Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Mostra Búzios-France 2014: Ligação com o Brasil chama a atenção em dois filmes inéditos
    Por Francisco Russo — 26 de nov. de 2014 às 16:07

    Tanto Paixões Unidas quanto Salaud, on t'Aime tem uma pitada de Brasil.

    A primeira edição da Mostra Búzios-France, que chegou ao fim ontem à noite, teve como destaque maior a exibição de dois filmes ainda inéditos no país: Paixões Unidas, exibido fora de competição no Festival de Cannes deste ano, e Salaud, on t'Aime, novo trabalho do consagrado diretor Claude Lelouch. Curiosamente, ambos possuem uma ligação com o Brasil.

    O primeiro a ser exibido foi Paixões Unidas, ainda no fim de semana. O longa-metragem apresenta a história da FIFA, de sua criação até a escolha da sede para a Copa do Mundo da África do Sul. Por mais que tenha o apoio oficial da entidade e por vezes seja irritante ao predizer nos diálogos o que acontecerá mais a frente, como se os dirigentes da época tivesse a capacidade de antever o futuro, Paixões Unidas chama a atenção pela coragem ao tocar em temas polêmicos da FIFA, como as acusações de corrupção na escolha das sedes da Copa do Mundo e até mesmo a influência política por trás dos atos da entidade. Há nele uma sinceridade surpreendente para um filme do tipo, que costuma meramente trazer a "versão oficial dos fatos" sem sequer citar qualquer traço negativo.

    A relação de Paixões Unidas com o Brasil é óbvia: não apenas pela representação (nem um pouco lisonjeira) de João Havelange, ex-presidente da FIFA e interpretado por Sam Neill, como pelo fato do país ter ganho cinco Copas do Mundo. O trecho da final da Copa de 1950, com o baque da vitória uruguaia em pleno Maracanã, merece destaque pela recriação do ambiente da época.



    Salaud, on t'Aime ("Bastardo, nós te amamos", em tradução literal) é um drama bastante requintado, situado em plenos Alpes franceses, exibido no encerramento da Mostra Búzios-France. É lá que um veterano fotógrafo de guerra (Johnny Hallyday) compra uma verdadeira mansão, onde passa a viver com sua nova namorada (Sandrine Bonnaire). Sentindo a ausência de suas quatro filhas, que nunca o visitam devido a traumas familiares, ele subitamente recebe a visita das quatro, em um mesmo dia. Tudo devido a uma tramoia do melhor amigo dele, um médico, que as avisa de que o pai tem pouco tempo de vida.

    Explorando bastante as belíssimas paisagens naturais do local, o diretor Claude Lelouch construiu um filme bastante harmonioso na apresentação de seus vários personagens e ao envolvê-los em uma trama que insinua um melodrama, mas surpreende ao não explorá-lo na narrativa. O requinte visual do longa-metragem se estende também à direção de arte e à trilha sonora, que conta com músicas de Louis ArmstrongElla Fitzgerald e..."Águas de Março", clássica canção de Tom Jobim, que toca três vezes ao longo do filme.



    A Mostra Búzios-France aconteceu entre os dias 22 e 25 de novembro. O AdoroCinema segue em Búzios para acompanhar mais dois eventos relacionados à sétima arte: o Show Búzios e o Búzios Cine Festival, que acontecerão nos próximos dias. Fique ligado!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top