Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Lobo Atrás da Porta
    Média
    4,2
    283 notas e 48 críticas
    distribuição de 48 críticas por nota
    12 críticas
    20 críticas
    10 críticas
    2 críticas
    1 crítica
    3 críticas
    Você assistiu O Lobo Atrás da Porta ?

    48 críticas do leitor

    Rodrigo M.
    Rodrigo M.

    Segui-los 14 seguidores Ler as 14 críticas deles

    4,5
    Enviada em 8 de junho de 2014
    Um filme que despertou minha curiosidade por ser tão elogiado, e mais, sendo brasileiro e não sendo comédia. Tinha lido que era melhor não saber a história do filme, e é verdade. A graça é não pesquisar nada antes! Ele te surpreende desde o começo, as cenas vão acontecendo com algumas reviravoltas que você não espera. Claro que tem algumas cenas que são muito 'paradas' e repetitivas e que chegam a dar algum sono, mas são poucas. A maioria das cenas, apesar de serem 'paradas', são necessárias para captar a emoção do personagem e descobrir no final porque ele fez aquilo. Um final surpreendente para quem não pesquisou a história original que o filme baseia, e pensando nisso, o diretor quis dar um outro ponto de vista para essa história famosa aqui no Rio de Janeiro. Falando no diretor, o jogo de câmeras e tomadas que ele faz é inacreditável, você sentia a angustia dos personagens. O elenco está afiado, Milhem Cortaz e Fabiula Nascimento têm atuações corretas, enquanto Juliano Cazarré está acima da média com seu Delegado espetacular! Mas a grande estrela do filme é Leandra Leal, não tem jeito, ela rouba o filme para ela e tem uma atuação digna de oscar! Simplesmente espetacular. Portanto, um filme brasileiro diferente e muito acima da média, mostrando que o cinema brasileiro pode fazer Thrillers do mesmo nível que os EUA.
    Rafael R.
    Rafael R.

