Minha conta
    O Processo
    Média
    3,3
    158 notas
    Você assistiu O Processo ?

    21 Críticas do usuário

    5
    13 críticas
    4
    3 críticas
    3
    0 crítica
    2
    1 crítica
    1
    2 críticas
    0
    2 críticas
    Orlimar B.
    Orlimar B.

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 18 de maio de 2018
    O PROCESSO é o tipo de filme que nenhum brasileiro pode perder. Um dos melhores documentários dos últimos tempos.
    jrcampos
    jrcampos

    Seguir usuário 6 seguidores Ler as 54 críticas

    5,0
    Enviada em 19 de maio de 2018
    Um documentário excelente, que merece todos os prêmios que ja ganhou no exterior. Genial, sem dizer uma palavra diz tudo. Assistam logo porque não vai ficar muito tempo em cartaz
    Rayan B.
    Rayan B.

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 18 de maio de 2018
    Interessante que o filme mal entrou em cartaz e já há uma imensidão de imbecis pra criticar. Duvido que qualquer um tenha assistido. Vão estudar!
    Rafael L.
    Rafael L.

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 25 de fevereiro de 2018
    Parabéns pelo documentário.
    O Brasil de hoje vive um momento fora do Estado Democrático de Direito, Blogueiros tendo que dar depoimentos", Vampirão proibido de sair com a faixa presidencial...
    É sempre bom ter opções de narrativas sobre um momento tão delicado ao qual passamos, parabéns pela coragem, enquanto fingisse termos direitos de nos expressar, uma obra como essa tem seu lugar no lado digno da História.
    Fora Temer, Fora Golpistas, Fora colonizadores.
    Rafael D Lucca F.
    Rafael D Lucca F.

    Seguir usuário 6 seguidores Ler as 4 críticas

    0,5
    Enviada em 4 de maio de 2018
    Documentário parcial, propaganda política , que serve para alienar mais o povo brasileiro, é um absurdo, quererem manipular a população assim
    Otavio W.
    Otavio W.

    Seguir usuário 349 seguidores Ler as 247 críticas

    1,5
    Enviada em 27 de maio de 2018
    Hoje dia de assistir um documentário, que não faz muito parte dos tipos de filmes que mais admiro, ainda mais comum tema polêmico, uma produção brasileira e fortemente direcionada à um determinado ponto de vista. O filme tem uma introdução simples, como é bem direcionado ao público brasileiro, acaba dando a entender que o assunto é de conhecimento do público om certa profundidade, o que deixa um bom ar de que vai direto ao ponto sem enrolar. Em um primeiro momento, o filme mostra como os dois lados da situação central do filme, o processo da ex-presidente Dilma Rousseff, cenas interessantes, bem focado na população e como foi a reação do grande público. Após um primeiro ato curto, o filme direciona a atenção para a defesa de Dilma, basicamente focado em Gleisi Hoffmann e o PT. A sensação inicial basicamente desaparece e começa a dar espaço para uma sensação de acompanhamento da defesa, suas estratégias, justificativas e ações durante o processo. Tudo parece bem interessante, muita coisa é mostrada em detalhes e com certa humanidade, não é um filme estratégico e sim de pensamento coletivo e que de alguma forma garantir um resultado menos desastroso. Nesse ponto é que o filme começa a falhar, as situações são muito direcionadas, fazendo com que a acusação seja mostrada de maneira boba e fraca, como se não houvessem justificativas sólidas, há muitas edições, mostrando muito sobre a defesa e pouco da acusação, mesmo que a defesa defenda o entendimento de golpe, o filme exagera, e mostra como se o universo conspirasse contra tudo e contra todos, destoando um tanto o foco de ser um documentário sobre o processo, parecendo mais um documentário sobre a defesa. Mais da metade do filme acaba deixando muito a desejar por esse exagero, parecendo quase um filme comercial em prol da defesa. A linha do filme é boa e chega até o fim do processo, mostrando há uma série de situações que vão um pouco além do que a mídia mostrou, mas da forma mostrada, apenas pareceu inverter valores, e não mostrando uma visão mais generalista. No geral, um filme que poderia ser bem interessante, que até tem uma boa iniciativa de mostrar os bastidores de uma situação polêmica e conhecida, mas erra feio ao mostrar somente um lado da história, parecendo que o lado perdedor foi simplesmente injustiçado por situações exageradamente mostradas.

    #CinetecaXinguê #filme #movie #cinema #ItaúCinemas #Itaú #shopping #FreiCaneca #ShoppingFreiCaneca #OProcesso #documentário #Brasil #impeachment #processo #presidenta #DilmaRousseff #GleisiHoffmann #PT #defesa #acusação #julgamento
    Inocêncio Soares
    Inocêncio Soares

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 18 de maio de 2018
    Quando a memória começa a se diluir e certos detalhes dos fatos do passado ser esquecidos para compreendemos os acontecimentos do nosso tempo presente, a arte se torna necessária para relembrar e reinterpretar a nossa história.

