Minha conta
    Tom Hiddleston afirma que futuro do Loki no Universo Marvel Cinematográfico é incerto
    Por João Vitor Figueira — 16 de set. de 2015 às 15:04

    "Eu não sei o que está acontecendo."

    Não seria exagero dizer que Tom Hiddleston viveu o vilão mais carismático do Universo Marvel Cinematográfico com sua interpretação do "Deus da trapaça" Loki, irmão adotivo do Thor (Chris Hemsworth).

    Apesar de ter atuado em Thor (2011), Os Vingadores - The Avengers (2012) e Thor: O Mundo Sombrio (2013), Hiddleston afirmou em entrevista ao site Collider que seu futuro nos filmes da Marvel é incerto.

    Ao ser perguntado se já havia lido o roteiro de Thor: Ragnarok, sequência de O Mundo Sombrio, o ator foi bastante sincero sobre sua situação. "Eu preciso dizer que eu não tenho nada para te ofercer. Eu literalmente não tenho nada. Eu não sei o que está acontecendo [risos]. Só sei disso. Esse é, literalmente, o limite do que eu sei", revelou, no melhor estilo Jon Snow.

    Em seguida, o ator foi perguntado se seu contrato envolvia a participação em mais algum filme da Marvel. "Honestamente, eu não sei. Está tudo na mente de Kevin Feige. Eu sinto que o Universo Marvel Cinematográfico está se expandido numa escala imensa e eu espero que... Eu não estou sendo modesto — eu não sei onde o Loki se encaixa. Então, veremos", afirmou o astro, que está no Festival de Toronto para promover o filme de drama e ficção científica High-Rise e a cinebiografia I Saw the Light.

    Hiddleston ainda falou sobre seu envolvimento com o filme Kong: Skull Island, longa-metragem que mostra as origens do King Kong na Ilha da Caveira. "É muito animador. Eu estou pesquisando materiais sombrios, para ser bem honesto. Há algo de muito heróico no meu personagem em Skull Island. Ele é um aventureiro, um explorador. É um filme do King Kong. Lá vamos nós". O ator inglês ainda falou sobre o conceito do filme de uma maneira geral. "Na maneira como Jordan Vogt-Roberts [diretor do projeto] concebeu o filme, há algo que eu acho muito cativante sobre King Kong como um emblema do poder da natureza e a maneira como o homem se relaciona com isso. Eu acho que ele tem ideias brilhantes sobre como explorar isso. Há sequências espetaculares, como um contexto em particular em que eles inserem o King Kong que você nunca viu antes."

    Thor: Ragnarok estreia no Brasil dia 2 de novembro de 2017. Nos EUA, Kong: Skull Island — que ainda não tem previsão de estreia por aqui — estreia dia 10 de março de 2017.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top