Minha conta
    Frontier
    Críticas dos usuários
    Críticas da imprensa
    Média
    4,1
    200 notas
    Você assistiu Frontier ?

    17 Críticas do usuário

    5
    7 críticas
    4
    2 críticas
    3
    4 críticas
    2
    1 crítica
    1
    2 críticas
    0
    1 crítica
    Organizar por
    Críticas mais úteis Críticas mais recentes Por usuários que mais publicaram críticas Por usuários com mais seguidores
    Eric T
    Eric T

    1 crítica Seguir usuário

    Crítica da série
    0,5
    Enviada em 21 de março de 2019
    Boa produção, bons figurinos boa trilha sonora entretanto a série decepciona em todas cenas de combates os soldados ingleses são facilmente derrotados apesar de sempre estarem em maior número
    Soninha
    Soninha

    3 seguidores 66 críticas Seguir usuário

    Crítica da série
    1,0
    Enviada em 20 de janeiro de 2021
    A 1 estrela não é para a série, e sim para os comentários "longos" contando TUDO o que vai acontecer na série, e 0 para o adoro cinema por permitir que essas pessoas contem a série toda ! EU VENHO NESSE SITE PARA VER SE A SÉRIE É RUIM OU BOA !!!E NÃO PARA SABER A HISTORIA TODA!!!! VOU ME DESLIGAR DO "ADORO CINEMA.
    Ricardo M.
    Ricardo M.

    12.823 seguidores 697 críticas Seguir usuário

    Crítica da 1 temporada
    3,5
    Enviada em 12 de fevereiro de 2019
    Durante boa parte do século XVIII, a Companhia da Baía de Hudson comandava o comércio de peles na fronteira entre Canadá e Estados Unidos. Por se tratar de um comércio altamente lucrativo, os olhares de diversos interessados se voltam para este ramo que rende disputas acirradas, incluindo nativos, particulares e o governo britânico. Do lado nativo está Declan Harp (Jason Momoa), um meio irlandês meio nativo-canadense que possui interesses próprios além da comercialização de peles, situação esta que torna-se ainda mais intensa quando seu maior inimigo, Lord Benton (Alun Armstrong), auto se proclama governador local.

    Produzida por Momoa com a participação da Discorevery do Canadá, a série tem elementos que tratam a posição histórica dos eventos com retoques nítidos de romantização, embora estes últimos não sejam tão eficazes. Isso se sustenta pelo fato, principalmente, da curta duração da temporada (6 episódios) que possui muitos personagens envolvidos na trama principal, mas com características secundárias que renderiam melhor caso houvesse mais "espaço". Não que isso prejudique por completo a temporada, pois há sim boas intenções no enredo que não se arrasta e se esforça para compilar detalhes módicos da história.

    Em contrapartida à história frágil, os aspectos técnicos são louváveis, desde a caracterização dos personagens com figurinos e maquiagens adequados às circunstâncias, sempre com muito cuidado para manter fidelidade. A presença de Jason Momoa talvez seja o maior atrativo, já que o estilo bad boy consagrado se mantém aqui com grande força, fazendo seu personagem ganhar vida e importância pelas decisões que busca em função do passado dramático. Evidente que temos também bons artistas na elenco, com destaque para Zoe Boyle e sua ótima e articuladora personagem Grace Emberly; Shawn Doyle com seu cínico e mordaz Samuel Grant; e o eficaz, frio e violento vilão Lord Benton interpretado por Alun Armstrong.

    Apesar da história criar mais expectativas do que soluções, FRONTIER - S01 rende momentos divertidos e interessantes para quem busca conteúdo pouco tradicional. É uma história de época, com personagens interessantes que não são melhores devido ao enredo pouco ambicioso, no entanto, trata-se de um entretenimento competente que pode render o devido passatempo sem frustrações.
    Ricardo M.
    Ricardo M.

    12.823 seguidores 697 críticas Seguir usuário

    Crítica da 2 temporada
    3,0
    Enviada em 26 de fevereiro de 2019
    Gravemente ferido após ser torturado, Declan Harp (Jason Momoa) foge e é declarado formalmente criminoso procurado pela coroa, trazendo ao Forte James violentos caçadores de recompensas. Em paralelo, Grace Emberly (Zoe Boyle) e Chesterfield (Evan Jonigkeit) elaboram um plano para depor Lorde Benton (Alun Armstrong) do cargo de governador e líder da CBH, o que atrairá interesses daqueles contrários ao famigerado negócio de peles comandado pela empresa britânica.

