Meu AdoroCinema
    SXSW 2018: Darren Aronofsky debate os significados por trás de Mãe! e diz que evangélicos sabotaram Noé
    Por Katiúscia Vianna — 13 de mar. de 2018 às 11:14
    Atualizado 13 de mar. de 2018 às 16:40

    #AdoroTreta

    Apesar de ter uma carreira elogiada, os últimos trabalhos de Darren Aronofsky foram bem polêmicos. Logo, quem melhor do que o próprio cineasta para falar de tais ambiciosos projetos?

    Durante painel no SXSW 2018, Aronofsky voltou a falar sobre Mãe!, filme estrelado por Jennifer Lawrence que causou muita controvérsia dentre crítica e público, seja por sua brutalidade ou por suas complicadas metáforas. "Eu queria fazer um filme sobre a mãe natureza e como nós a tratamos. Da maneira que vejo, é algo incrivelmente desrespeitoso. Nós a roubamos, nós a estupramos, nós a chamamos de suja. Por isso, Jennifer a interpretou daquela forma, tem muita emoção ali."

    Ele também confirmou que o papel de Javier Bardem representava Deus. "Eu lia a Biblia e via como o Antigo Testamento era apresentado. Quando você pensa sobre aquele Deus... Se você não reza pra ele, ele te mata! Que tipo de personagem faz isso? Para mim, a ideia foi transformar isso numa emoção humana." Para investigar melhor as outras analogias de Mãe!, confira a matéria especial do AdoroCinema analisando tal produção.

     

    Porém, Aronofsky ainda encontrou tempo para falar sobre as dificuldades da produção de Nóe, longa de 2014 que trazia Russell Crowe no papel principal. Afinal, os produtores da Paramount Pictures não estavam muito satisfeitos como sua visão para tal história.

    "Quando começamos a fazer sessões de teste, fomos para algumas cidades pequenas do país. Surpresa, surpresa! Os evangélicos não gostaram! Teve um determinado momento que [os produtores] pegaram minha versão de duas horas e 20 minutos e transformaram num corte de 85 minutos com música gospel. Mas acabou tendo reações piores que a minha. Foi uma grande e longa batalha, mas, eventualmente, consegui vencer."

    Com Jennifer Connelly, Emma Watson e Anthony Hopkins no elenco, o filme acabou rendendo US$ 362 milhões nas bilheterias mundiais. Já Mãe! conseguiu apenas US$ 44 milhões em todo o mundo.

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Grampa
      kkkkk pordels
    • Peter Spielberg
      Mas cê tá bravinha? Não te deram o remédio contra depressão?
    • Grampa
      Burro já se doeu e não conseguiu escrever uma frase curta sem erros ortográficos.
    • Peter Spielberg
      Pseudo intelectual já se sentiu ofendido e vem com textinho
    • Grampa
      É sua opinião, e respeita-se.Já vi os mesmos adjetivos sendo aplicados a 2001 - Uma Odisseia do Espaço (e nao estou comparando os dois, 2001 tem bem mais camadas nas analogias) Mas lendo sua analogia da Dercy, percebe-se que não é seu forte hehehe.Aí depende o que vc acha que é bomba.Cinematograficamente Transformers e a maioria dos filmes de heroizinhos são verdadeiras bombas, mas são sucesso de bilheteria. Enquanto várias obras primas afundaram no gosto popularzão. Um cinema desses me interessa, o outro é novela.
    • Grampa
      Não faça filmes sobre o assunto então kkk
    • Maykon R.
      eu confundo as vezes maias com os Astecas rsrsrs
    • Grampa
      o Mel Gibson que confunde Maias com Astecas?
    • Grampa
      foi o que eu disse, Luiz FelipeMas Jc, é sua opinião. Conheço pessoas muitas que dizem o mesmo de 2001. E não, não o estou os comparando, 2001 tem muito mais camadas que Mãe. Mas a analogia com a Dercy me diz que analogias não são muito sua praia kk
    • Luiz Felipe
      Os gigantes estão na bíblia sim. Pode acreditar, amigão...
    • Luiz Felipe
      Ele precisa de uma aula com o Mel Gibson, HAHAHAHA
    • Wallace Dad
      qual a dificuldade de fazer um filme bíblico? é só ler o que tá escrito e fazer! aí vem e faz uma tragédia como Noé!
    • Jc V.
      Talvez daqui dez anos Mãe! entre pro grupo de filmes chamados cult, mas até lá continuo dizendo: é uma bomba, enorme.A gente pode cobrir a Dercy Gonçalves com um vestido Dolce&Gabana mas mesmo sim ela continuará feia. Da mesma forma a gente pode enrolar uma histórias em analogias que isso não fará a menor diferença se a história e a mensagem forem ruins. Mãe! é só um tedioso exercício de hermenêutica, nada além.Já Noé não é ruim, só é chato.
    • Bernardo Bastos Guimarães
      AdoroCinema, no trecho mas, eventualmente, consegui vencer, certamente ele disse eventually, o que se traduz por finalmente. É um tal de a gente ler eventualmente em tudo que é matéria, sem sentido algum na frase... Vamos ficar atentos...
    • Grampa
      não precisa ser intelectual, basta não ser burro.Sequer é um filme difícil, sequer é um filme foda, só quee está longe de ser bomba. Um filme feito só com analogias em pleno 2017 em hollywwod devia ser pelo menos levado em conta.Noé nada mais é do que uma adaptação fiel da mitologia da arca da bíblia original (aquela dos manuscritos do mar morto) sem a interferência que sofreu posteriormente da Igreja Católica.E admitir que não entendeu e procurar ler não faz de ninguém um imbecil.Fazer um fake e distribuir determinismos pra esconder sua ignorância (de gente que só assiste filminho de heroi da marvel e dc) na internet, por outro lado...
    • ✟ɦɨϵʁʁϵ ʞяนϵፎϵя Lord Boros ☠
      O filme mãe é um dos piores que já vi na vida! Noé não achei de todo ruim, mas prefiro aquele com Jon Voight!
    • Vidamell Vida R.
      perai, Noé? O que ele tem haver com isso?
    • Peter Spielberg
      Cuidado, os intelectuais vão dizer que tu não entendeu o filme
    • Peter Spielberg
      Fie, precisa de boicote não Os 2 filmes são ruins Mas mãe é pior
    • Jc V.
      Tem que deixar de ser arrogante e admitir que fez dois filmes horríveis, Mãe! é uma bomba sem precedentes
    Mostrar comentários
    Back to Top