    Segui-los 6 seguidores Ler as 35 críticas deles

    5,0
    Enviada em 16 de agosto de 2014
    Fui assistir O LOBO ATRÁS DA PORTA Eu já estava para assistir esse filme faz UM BOM TEMPO, e antes que ele saísse de cartaz, consegui contemplá-lo. Mas antes de começar, gostaria de deixar aqui registrada, UMA INDIGNAÇÃO MINHA. Isso, UMA INDIGNAÇÃO ! Não sei se você sabe, mas desde 1973, aqui no Brasil, ocorre O FESTIVAL DE CINEMA DE GRAMADO, que são filmes BRASILEIROS, com atores BRASILEIROS, que produzem histórias com um espírito BRASILEIRO. Pois bem, sabendo-se disso, acabei de ver as premiações DOS MELHORES ATORES BRASILEIROS. E me decepcionei MUUUUUITO. Rodrigo Santoro é bom ator? Sim, claro. E por sinal, POR SER ESSE BOM ATOR, creio que já era pra ele estar morando LÁ NOS EUA já. Nem precisa aparecer por aqui não, brou... Na boa. FICA POR LÁ MESMO. Ninguém sente falta dele aqui não. Agora, um festival lindo desse, onde O CINEMA BRASILEIRO é colocado como A MENINA DOS OLHOS DOS ATORES, onde o mundo todo está de olho nesse espetáculo, onde o Rio Grande do Sul INTERROMPE, LITERALMENTE, SUAS ATIVIDADES para a contemplação dessa festa, pow, COLOCAR RODRIGO SANTORO COMO MELHOR ATOR????????? Na boa? Quer me dar um soco no meio da minha cara também não, véy????? Só falta isso. O cara NEM APARECE NO BRASIL. Os filmes Brasileiros estão aí brilhando E O CARA NEM APARECE POR AQUI. No filme A BEIRA DO CAMINHO, onde se teve liberado, por autorização, inúmeras músicas do Roberto Carlos, RODRIGO SANTORO NÃO ESTAVA EM CENA. No filme ESTAMOS JUNTOS, onde Leandra Leal(que é a minha namorada imaginária) fez um grandioso papel, o RODRIGO SANTORO NÃO ESTAVA PRESENTE. No filme CAZUZA, o RODRIGO SANTORO, também não estava. Recentemente o filme do “Maluco beleza”, ces acham que o Rodrigo estava lá? COISA NENHUMA. O atual CAUSA E EFEITO? Precisa falar que ele participou? Claro que também não né???? Pow, se o Festival é referente AO CINEMA BRASILEIRO, por quais diabos chamar RODRIGO SANTORO? Chama o Lima Duarte, véy. Chama a atriz de CENTRAL DO BRASIL. Pow, sei lá, chama O NERSO DA CAPTINGA, mas pow, chamar RODRIGO SANTORO???? Pisaram na bola FEIO DE MAAAAAAAAAAAIS. Bem, opinião dada, FODA-SE. É só uma opinião! NINGUÉM TÁ MANDANDO VC ACHAR QUE ELA(minha opinião) ESTÁ CORRETA, é só a minha opinião. Isto posto. Opinião dada. Vamos para o filme agora. O LOBO ATRÁS DA PORTA é um filme, digamos “pesadinho”. Se tu gostas de Homem aranha, capitão América, Homem de ferro. Na boa? VAI ASSISTIR NÃO. O filme ensina TUDO O QUE NÃO PRESTA. Mas claro, ela. Somente ela. Unicamente ELA, estava lá...LEANDRA LEAL. Meu caso de amor com a Leandra começou no filme ESTAMOS JUNTOS, onde foi um dos melhores filmes Brasileiros, NA MINHA SIMPLES OPINIÃO. De lá, pra cá, tenho notícias que ela SÓ FAZ FILMES CABEÇA. Ela não aceita qualquer papel. É seletiva. O último papel BABACA que ela fez, na verdade, foi uma dificuldade G-I-G-A-N-T-E-S-C-A pra convencê-la. Que foi o filme que nem fui assistir e nem quero(MATO SEM CACHORRO). Bom, voltando para o filme O LOBO ATRÁS DA PORTA... Ele tem um “subtítulo” que até agora não consegui interpretar a “essência” disso, que é A FORÇA DO NÃO DITO. Juro que eu procurei NO FILME INTEIRINHO a interpretação desse subtítulo, mas, como sou idiota, burro e retardado mental, NÃO CONSEGUI CAPTURAR O MOTIVO. Seria a força que minha amada LEANDRA LEAL tinha de fazer as coisas SEM FALAR? Fica aí a reflexão. O filme retrata um caso extraconjugal forte. Aliás, até gostaria de pedir aqui, NESSE INSTANTE, pra vocês que forem assistir ao filme, ou se já assistiram: FOI SEXO ANAL QUE ELA FEZ COM AQUELE CARA? Depois me falem aí, pois fiquei numa curiosidade DO CARAI. A Leandra pelada É LINDÍSSIMA. Sabe, tava sentindo falta nos cinemas de ver um corpo de uma mulher NORMAL, e tão somente NORMAL, e unicamente NORMAL, e meramente NORMAL. Os corpos das mulheres, atrizes, atualmente, ESTÃO TODOS TRABALHADOS.. tá foda. No filme, ela aparece PELADINHA. QUE BUMBUM BONITINHO BROU !!!!!! Ela deitada na cama, parecia um violão, curvas bem feitas... É notório que ela não cuida do corpo dela em termos atléticos, mas tão somente, COM ALIMENTOS NATURAIS, mas tipo, malhação? Isso não. No filme é retratado que uma pessoa qualquer ligou para uma escola e disse que iria pegar uma criança. PODE ISSO? Qualquer pessoa poderia chegar numa escolinha E PEGAR UMA CRIANÇA? Estranho. Gente, a Leandra leal TÁ UMA GRACINHA. Já disse