Minha conta
    10 autores que não aprovaram a versão para o cinema de seus livros
    Por Renato Hermsdorff — 18 de jan. de 2015 às 09:55

    #xatiado

    Roald Dahl/ A Fantástica Fábrica de Chocolate (1971)

    O escritor Roald Dahl classificou como "podre" (“crummy”) a versão cinematográfica de seu livro “A Fantástica Fábrica de Chocolate” para os cinemas em 1971. Quer saber o que ele achou da interpretação de Gene Wilder como Willy Wonka? "Pretensiosa" e "saltitante" foram as palavras que ele usou na época (exatamente “pretentious” e “bouncy”). E o que dizer do diretor Mel Stuart? “Não tinha nenhum talento ou dom”. O curioso é que o próprio Dahl trabalhou no início da adaptação mas, incapaz de cumprir determinados prazos, foi substituído – e ficou descontente com a ênfase dada a Wonka no lugar de Charlie. Assim, ele prometeu que os produtores de Hollywood jamais colocariam a mão na sequência da história (sim, “A Fantástica Fábrica de Chocolate” é sucedido por um outro livro, o pouco conhecido “Charlie e o Grande Elevador de Vidro”) para não arruiná-la também, pelo menos, não enquanto ele estivesse vivo. Como ele morreu em 1990, foi por cima do seu cadáver que Tim Burton fez sua versão para o cinema em 2005.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Calendário de filmes brasileiros em 2015
    • As maiores bilheterias do cinema em 2014
    • 30 novas séries que prometem fazer barulho em 2015
    • 10 momentos marcantes do Globo de Ouro 2015
    • Calendário de animações em 2015
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top