Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Lars von Trier planeja exibir The House That Jack Built no Festival de Cannes 2018
    Por Taiani Mendes — 9 de mar. de 2017 às 10:58

    Diretor foi banido em 2011 após declarações nazistas na coletiva de imprensa de Melancolia.

    O muito polêmico e muito adorado Lars von Trier deu o pontapé inicial nas gravações de seu novo projeto, The House That Jack Built, esta semana e a grande falação já começou. "Escalei Matt e Uma porque obviamente eles não sabem ler", disse o diretor numa coletiva de imprensa. "Matt" e "Uma" são Matt Dillon e Uma Thurman, atores principais do suspense sobre a evolução de um serial killer na arte do crime.

    Dillon viverá o protagonista, Jack, e Uma, sua primeira vítima. A história se passa nos Estados Unidos dos anos 1970 e conta ainda com Siobhan Fallon Hogan, Sofie Gråbøl e Riley Keough na pele de outras vítimas do assassino, além de Bruno Ganz. A piada sobre a inteligência de Dillon e Thurman se deu pois, segundo o diretor, eles foram os únicos que permaneceram interessados no filme após terem lido o script. Vem mais trama polêmica por aí?

    Falando nisso, The House That Jack Built, pode promover o retorno de Lars ao Festival de Cannes, que ele não frequenta desde que foi declarado persona non grata na edição 2011. Competindo com Melancolia, ele disse na entrevista coletiva do drama ser nazista e entender Hitler e acabou banido do evento, o que o deixou "orgulhoso", em suas próprias palavras na época.

    Lars durante sua última passagem pelo festival

    Thierry Fremaux, diretor do festival mais importante da sétima arte, comentou em 2013 que tudo havia ficado no passado e sonhava em voltar a receber o aclamado cineasta na Croisette. Ninfomaníaca não ficou pronto a tempo de Cannes, mas ao que tudo indica o grande retorno realmente irá acontecer com The House That Jack Built, que deve ser finalizado pertinho da edição 2018 da mostra, declarou ao Screen Daily a produtora Louise Vesth. Von Trier completou dizendo tem falado com seus contatos na organização e talvez não considere má ideia reaparecer por lá.

    Orçado em cerca de R$ 30 milhões e tendo Suécia e Dinamarca como locações, o filme ainda não tem previsão de estreia no Brasil, mas o lançamento está garantido pela Califórnia Filmes.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top