isso? Mas voltando pro filme. Reparei na pele da Leandra Leal...ELA PEGA SOL? Acho que não hem... Gente, a LEANDRA LEAL é uma gracinha. Nem sei se já falei isso. Teve um momento do filme em que: SPOILER, pule para “Gente, a Leandra...” Um delegado, já experiente, consegue fazer uma ameaça para que a garota(Leandra Leal) contasse a verdade...Achei a cena mais bem construída do filme, sabe? Embora, tensa, eu até achei ENGRAÇADO...rsrsrsrs, eu rí na hora cara...FOI MUUUUITO BEM FEITA. É difícil ameaçar dessa maneira, mas é a pura realidade que o delegado coloca como proposta para ela, pois, pessoas que fazem mal PARA CRIANCINHAS, nem sempre conseguem um “perdão” da sociedade. Foi uma cena muito marcante do filme, veja o filme e depois me conte. Gente, a LEANDRA LEAL tá uma gracinha. Nem lembro se já disse isso. Depois me falem se já disse isso, ta? O filme te coloca para pensar nas questões de você ser o cara COMEDOR, ou ainda, da garota ser UMA VADIA, ou se você não gostar desse termo, “vadia”, se você acha ofensivo, mude para a palavra “LIBERAL” então. Acho que soaria melhor. Ok? O fato é que, tanto o homem que “come” muito, quanto a mulher que “dá” muito, PODEM ESTAR CONTRAINDO GRANDES PROBLEMAS. E uma das coisas que as mulheres fazem, quando são agradadas é de: APARECER NOVAMENTE, ou seja, TE PROCURA. E isso, o filme mostra com uma caricatura BEM ACENTUADA MESMO. Fiquei com uma pergunta na mente: POR QUAIS MOTIVOS AS MULHERES AMANTES, FICAM PERGUNTANDO SOBRE AS “TITULARES”? Existe sentido nisso? E qual é o sentido? Bom, eu particularmente, não sei se foi a literatura, a dramaturgia, o cinema, a teledramaturgia, mas eu criei a seguinte opinião: NÃO ACREDITO NA FIDELIDADE ENTRE HOMENS E MULHERES. A história tem mostrado isso. O homem não nasceu para comer SOMENTE FILÉ DE FRANGO TODOS OS DIAS NO ALMOÇO, NO JANTAR E NO CAFÉ DA MANHÃ. Certamente ele irá querer mudar para um ovo frito com uma farofa temperada, ou, sei lá, uma salada verde com um arroz e feijão...SEI LÁ VÉY !!!!! Como eu poderia entender que eu conseguiria uma fidelidade POR MAIS DE 80 ANOS? Tudo na vida, ENJOA. Gente, a Leandra Leal tava uma gracinha, gente !!!! É sério...Depois eu conto. OU JÁ CONTEI? O filme é interligado, saca? Tipo, se tu tiver que ir ao banheiro, JÁ ERA, tu perde a engrenagem do filme total...Ele é bem compactado e entrelaçado, cena por cena...MUITO LEGAL. Uma pergunta, pois, PERGUNTAR NÃO OFENDE, NÉ? Existem mulheres que são loucas mesmo? Fico me perguntando. Sei lá...No filme, a atriz NÃO SABE COMO ENGRAVIDOU... Sei lá, mas tipo, para mim, uma pessoa que não sabe que engravidou é a mesma coisa que SER ATROPELADA E NEM SABER QUE FOI. Por mais que vc perca os sentidos e acorde no hospital, VC SABE QUE UM CARRO TE PEGOU OU QUE UM ACIDENTE OCORREU. Como pode fazer sexo SEM O SENTIDO MÍNIMO DE QUE PODE ENGRAVIDAR? Nem digo doenças sexualmente transmissíveis, pois essas doenças, mesmo se cuidando, infelizmente, você pode pegar, mas poxa, GRAVIDEZ????? Sei lá, viu. Mas gente, a LEANDRA LEAL ta uma gracinha cara.... Ocorrem cenas fortes de agressões. SPOILER: Pule para “A mãe nem sabia de nada...” Meio que NA MARRA, a atriz é FORÇADA e cometer um aborto. Ela poderia ter morrido. Tudo foi armado para TIRAR O FILHO DELA. A mãe, nem sabia de nada direito, OU SABIA? “Gente, a Leandra leal TÁ UMA GATINHA”. Sei lá, eu tenho a ligeira impressão de que eu estou repetindo isso. Ou não? As coisas começam a PIORAR no filme. O DEMÔNIO COMEÇA A TOMAR CONTA DO FILME. Minha cabeça começa a ficar doidinha...SÉRIO. Nem sei se vou continuar contando aqui mais coisas pra vocês sobre o filme... Ces querem saber? Querem? Gente, a Leandra Le...aaaaaah, já disse isso PORRA!!!!!! É sério galera...Nem sei se continuo contando mais... SÉRIO mesmo. Bom, eu acho que termino por aqui essa minha crítica. Queria relatar mais, SÓ QUE É PESADO PACARAAAAAAAAAI Bom, ao terminar o filme. Levanto-me, pego minhas coisas, E ADIVINHA QUEM É QUE ESTÁ SENTADINHA ME ESPERANDO ALÍ FORA DA SALA????? A Leandra Leal. A própria !!!!!! Eu sabia que ela me procuraria...sabia. Ela veio lentamente andando em minha direção enquanto eu ia em direção dela. Ela me disse: “Oi”. PS: Perdão, mas não continuarei relatando mais nada de nosso encontro, pois estou sentindo que muitas pessoas aqui que estão lendo e terminando esse texto, acharão que estou meramente INVENTANDO uma historinha. Não gosto disso, pois SÓ FALO A VERDADE.
    Vagne L
    Vagne L

