Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Ryan Murphy anuncia mais seis projetos para a Netflix
    Por Laysa Zanetti — 4 de set. de 2019 às 12:48
    facebook Tweet

    Não, ele não para.

    Theo Wargo/Getty Images

    Será que Ryan Murphy dorme?

    Disputando com Shonda RhimesGreg Berlanti o posto de showrunner mais prolífico da televisão, Ryan Murphy anunciou seis novos projetos para a Netflix, entre documentários e ficções. Todas as novas produções fazem parte de seu acordo milionário com a gigante do streaming, assinado em 2018 e avaliado em US$ 300 milhões.

    Murphy será o produtor responsável por A Chorus Line, minissérie de 10 episódios sobre o estilista Roy Halston Frowick, conhecido simplesmente como Halston. A atração será protagonizada como Ewan McGregor no papel do famoso estilista, que alcançou a fama após criar o icônico chapéu pillbox usado por Jacqueline Kennedy na posse presidencial de 1961. Seu estilo minimalista fez grande sucesso nas décadas de 70 e 80, levando à criação de um império de luxo e fama, até que começou a perder o controle de sua companhia. Responsável por vestir grandes nomes como Elizabeth Taylor e Liza Minnelli, o designer faleceu em 1990, com complicações por conta da AIDS.

    Segundo informações divulgadas anteriormente, Sharr White (The Affair) será responsável pelo roteiro da série, enquanto Dan Minahan (American Crime Story) assume a direção.

    Além de A Chorus Line, Murphy também anunciou que fará uma série documental em 10 partes sobre Andy Warhol. Segundo o produtor, a atração será "grande" e "espalhafatosa", explorando a pessoa real por trás dos elementos "que mudaram nossas vidas".

    Não menos importante, Murphy também está desenvolvendo uma outra série documental, sobre "as pessoas mais estilosas do mundo". Por enquanto, ainda não há outros detalhes sobre esta.

    Como se achasse que estava faltado trabalho para os próximos anos, Ryan Murphy também anunciou outro drama ficciional: a série A Secret Love, uma história sobre um casal lésbico que saiu do armário aos 80 anos.

    Por fim, Murphy também está trabalhando com Jessica Lange em um projeto "sobre Marlene Dietrich em Vegas no início dos anos 1960" -- não está claro se é uma série de TV ou um filme.

    Todas as seis novas produções se unem aos outros projetos já em desenvolvimento para a Netflix. Sob seu acordo, a primeira estreia será Hollywood, prevista para maio de 2020 e protagonizada por Holland Taylor. A série também terá Patti LuPone e, segundo Murphy, "trará um olhar para Hollywood e a indústria do sexo e como tudo mudou e nada mudou". No lado dos longas, teremos The Prom, com Meryl Streep e Nicole Kidman, e The Boys in the Band, com o elenco original da Broadway.

    Vale ressaltar que a primeira série original de Ryan Murphy para a Netflix será The Politician, com estreia marcada para 27 de setembro e protagonizada por Ben Platt. O showrunner também lançará em breve Ratched, prelúdio de Um Estranho no Ninho estrelado por Sarah Paulson. Essas duas, no entanto, ainda são produzidas pela Fox 21 Television Studios, e foram fechadas antes de Murphy migrar de vez com sua produtora para o streaming.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Luna V
      Corrijam essa matéria, há algumas informações falsas, Chorus Line não é uma minissérie sobre Roy Halston, e sim uma adaptação do musical!
    Mostrar comentários
    Back to Top