Minha conta
    Maya
    Nota média
    2,7
    publicações
    • Folha de São Paulo
    • The Playlist
    • Cineweb
    • Screen International
    • The Hollywood Reporter
    • Variety
    • Críticos.Com.Br
    • Papo de Cinema
    • Critikat.com

    Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

    críticas da imprensa

    Folha de São Paulo

    por Cássio Starling Carlos

    Maya é tão central ao filme quanto Gabriel na medida em que ela está em aberto, não é plenamente uma adulta, deixa-se guiar pela leveza dos afetos, enquanto ele [...] fracassa na busca do passado e tenta encontrar na juventude e na infância algum elo perdido.

    A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo

    The Playlist

    por Jason Bailey

    Eventualmente, depois de uma longa construção, os dois consumem sua atração, e o roteiro de Hansen-Love (combinado com as atuações de Kolinka e Banerjee) conseguem capturar bem a intensidade da primeira paixão - ou, melhor dizendo, cobiça.

    A crítica completa está disponível no site The Playlist

    Cineweb

    por Alysson Oliveira

    Este é um filme, por assim dizer, menor em sua ambição, mas não pequeno em seu alcance. É um retrato sutil do mundo do presente e de suas consequências emocionais.

    A crítica completa está disponível no site Cineweb

    Screen International

    por Tim Grierson

    "Maya" não apresenta uma grande catarse, nenhum momento de revelação emocional profunda, mas essa história de amor hesitante é bastante contente de se inserir em um jovem taciturno que volta para casa, sem saber se a casa é uma conceito que ele pode voltar a abraçar.

    A crítica completa está disponível no site Screen International

    The Hollywood Reporter

    por Jordan Mintzer

    Não é só o interlúdio lindo de se ver, com suas imagens granuladas de Kolinka andando de trem, ruas e mercados errantes, ou tirando cochilos sempre que possível, "Maya" significa uma viagem longa e sinuosa para o self, que é uma ideia que se completa no final do filme congelado.

    A crítica completa está disponível no site The Hollywood Reporter

    Variety

    por Guy Lodge

    “Maya” parece uma prática hesitante para um cineasta testando suas fronteiras criativas. [...] Como um diário de viagem, pelo menos o filme mostra todos os prazeres sensuais do filme de Hansen-Løve, e seu jeito de construir o humor.

    A crítica completa está disponível no site Variety

    Críticos.Com.Br

    por Luiz Fernando Gallego

    Nada “eleva o tom” da narrativa fluente da diretora que desperta interesse pela não-explicitação do que se passa no íntimo de Gabriel. Este interesse pode levar a um certo desapontamento na cena final, um tanto elíptica e vaga.

    A crítica completa está disponível no site Críticos.Com.Br

    Papo de Cinema

    por Marcelo Müller

    Maya é restrita ao que representa para o homem. Todavia, a frouxidão que aparentemente tange somente a essa esfera do longa-metragem se faz sentir em praticamente todas as demais. Contrariando as expectativas fomentadas, "Maya" possui um desenvolvimento bastante trivial.

    A crítica completa está disponível no site Papo de Cinema

    Critikat.com

    por Clara Tabard

    Por sua dimensão psicoterapêutica e porque ela intervém no aspecto efêmero da viagem, a relação entre Maya e Gabriel é percebida como salvadora. Então, o fogo se torna o símbolo mais óbvio e conveniente.

    A crítica completa está disponível no site Critikat.com
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    • Melhores filmes
    • Melhores filmes de acordo a imprensa
    Back to Top