Copa do Cinema: O melhor do cinema português
Hoje é dia de Portugal x Alemanha na Copa do Mundo e também de conhecer um pouco melhor alguns destaques da filmografia da "terrinha". Confira!

Aos 105 anos e ainda em atividade, Manoel de Oliveira provavelmente é o maior diretor da história do cinema português. Para representá-lo nesta seleção escolhemos um filme que tem ligação direta com o Brasil: Palavra e Utopia, que acompanha os esforços do padre Antônio Vieira pela liberdade dos índios e a abolição da escravatura no Brasil, durante o século XVII. Lima Duarte é o protagonista.

Um das atrizes portuguesas mais conhecidas internacionalmente, Maria de Medeiros dirigiu este drama que narra os acontecimentos em torno da Revolução dos Cravos, que pôs fim ao regime ditatorial que governava Portugal.

Último filme português a estrear comercialmente nos cinemas brasileiros, Florbela é a cinebiografia da poetisa Florbela Espanca, que ficou conhecida devido à melancolia de sua obra literária e também devido às polêmicas de sua vida, entre elas a acusação de incesto com o irmão.

Coprodução com a França, onde boa parte das filmagens aconteceram, A Gaiola Dourada foi um tremendo sucesso em Portugal. A comédia acompanha a saga de um casal de portugueses que vive na França, trabalhando como zelador e síndica. Eles decidem retornar à terra natal após receber uma herança inesperada, mas os moradores do prédio onde trabalham não são favoráveis à ideia.

Tabu

Do filme Tabu

Após um longo período, Tabu recolocou o cinema português entre os premiados nos principais festivais de cinema da atualidade. Exibido no Festival de Berlim, onde ganhou os prêmios Alfred Bauer e FIPRESCI, o longa-metragem foi feito sob regras rígidas, utilizando apenas recursos existentes nas primeiras décadas do cinema. Algo parecido com o ocorrido com O Artista, apesar de não ter a mesma leveza.

O diretor João César Monteiro foi bastante radical em sua versão do clássico conto de Branca de Neve e os Sete Anões. Afinal de contas, a história é praticamente toda narrada, sem qualquer cena exibida. O formato escolhido, experimental, criou bastante polêmica quando o filme foi lançado em Portugual, com o diretor recebendo acusações de ter "embolsado" o dinheiro investido no filme.

Este comovente documentário do diretor Manuel Gonçalves Mendes acompanha o relacionamento entre o escritor José Saramago, prêmio Nobel de literatura em 1998, com sua esposa, a jornalista Pilar del Rio.

José Saramago também marca presença neste documentário dirigido por Victor Lopes, que acompanha as peculiaridades da língua portuguesa ao redor do planeta.

Fados

Do filme Fados

O diretor espanhol Carlos Saura fez este documentário-espetáculo sobre o gênero musical tipicamente português tendo por base algumas características comuns de sua filmografia: o uso de coreografias em instalações, além das participações de diversos músicos. Entre eles estão os brasileiros Caetano Veloso, Chico Buarque e Toni Garrido.

Premiado no Cine PE 2014, o documentário acompanha os esforços do diretor Joaquim Pinto ao testar drogas clandestinas para combater o vírus HIV, do qual é portador há 20 anos.

Comentários