Minha conta
    Wall Street - Poder e Cobiça
    Média
    4,0
    115 notas
    Você assistiu Wall Street - Poder e Cobiça ?

    8 Críticas do usuário

    5
    4 críticas
    4
    1 crítica
    3
    2 críticas
    2
    1 crítica
    1
    0 crítica
    0
    0 crítica
    Anderson  G.
    Anderson G.

    Seguir usuário 1.034 seguidores Ler as 325 críticas

    3,5
    Enviada em 18 de março de 2017
    "wall street poder e cobiça" é um filme que trata sobre o dinheiro e a degradação que o mesmo traz, com uma visão sempre pessimista em relação ao dinheiro, Oliver Stone tenta nos mostrar a capacidade de corrupção do ser humano em troca de seu materialismo, só que Stone é extremamente clichê e caricato em sua mensagem. Com um roteiro bem trabalhado que mostra sutilmente a mudança dos personagens secundários em razão do enriquecimento do nosso protagonista, e deixa pontos soltos em sua trama ao ignorar o enriquecimento ilícito sem mostrar como o dinheiro era lavado ou algo do gênero,de qualquer jeito, acompanhamos a historia de Bud Fox (Charlie Sheen), um ambicioso corretor da bolsa de valores nos anos 80 que se envolve num esquema de especulações e obtenções de informações ilegais para enriquecimento próprio e de seu copeiro Gordon Gekko (Michael Douglas). A moral do filme é justamente falar sobre a degradação e bem do materialismo, e Oliver Stone que é conhecido por fazer documentários de cunho socialista e por sempre suas severas criticas ao capitalismo, seu filme pode ser caricato e carregado de ideologia, mas mesmo assim, Stone é um ótimo diretor e conseguiu passar sua mensagem, embora fraca. Tecnicamente filme é bom, tem uma montagem espetacular e uma ótima mixagem de som, uma paleta de cor com tons mais cinza, tipico dos anos 80 e uma trilha sonora cheia de Jazz que compõe bem as cenas.Em termos de atuações não temos nenhum destaque, todos cumprem sua função e acabou, não temos atuações tridimensionais, exageradas e nem muito contida, mas vale um elogio para Martin Sheen que está ótimo como coadjuvante. No final das contas temos um ótimo filme, que cumpre seu papel, e está mais perto de impressionar do que desapontar.
    Rafael V
    Rafael V

    Seguir usuário 309 seguidores Ler as 210 críticas

    2,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Wall Street – Poder e Cobiça:
    Poder e cobiça é uma boa definição para o que vivemos no século XXI e já acontecia quando o filme foi feito, século XX, um capitalismo selvagem e predatório, baseado no indivualismo, egoísmo, materialismo, dinheiro como mola social, que consegue tudo, inclusive, a felicidade, o que sabemos que não acontece todas as vezes e nunca isso se dar de forma plena. O filme mostra o mundo da bolsa de valores de Wall Street, centro mundial do capitalismo-burguês selvagem. Direção estupenda de Oliver Stone! Com Michael Douglas que ganhou o Oscar de melhor ator por esse trabalho, ele é auxiliado por Charlie Sheen, Daryl Hannah, Martin Sheen e Terence Stamp. Ótima crítica ao capitalismo que rege nossas vidas de forma predatória! Nota: 9.
    Eduardo F.
    Eduardo F.

    Seguir usuário 133 seguidores Ler as 157 críticas

    5,0
    Enviada em 22 de julho de 2014
    Grande filme, uma das obras primas de Oliver Stone, mostra o mundo de negócios de Wall Street, abordando sentimentos como a ambição e a ganância, por meio do grande empresário Gordon Gekko, um dos maiores personagens do cinema, interpretado magistralmente por Michael Douglas, que lhe valeu o Oscar que tem na carreira, e Bud Fox, um jovem corretor com sede de poder, e que se espelha em Gekko, interpretado por Charlie Sheen, numa das melhores atuações dramáticas de sua carreira.
    Vilmar O.
    Vilmar O.

    Seguir usuário 1.674 seguidores Ler as 357 críticas

    5,0
    Enviada em 27 de novembro de 2015
    Filme excelente, bom demais, é antigo, mas temática muito atual, totalmente ligado ao mercado financeiro, bolsa de valores e insider trading (uso de informação privilegiada para atuar no mercado financeiro).
    Lembrando que a prática de insider trading é totalmente condenável no mercado financeiro pelos órgãos reguladores do mercado mobiliário tanto nos EUA, Brasil e mundo afora.
    Darwin Frick
    Darwin Frick

    Seguir usuário Ler as 5 críticas

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Excelente filme agora eu consigo identificar alguns medalhoes aqui no Brasil que devem ter assistido o filme, porque há semelhanças de Gordon Gekko neles.
    Há muitas lições de vida para aprender com Gekko
    arthur.f.ferreira
    arthur.f.ferreira

    Seguir usuário 1 seguidor Ler as 15 críticas

    3,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Muita gente se pergunta como que, exatamente, as pessoas ganham dinheiro na bolsa de valores. E eu não estou falando de dinheiro de quinhentos a cem mil reais, isso é trocado. Eu estou falando de milhões de dólares, no mínimo. Esse filme fala exatamente disso (e olha que o filme é de 1987, então, imagino que a coisa hoje está mais sinistra ainda).

    Não é um filmaço nem nada espetacular, mas não é um filme ruim, pelo contrário. Há uma boa atuação de Michael Douglas e uma razoável atuação de Charlie Sheen (que até hoje o melhor e único filme dele pra mim é Top Gung mesmo).

    Eu já tinha uma pequena idéia de como funcionava isso nas conversas que eu tive com um amigo meu, mas não tinha idéia da complexidade como um todo. Do que é necessário para você viver disso exatamente. Na minha opinião, isso é loucura.

    Nota 7 para o filme.
    Murilo
    Murilo

    Seguir usuário 1 seguidor Ler as 15 críticas

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    ...Filme Excelente. Oliver Stone, Michael Douglas, Martin e Charlie Sheen fizeram um grande trabalho...

    Pena que Charlie e o diretor Oliver Stone (que fez até o roteiro), jogaram a carreira no lixo...
    Filipe Figueiredo
    Filipe Figueiredo

    Seguir usuário Ler a crítica

    4,5
    Enviada em 8 de março de 2014
    Um ótimo filme do seculo passado que se encaixa perfeitamente nos dias atuais. Bud Fox é um jovem corretor, bastante ambicioso, que ao longo da historia fará escolhas que que terão consequências em sua vida pessoal e profissional. A vida de Fox funciona como uma balança, onde de um lado se encontra a realização profissional, dinheiro e poder e do outro a ética, o desencargo de consciência e a família. O filme trás boas lições de vida sem ter um caráter clichê.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    • Melhores filmes
    • Melhores filmes de acordo a imprensa
    Back to Top