    Segui-los 26 seguidores Ler as 63 críticas deles

    4,0
    Enviada em 3 de agosto de 2018
    Um filme que aborda a verdade nua e crua das consequências de uma relação extraconjugal, sobretudo com o "desconheço". Recomendo!!!
    Carlos Henrique S.
    Carlos Henrique S.

    Segui-los 6746 seguidores Ler as 799 críticas deles

    4,5
    Enviada em 13 de abril de 2020
    Uma das maiores surpresas dos últimos anos,O Lobo Atrás da Porta é um filme forte que aborda a obsessão de maneira impressionante e entrega um dos melhores suspenses nacionais. O filme segue um caso onde uma garotinha é sequestrada na escola,o delegado começa a interrogar os pais da garotinha,Bernardo e Sylvia,o delegado descobre que Bernardo tinha um caso extraconjugal com Rosa e ela é chamada para dar depoimento,logo um triângulo é descoberto e o delegado tenta juntar as peças e descobrir o que ouve com a menina.É o filme de estreia de Fernando Coimbra que surpreende com a agilidade e o controle narrativo da obra.É acima de tudo um filme frio e que mostra muito da realidade violenta no Brasil. O roteiro aborda esse trio e como eles se conheceram e tenta achar resposta para o que ouve com a menina.O que se destaca nesse roteiro é justamente a seriedade com que ele trabalha os fatos,temos aqui um retrato de violência no nosso país e a partir da relação entre Bernardo e Rosa vemos que essa relação desencadeia consequências e muda os personagens e suas ações.Os personagens aqui são bons e sem dúvida alguma o melhor deles é a Rosa,é uma personagem forte com um desenvolvimento incrível e cheia de camadas,sua personalidade vai mudando na medida que o tempo passa e se tornando uma pessoa fria e obsessiva,os demais personagens possuem tempos de tela não tão tão rosado como é o caso da Sylvia que pouco tem a dizer,enquanto Bernardo assume o papel de culpado pelo início de tudo já que suas ações extraconjugais acabam o encurralando. Outra virtude do roteiro é a de trazer uma história que não tenta inventar demais,é bem pé no chão e opta principalmente por mostrar um retrato de crueldadr movido pela compulsividade.Há questões sobre adultério e até mesmo sobre a posse de armas no país que é mais discreta.Em dado momento o personagem Bernardo fala para sua esposa que todo dia vê notícias sobre acontecimentos graves vindo de uma pessoa que você tinha como de confiança e é um triste fato dos dias atuais.A direção também é precisa,o diretor tem o tom do filme e o controla bem usando uma câmera fixa a todo momento,talvez ele passe um pouco mais do que deveria na duração mas não é nada que vá atrapalhar consideravelmente a experiência. O elenco do filme está muito bem,até mesmo o Juliano Cazarré como o delegado tem um bom personagem,ele transita entre o engraçado(Isso mesmo ele faz alguns comentários que funcionam como engraçados) e o da figura policial casca grossa.A Fabiula Nascimento consegue passar a dor de uma mãe que tem a filha sequestrada mesmo com um tempo menor de tela.O Milhem Cortaz é outro com boa atuação,um homem que se comporta de maneira despreocupada e que ao se envolver com a amante vai se tornando agressivo.Mas Leandra Leal dá um show,é uma personagem de múltiplas facetas e tem um desenvolvimento incrível,é a atuação dela tem um ar de doçura e obsessão na medida. O Lobo Atrás da Porta é um dos melhores filmes nacionais dos últimos anos,ele é forte thriller sobre paixão,obsessão e até uma reflexão da Violência no nosso país.Sem contar a grande atuação de Leandra Leal.
    Juarez Vilaca
    Juarez Vilaca

