Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Entardecer
    Média
    3,2
    15 notas e 8 críticas
    distribuição de 8 críticas por nota
    3 críticas
    0 crítica
    2 críticas
    2 críticas
    1 crítica
    0 crítica
    Você assistiu Entardecer ?

    8 críticas do leitor

    Alan David
    Alan David

    Segui-los 11413 seguidores Ler as 685 críticas deles

    2,5
    Enviada em 2 de maio de 2019
    Entardecer é uma produção caprichada sobre uma mulher que apesar de ter tudo contra ela e numa época difícil, não desiste. Para ler a crítica completa no ParsaGeeks, link a seguir: http://www.parsageeks.com.br/2019/05/critica-cinema-entardecer.html
    Bruno Campos
    Bruno Campos

    Segui-los 373 seguidores Ler as 257 críticas deles

    5,0
    Enviada em 14 de junho de 2019
    Brilhante. Uma complexa rede de mistérios acerca do passado de uma mulher, na Budapeste nos anos anteriores à Primeira Guerra. Câmera brilhantemente grudada em seu olhar, refletindo o absurdo e o vazio de informações à sua volta. A protagonista funciona como um fantasma para todos, como se estivesse num mundo paralelo, e vice-versa. Num misto de "O Homem sem Passado" (Kaurismäki) com "O Anjo Exterminador" (Buñuel), o diretor alcança um raro resultado q provoca reações de drama, suspense e policial no espectador. Impressionante.
    Benedicto Ismael C.
    Benedicto Ismael C.

    Segui-los 40 seguidores Ler as 107 críticas deles

    2,0
    Enviada em 18 de novembro de 2020
    Filme húngaro-francês. O início é majestoso, a bela loja de chapéus femininos, que eram usados no início do seculo 20, o rosto original de Irizs, a nuca bem feita. Brill o empresário de sucesso que era visitado pela rainha. Mas a moça entra num sobe e desce, num vai e vem que desorienta o espectador. Muda de ambiente sem conexão clara, sem que se saiba para onde vai esse roteiro que se prende na personagem da moça do chapéu, descendente de família complicada. Pinçando atentamente uma coisa aqui outra ali vai se tendo uma ideia do que se trata. Apesar do formalismo e da boa aparência há algo corrompido naquela sociedade no ano que antecedia o começo da primeira guerra mundial que trouxe muitas mortes e miséria sem sentidos, tanto foi trágica que ao terminar deixou as trilhas para a segunda. Naquela época já estavam enraizadas a insatisfação com a vida baseada no dinheiro e poder, não se trata de desprezo ao dinheiro, mas ainda havia outros valores que no correr do tempo foram sendo sufocados e muita coisa foi se prostituindo ostensivamente, não mais de forma velada.
    Rafael Y
    Rafael Y

    Segui-los 7 seguidores Ler as 72 críticas deles

    3,0
    Enviada em 10 de maio de 2019
    (Insta: @rafaeloy) A insegurança da busca pelo passado é a linha pela qual caminha o longa "Entardecer". Na Hungria pós 1900, estão ocultos detalhes da família Leiter. A protagonista, após crescer longe do meio familiar, retorna às origens a fim de aumentar a compreensão sobre a entidade que a gerou. A responsabilidade da elucidação do passado é descarregada na protagonista. A linha individualista, que se pronuncia de forma clara pela proposital ausência de coadjuvantes com o mesmo objetivo, tem nos aspectos técnicos outro reforço. A câmera observa constantemente a evolução de Irizs em busca de respostas. Isso ocorre de forma extremamente íntima pela proximidade e posicionamento imediatamente atrás da figura principal. O resultado é o desdobramento genuíno dos fatos, Irizs e a audiência compartilham as revelações gradativas que ocorrem acertadamente de forma orgânica. A presença quase que humana da câmera passa a ser narrativamente funcional quando se nota que o passado da família é, além de misterioso, causador de repulsa no novo círculo social. A proposta técnica e a elegância de uma Budapeste antiga não são o bastante para impulsionar o roteiro. A busca por respostas do passado poderia ser conduzida de inúmeras formas, mas nesse longa o apego se deu em elementos menores e conduzidos de forma desinteressante. O fato é que o filme não é convidativo. A audiência desde cedo entende o passado problemático da família Leiter bem como alguns fatos relevantes e inéditos para Irizs. Mas, desse ponto em diante, há um encadeamento burocrático de episódios de valor narrativo semelhantes e, portanto, sobrepostos, que remoem um fato que simplesmente não tem uma dinâmica evolutiva. Outro entrave são as atuações extremamente rígidas. Os personagens pouco dialogam, a comunicação se baseia em frases ríspidas e breves insinuações. É com pesar que faço essas constatações, pois estamos falando da nova obra de László Nemes. O diretor de "Filho de Saul", um dos melhores filmes dos últimos anos, não conseguiu manter o nível.
    X J
    X J

    Segui-los 2 seguidores Ler as 3 críticas deles

    3,5
    Enviada em 29 de julho de 2019
    Belo filme. A nunca da atriz, quase sempre em primeiro plano, faz com que o espectador veja com os mesmos olhos da protagonista o desenrolar da trama. Mesmo que a composição do roteiro fique aos olhos de quem assiste, com tantos laços e desenlaços que a trama permite que se construa, não deixa de ser um belo filme.
    Aspásia C.
    Aspásia C.

    Segui-los Ler as 5 críticas deles

    5,0
    Enviada em 11 de maio de 2019
    Genial, obscuro, uma advertência cruel sobre os caminhos crescentes da violência-que acaba em guerra. A nuca da heroína deambulando nas ruas sem descanso me persegue!
    Luciana O.
    Luciana O.

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    1,5
    Enviada em 4 de maio de 2020
    Um filme cansativo e uma personagem central irritante. O filme termina e você se pergunta o que aconteceu? Qual o desfecho do filme? O que é verdade ou não? Então, você percebe que desperdiçou 2 hs de seu tempo para se sentir frustrado. Quero apenas alertar quem não tem paciência pra pseudo-cine-poesia.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top