    Através do cinema, a arte se torna um ferramenta ainda mais poderosa poderosa para refletimos de forma mais ampla e direta e para o máximo de pessoas nos mais diversos lugares (seja no cinema ou em residência). A diretora Maria Augusta Ramos fez um trabalho monumental para uma obra cinematográfica que será muito vista e revista, com as mais diferentes interpretações ao longo do tempo sobre esse momento tão acirrado, traumático, controvérsio, lastimável e questionável na nossa história republicana. Esse processo de impeachment da presidenta Dilma está (e ainda estará por um bom tempo) impactando sobre a legitimidade e o equilíbrio das nossas instituições políticas.

    Uma pena que quando o povo não conhece a história, tende a repetir a história (o eterno retorno). Neste caso, não sei categorizar que esse aqui foi uma farsa ou uma tragédia. Eu prefiro achar que foram os dois ao mesmo tempo, por enquanto. Só o tempo dirá...

    Parabéns a Maria Augusta Ramos por este e seus outros trabalhos!
    Antonio M.
    Antonio M.

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 21 de maio de 2018
    Documentario perfeito, obrigação assistir para qualquer pessoa que queira realmente entender o que esta acontecendo no Brasil...
    Gabriel P.
    Gabriel P.

    Seguir usuário Ler as 2 críticas

    5,0
    Enviada em 17 de maio de 2018
    Filme que todo brasileiro precisa assistir pra entender todo esse processo farsesco que foi o impeachment da presidente Dilma sem a mídia mainstream manipulando a opinião. Filme pra poder enxergar de forma nua e crua, com os olhos desvendados, os fatos que realmente se sucederam. Não teve narração, não foi mostrado apenas um lado. Todos falaram, todos mostraram seu cotidiano. É como se o espectador virasse uma mosquinha e ficasse olhando escondido os bastidores do congresso e do senado.
    Mesmo que o espectador tenha sido a favor do que pode ser sim considerado golpe, não há como negar o quão tendencioso foi tudo isso e o quanto que as cartas já estavam marcadas desde o início.
    Kamila A.
    Kamila A.

    Seguir usuário 6.018 seguidores Ler as 728 críticas

    4,5
    Enviada em 12 de julho de 2018
    Enquanto o Brasil vivia uma das mais graves crises institucionais e políticas de sua história, no período de 02 de dezembro de 2015 a 31 de agosto de 2016, quando ocorreram os eventos que levaram ao impeachment da então Presidenta Dilma Rousseff, um meme se tornou bastante popular na Internet: aquele que dizia que tínhamos pena dos professores de história, que teriam que explicar, no futuro, toda a confusão que marcou este acontecimento.

    Para ajudá-los, como uma importante ferramenta de registro histórico de todo este momento, temos o documentário O Processo, dirigido por Maria Augusta Ramos, e que acompanha o impeachment de Dilma Rousseff a partir do momento em que o relatório feito pelo Senador Antonio Anastasia foi votado pela comissão especial do Senado Federal, em 06 de maio de 2016, até o instante em que Dilma Rousseff profere seu discurso de encerramento de governo, após seu impeachment ser aprovado pela maioria do Senado, em 31 de agosto do mesmo ano.

    É interessante perceber a forma como Maria Augusta Ramos captura essa história. Não temos a intervenção de entrevistadores, nem muito menos a presença de narradores no decorrer do filme. Os fatos falam por si só. As câmeras só estavam lá para capturar aqueles momentos, quase que como observadores silenciosos, que não interferem diretamente naquelas situações. Entretanto, é o olhar delas sobre aquelas personagens – políticos do PT e dos mais diversos partidos, juristas, os responsáveis pela abertura do processo de impeachment – que irão determinar justamente a maneira como veremos todo este acontecimento.

    Quando foi aberto, o processo de impeachment acusava Dilma Rousseff de dois crimes: o primeiro deles, de desrespeito à lei orçamentária, na medida em que ela autorizou a emissão de decretos de créditos suplementares, e de ter cometido as chamadas pedaladas fiscais, que são aquelas manobras fiscais que os governos fazem para causar a impressão de que eles arrecadam mais do que gastam.

    Entretanto, o buraco, naquele momento, estava muito mais embaixo. O Brasil vivenciava uma grave crise econômica, cujos ecos podem ser percebidos até hoje, com milhões de desempregados. Além disso, movimentos sociais ditos “apartidários” estavam muito bem organizados, de forma a mobilizar a população contra a Presidenta. Assistir a “O Processo” é comprovar por A + B que Dilma Rousseff entrou num jogo já com o resultado decidido… Seu maior pecado não foi os crimes dos quais ela foi acusada (e que, diga-se de passagem, não foram comprovados por auditorias encomendadas durante o processo), e sim não ter obtido a mínima possibilidade de governabilidade no jogo sujo que é travado por dentro das instituições do poder da Capital Federal.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    • Melhores filmes
    • Melhores filmes de acordo a imprensa
    Back to Top