    Segui-los 1878 seguidores Ler as 393 críticas deles

    3,5
    Enviada em 14 de novembro de 2014
    Um bom filme nacional. Um drama, policial. O roteiro foi bem bolado. Foge ao lugar comum dos filmes nacionais. Não tem apelações sexuais, ou abuso de palavrões desnecessários. Com um custo reduzido, poucos cenários, quase nenhum efeito especial, ficou bom. Sandra Leal, como Rosa, estava impecável como personagem principal, o que quer dizer que a Direção trabalhou bem. Algumas peças ficaram soltas. O que Rosa fazia? Qual era o papel do pai de Rosa? Isso não prejudicou. Vale a pena.
    Marcio S.
    Marcio S.

    Segui-los 62 seguidores Ler as 126 críticas deles

    5,0
    Enviada em 20 de novembro de 2014
    Para criar um roteiro cada profissional procura inspiração em diversas fontes. Algumas vezes é através de um livro, outras pura inspiração. Podem utilizar alguma experiência ou fato pessoal, ter escutado uma história de um amigo, expor suas dúvidas existenciais, pegar uma notícia de jornal etc. Neste caso, o último citado, entra como uma luva na mão. O diretor/roteirista Fernando Coimbra parece ter realizado seu roteiro em uma consulta a jornais. Adicionado a essa ideia, o seu mise en scène e uma atuação muito boa de seus atores, Fernando Coimbra dirigiu seu primeiro longa como se fosse veterano. Ao buscar sua filha na escola, Sylvia (Fabiula Nascimento) é surpreendida ao receber a notícia de que uma mulher que se dizia amiga dela veio busca-la nesse dia por ela ter ligado e avisado que estava doente. Alegando que não telefonou para a escola em nenhum momento e que tenha dado autorização para outra pessoa buscar sua filha, ela se dirige para a delegacia onde abre ocorrência. Seu marido Bernardo (Milhem Cortaz) chega logo em seguida na delegacia. Em uma conversa com o advogado admite ter um caso com uma mulher chamada Rosa (Leandra Leal). A polícia então vai até a casa dela e a leva para depoimento. Fernando Coimbra que além de dirigir é o roteirista consegue através de um roteiro que parece tirado das páginas de um tabloide popular realizar algo tão real. Isso me fez lembrar Truffaut que criava alguns de seus roteiros a partir de notícia de jornais. Assim ele fez por exemplo “Um só pecado”. O roteiro cria uma tensão interessante e faz com que o espectador seja conduzido de maneira que (junto de uma montagem eficiente), antes da cena final, ele consiga chegar a deduzir algo. Essa dedução acontece não por um roteiro falho, mas pela interessante composição de vários planos criado pelo diretor. Há tantos momentos que a câmera quer nos dizer algo que o filme vai se desenhando perfeitamente aos olhos do espectador. A mise en scène de Fernando Coimbra impressiona por nos conduzir tão bem. Ele consegue colocar os personagens em posições dentro do cenário que tendem a nos mostrar/conduzir visualmente para o desfecho do filme. A imagem do arroz que escode uma bebida é muito significativa e em minha opinião tem um significado magnífico sobre o fim de um sonho da personagem, já que ele é um símbolo de prosperidade e fertilidade na ora do casamento. Uma frase dita sem pretensão pode ser a dica para algo mais tarde. Um presente na cor violeta/roxo também significa muito. Assim a narrativa conduz não só através dos diálogos mas em uma justaposição que faz com que se crie um elo perfeito. O trio de atores principais estão muito bem, apesar de achar que Milhem Cortaz está em uma zona de conforto por se tratar de um personagem que se encaixa em sua filmografia, ou seja, para ele fica fácil. Seu personagem apesar de sair incólume, fica impossível para o espectador não ter sentimentos ruins sobre ele. Leandra Leal se destaca mostrando uma mulher apaixonada, iludida e que como um animal quando se sente acuada ataca. Já Fabíola Nascimento não tem muito espaço, mas quando aparece consegue demostrar segurança em sua atuação e não deixar de se destacar também. Através de um filme enxuto e muito bem construído o diretor/roteirista Fernando Coimbra consegue ter a segurança de um veterano e contar também com atores extremamente competentes em suas interpretações. Conduz o filme como deve ser conduzido: através de uma sinergia entre imagens e diálogos.
    Peter B.
    Peter B.