    A 2ª TEMPORADA de FRONTIER segue exatamente do ponto no qual parou o último episódio da temporada anterior, mostrando que os roteiristas pretendem que o novo ano sirva unicamente para manter uma história contínua, apesar do intervalo entre as gravações. Na nova leva de 6 episódios, alguns personagens acabam ganhando maior relevância, como é o caso de Michael Smyth (Landon Liboiron) e sua pseudo-liderança no comando da Black Wolf e os planos para comercializar peles e formar novas alianças; Elizabeth Carruthers (Katie McGrath) surge também como uma decidida e importante personagem para fazer frente ao valioso comércio local e confrontar grandes vendedores, como o frio e violento Samuel Grant (Shawn Doyle).

    Embora traga consigo sutis mudanças no uso de seus personagens, a mesma sensação deixada pela primeira parte se repete nesta segunda, ou seja, o enredo tem muitos pontos amadores em sua concepção. Isso se torna evidente pela fragilidade do senso impelido a diversas cenas, muitas das quais o roteiro insiste em deixar tudo muito simples e às vezes bobo, como se o espectador não precisasse pensar no que vê, bastando ficar de olhos abertos e cérebro desligado. Os cortes da edição intensificam isto, pois são diversas as cenas nas quais muda-se o trecho da narrativa, que não exibe mais do que alguns míseros segundos para depois mudar novamente, deixando a impressão de que houve perda da cronologia narrativa.

    É válido também citar os bons elementos usados na temporada anterior que estão em pleno vigor, tais como figurinos, locações (mais brancas e frias do que nunca), adereços e a busca frenética em traçar a rivalidade de Harp e Benton. Esses pontos auxiliam e muito na atratividade da série, que ainda traz dois personagens novos cheios de carisma, Charleston (Demetrius Grosse) e o ultra-divertido McTaggart (Jamie Sives). No fim, temos um produto competente, com bom apanhado histórico e visuais caprichados, mas que poderiam causar melhor impressão caso recebesse maior atenção em sua parte ficcional.
    Ricardo M.
    Ricardo M.

    12.823 seguidores 697 críticas Seguir usuário

    Crítica da 3 temporada
    3,0
    Enviada em 27 de fevereiro de 2019
    O derradeiro desfecho da saga leva Declan Harp (Jason Momoa) à Escócia para salvar a então sequestrada Grace (Zoe Boyle) e dar fim ao embate contra seu algoz Lorde Benton (Alun Armstrong). Em contrapartida, aqueles que ficaram em solo canadense buscam meios para dar fim à tentativa de monopólio da Companhia da Baía Hudson e fazer fluir o lucrativo comércio da peles.

    FRONTIER chega a seus episódios finais pouco acrescentando em termos narrativos, deixando muito espaço para a caçada final entre Harp e Benton, cujo desfecho é interessante mas pouco desenvolvido, já que fica a cargo do espectador boa parte do resultado. A eliminação de muitos personagens mostra-se desnecessária e em nada acrescenta como carga dramática, fazendo das decisões imbróglios com cara de rascunho.

    Visualmente, a série continua a impressionar, causando espanto o frio pelo qual passaram os artistas e a boa qualidade dos figurinos, entretanto, fica a impressão de que tudo é simples demais no fluxo narrativo. Faltou esmero aos roteiristas para, pelo menos, concluir a saga de Harp de maneira mais convincente. O mediano paira em grande parte dos 18 episódios desta série histórica com ares de ficção
    Yuri L
    Yuri L

    4 críticas Seguir usuário

    Crítica da série
    3,0
    Enviada em 2 de setembro de 2021
    Gostei da série, bons personagens com alternância entre mocinhos e vilões. O que me incomodou bastante foram as idas e vindas na famosa choperia da Fort James, que se transformou em um cenário daqueles em que se puxa a cortina e sai de cena. Com isso perde-se um pouco a originalidade no roteiro e na dinâmica das cenas, não importando para a contemporaneidade dos atos. Outra questão foi a diversidade de núcleos na serie, que ao meu ver não teve protagonista, ja que Declan Harp insistia ser um personagem de poucas palavras e que no fim saberia que sairia vencedor. Hahaha
    Ana Júlia
    Ana Júlia

