cor Colorido
Formato de áudio -
Formato de projeção -
Número Visa -

Assista ao filme

Online
Assista agora
Veja todos os filmes online

Trailer

Amor, Sublime Amor Trailer Original 3:55
Amor, Sublime Amor Trailer Original
3 839 visualizações
Pela web

Elenco

Natalie Wood
Personagem : Maria
Richard Beymer
Personagem : Tony
George Chakiris
Personagem : Bernardo
Rita Moreno
Personagem : Anita
Ficha completa

Críticas de usuários

Alvaro S.
Crítica positiva mais útil

por Alvaro S., em 05/03/2016

4,5Ótimo

Chega ser uma ofensa dizer que este musical é uma versão de Romeu e Julieta entre gangues rivais numa Nova Iorque da década... Leia mais

Todas as críticas de usuários
0% (0 crítica)
75% (3 críticas)
25% (1 crítica)
0% (0 crítica)
0% (0 crítica)
0% (0 crítica)
Você assistiu Amor, Sublime Amor ?
4 Críticas de usuários

Fotos

27 Fotos

Curiosidades das filmagens

Dois diretores vencedores

Pela primeira vez na história do Oscar a premiação de melhor direção foi dividida entre dois diretores por um mesmo filme. Esta façanha permaneceu única até 2007, quando os irmãos Coen faturaram o prêmio por Onde os Fracos Não Têm Vez.

Paciência esgotada

Jerome Robbins tinha a tendência de rodar as cenas diversas vezes, em busca da tomada perfeita. O preciosismo do diretor fez com que o orçamento do filme e a agenda de filmagens fossem ultrapassados. Quando o filme já estava com 60% de suas cenas já rodadas os produtores decidiram por demitir Robbins e passar para Robert Wise a responsabilidade de concluir o restante do filme.

Direção compartilhada

O acerto original dos produtores com os diretores Jerome Robbins e Robert Wise era que Robbins fosse o responsável por rodar as cenas com canções e dança e Wise rodasse todas as demais cenas do filme.
13 curiosidades

Últimas notícias

Amor, Sublime Amor: Definidos os protagonistas do remake de Steven Spielberg
NOTÍCIAS - Pré-Produção
segunda-feira, 14 de janeiro de 2019
Quatro novatos do cinema (mas conhecidos no mundo dos musicais) vão estrelar o projeto ao lado de Ansel Elgort e Rita Moreno.
Vencedora do Oscar por Amor, Sublime Amor, Rita Moreno é confirmada no remake de Steven Spielberg
NOTÍCIAS - Pré-Produção
terça-feira, 27 de novembro de 2018
A boa filha a casa torna!
22 Notícias e Matérias Especiais

Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

Mais filmes similares

Comentários

Mostrar comentários
Back to Top