    Segui-los 45 seguidores Ler as 127 críticas deles

    4,5
    Enviada em 1 de janeiro de 2016
    Pode anotar o que irei dizer , este filme vai ser tornar um clássico do cinema nacional. A atriz Leandra Leal surpreende no filme , achei a atuação dela sensacional. Um filme tenso , e com um final que embrulha o estômago de qualquer um.
    Phelipe V.
    Phelipe V.

    Segui-los 355 seguidores Ler as 204 críticas deles

    5,0
    Enviada em 28 de outubro de 2013
    O filme é um absurdo de realização. É até difícil de acreditar que Fernando Coimbra tem esse domínio de TODO o próprio filme sendo um diretor estreante. Não tem nem muito o que falar, porque a graça de O Lobo Atrás da Porta é descobri-lo aos poucos... lentamente... cada coisa ao seu tempo. É melhor nem saber do que se trata o filme antes de assisti-lo. Até porque a trama é um desbunde, e o twist do filme é uma coisa de louco. Fiquei meio sem palavras. E as cenas que sugerem uma enganação, algo falso ou dissimulado, justamente pra causar a falsa impressão de "realidade", em quem está assistindo, logo abrem o leque para a inversão de papeis sobre o que é mentira e o que é real ali. E propõe uma boa reflexão também sobre a veracidade das diversas histórias que ouvimos diariamente. Uma brincadeira muito sadia do cineasta com seu público. E que trabalho de elenco sensacional, hein? Fabiula e Juliano, muito provavelmente em suas melhores atuações no Cinema, e Thalita Carauta faz um alívio cômico genial. Mas, é claro, a alma do filme é essa atuação estupenda de Leandra Leal. Inacreditável seu trabalho com o olhar, e a frieza que ela consegue traduzir sem dizer uma palavra sequer. Por isso e por tudo, o filme de Coimbra é uma obra-prima do nosso cinema.
    Anderson A
    Anderson A

    Segui-los 12 seguidores Ler as 85 críticas deles

    3,5
    Enviada em 6 de maio de 2015
    Filme forte, com uma passagem pela realidade do nosso dia a dia, trem, igreja da Penha, enfim...Destaque para a impecável dupla Leandra Leal e Milhem Cortaz, fazem o filme tornar-se bom, pois o conteúdo em si é muito pesado. Dentro do cenário nacional se destaca com certeza, mas se o elenco fosse de atores sem nome no mercado e com uma atuação apagada, com certeza ele nem bom seria.
    Eliane N.
    Eliane N.

    Segui-los 4 seguidores Ler a crítica deles

    2,5
    Enviada em 24 de janeiro de 2015
    Será possível que na gigantesca maioria dos filmes brasileiros precisam de cenas de sexo para deixar o filme melhorzinho? Ou é por falta de criatividade que fazem isso? Alguém precisa comunicar aos produtores de filmes nacionais que existem sites dedicados para sexo e que não há necessidade desse forte apelo nos filmes.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top