Minha conta
    O Maior Amor do Mundo
    Nota média
    1,4
    publicações
    • Cineweb
    • Cineplayers
    • Collider
    • O Globo
    • The Hollywood Reporter
    • The Playlist
    • Almanaque Virtual
    • Boston Globe
    • New York Times
    • Rubens Ewald
    • The Guardian
    • Variety
    • Washington Post
    • Screen International

    Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

    críticas da imprensa

    Cineweb

    por Nayara Reynaud

    Muito longe da eficiência e memória afetiva conquistadas por "Simplesmente Amor" (2003) como um marco neste rol de filmes coral mais comerciais, "O Maior Amor do Mundo" ainda consegue ser um entretenimento familiar que causa leves risos na plateia...

    A crítica completa está disponível no site Cineweb

    Cineplayers

    por Heitor Romero

    Sem senso de ritmo e de lógica, o diretor Garry Marshall não consegue criar nenhuma situação genuinamente engraçada e não arranca sequer um meio sorriso da platéia, restando apenas apelar o máximo que pode nas passagens dramáticas para provocar pelo menos alguma emoção no espectador.

    A crítica completa está disponível no site Cineplayers

    Collider

    por Perri Nemiroff

    O filme não tem um mínimo de criatividade. É um roteiro previsível recheado de piadas velhas, humor físico forçado, drama familiar ofensivamente irreal e cenários tão falsos quanto as salas das lojas de móveis.

    A crítica completa está disponível no site Collider

    O Globo

    por Carlos Helí de Almeida

    Uma tentativa de falar sobre uma das experiências mais universais — o de ter uma mãe —, que se perde no esforço com que se entrelaçam diferentes crises maternas. Nem o elenco de estrelas, encabeçado por Julia Roberts, Kate Hudson e Jennifer Aniston, dá conta de tantos sentimentos rasos.

    A crítica completa está disponível no site O Globo

    The Hollywood Reporter

    por Jon Frosch

    "O Maior Amor do Mundo" é ruim desde o início. O pior é que simplesmente não melhora.

    A crítica completa está disponível no site The Hollywood Reporter

    The Playlist

    por Kimber Myers

    Se você ainda não encontrou o presente que diga "Mãe, eu te odeio por ter me trazido ao mundo", o ingresso para este filme é o presente certo. [...] Este é o equivalente cinematográfico de derramar café quente na sua mãe quando você leva torradas queimadas no café da manhã na cama.

    A crítica completa está disponível no site The Playlist

    Almanaque Virtual

    por Zeca Seabra

    Os episódios fazem paródia com as amorosas relações entre mães e filhos de maneira sentimentalóide, preenchidos por comentários homofóbicos e racistas, timing fraco e um elenco que parece estar pagando uma dívida antiga com o diretor.

    A crítica completa está disponível no site Almanaque Virtual

    Boston Globe

    por Peter Keough

    Como esperado, "O Maior Amor do Mundo" possui quase tantos finais felizes quanto tem roteirista (cinco) [...] O filme parece um pesadelo onde você fica preso em um corredor interminável de cartões festivos de um supermercado.

    A crítica completa está disponível no site Boston Globe

    New York Times

    por Glenn Kenny

    O filme, uma bagunçada e grande palhaçada, apresenta 10 vezes mais respeito por sentimentalismo artificial do que para o fazer cinematográfico [...]

    A crítica completa está disponível no site New York Times

    Rubens Ewald

    por Rubens Ewald Filho

    É verdade que ninguém faz um mau filme de propósito, mas este dá a impressão de que houve total descaso [...] Tenho simpatia pelo gênero e o diretor, mas não tenho como negar que ele esta fora de forma e mal auxiliado pelos escritores.

    A crítica completa está disponível no site Rubens Ewald

    The Guardian

    por Jordan Hoffman

    Não se pode negar, no entanto, que esse tipo de má qualidade - quase transcendental - é bizarramente confortante [...] "O Maior Amor do Mundo" é um lixo, mas é um tipo de lixo que não é mais feito por aí.

    A crítica completa está disponível no site The Guardian

    Variety

    por Andrew Barker

    Escrito de maneira atroz, deliberadamente fora do tom, montado à esmo e sempre tão ultrapassado quanto sua convicção de que está sendo revolucionário.

    A crítica completa está disponível no site Variety

    Washington Post

    por Jen Chaney

    Quando a personagem de Jennifer Aniston menciona casualmente alguns outros feriados durante uma conversa, pensei comigo mesmo, "Fica quieta, ou o diretor Garry Marshall vai estragar mais feriados ainda".

    A crítica completa está disponível no site Washington Post

    Screen International

    por Matt Singer

    Existe um grande elenco talentoso em cena, e ele é inteiramente desperdiçado. [...] A velha magia de Gary Marshall não aparece em nenhum momento deste filme. Esta comédia é um desastre sem igual.

    A crítica completa está disponível no site Screen International
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    • Melhores filmes
    • Melhores filmes de acordo a imprensa
    Back to Top