    2 críticas Seguir usuário

    Crítica da série
    2,5
    Enviada em 3 de maio de 2020
    A série é bem enxuta, mas falta muito em trilha sonora (parece quase inexistente) e também na construção de alguns personagens. Os personagens são construídos de forma a prender você a eles, ou a pelo menos pensar que eles terão uma história boa, mas muitos morrem sem mais nem menos, dando um ar ”broxante” pra série. Fora isso, até que dá pra ver quando está entediado esperando suas séries favoritas voltarem.
    Isabela Viana Rodrigues
    Isabela Viana Rodrigues

    2 críticas Seguir usuário

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 13 de novembro de 2022
    Gostei muito, a série e excelente , ótimos atores, estou terminando de assistir. Tomara que tenham outras temporadas
    josé filho
    josé filho

    1 crítica Seguir usuário

    Crítica da série
    1,0
    Enviada em 6 de março de 2024
    Começa muito boa. A ideia central da história é interessante. A apresentação dos personagens se dá de maneira que parece que vai ser uma boa série, mas depois o desenrolar das cenas críticas são inverossimeis. Entradas e saídas em locais bem vigiados e aonde ningém vê os protagonistas encondidos bem perto, atrás de arvores, atrás de caixotes, andando a vista de todos e não sendo reconhecidos... fugas improváveis, saídas de situações dificeis com a maior facilidade. Subestima a capacidade de discernimento do expectador. Teria tudo pra ser ótima, boas locações, bons figurinos, bons atores, mas se perde em soluções tiradas da cartola barata. Uma porcaria!
    Serguei Klavisha
    Serguei Klavisha

    1 crítica Seguir usuário

    Crítica da série
    4,0
    Enviada em 11 de agosto de 2022
    Gostei do roteiro e dos atores.
    Só deixa a desejar a cena da escapada de Harp da forca, onde ele tomba à beira mar, ferido. Depois no próximo episódio ele é encontrado por Richard na neve??? Como sobreviveu esse tempo todo???
    André S.
    André S.

    32 seguidores 101 críticas Seguir usuário

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 31 de janeiro de 2017
    Série MUITO bem produzida em uma história convincente, dinâmica. Dentre os personagens, existem os perversos, os de extremo mal caráter, o justiceiro, porém, todos com os seus pecados em uma época de um capitalismo selvagem pelo poder e conquistas.

    O personagem do representante da Corte inglesa e seu oficial são extremamente perversos e ganaciosos.
    Série excelente daquelas do Netflix, que não se pode deixar de assitir. Parabéns!
    Giullyanne S.
    Giullyanne S.

    1 seguidor 13 críticas Seguir usuário

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 26 de novembro de 2017
    Por ter 6 episódios por temporada, a série não enrola entrega uma história de aventura e ação na medida certa. É minha série histórica preferida, não apela, não é tão sangrenta quanto as demais séries do segmento. Espero que continue sendo renovada. Que venha a 3 temporada!
    Suzan S.
    Suzan S.

    1 crítica Seguir usuário

    Crítica da série
    5,0
    Enviada em 14 de março de 2017
    Boa produção, boa história, excelentes atuações. Enfim, superou minhas expectativas ja que só comecei a vê-la por causa do Jason Momoa rsrsrsrsrsr

    Também sou fã do Landon Liboiron.
    Kleiton A.
    Kleiton A.

    9 críticas Seguir usuário

    Crítica da série
    4,0
    Enviada em 25 de novembro de 2017
    Série incrível! A quantidade de episódios faz com que a série seja de um enredo espetacular. Espero que dêem continuidade! Moamoa está de uma interpretação impecável
    Maira C.
    Maira C.

    1 crítica Seguir usuário

    Crítica da 1 temporada
    5,0
    Enviada em 27 de maio de 2017
    Ótima série, além de toda ação do enredo é uma verdadeira aula de história. E a atuação de Jason Momoa, como Declan Harp é impecável. Que venha a segunda temporada!
    Back to Top