Minha conta
    Priscilla, a Rainha do Deserto
    Média
    4,2
    123 notas
    Você assistiu Priscilla, a Rainha do Deserto ?

    6 Críticas do usuário

    5
    3 críticas
    4
    2 críticas
    3
    1 crítica
    2
    0 crítica
    1
    0 crítica
    0
    0 crítica
    Jacqueline
    Jacqueline

    Seguir usuário 4 seguidores Ler as 51 críticas

    3,5
    Enviada em 23 de outubro de 2013
    Adoro esse filme e a trilha sonora.
    Só não gostei do Terence Stamp no papel de transexual,pois ele não estava tão feminino para o papel.
    spoiler: A cena da Felicia,em que descobre-se que era um homem por causa dos braços musculosos,atualmente não daria certo,pois as mulheres estão musculosas iguais aos homens.

    spoiler: As minhas cenas preferidas são:quando a Felicia fala sobre o tio,o encontro com os Aborígenes,a cena das bolas de pingue-pongue,o do cocô do Abba e a cena da maternidade,em que o pai da criança está todo montado.

    A aridez das pessoas e da paisagem constrata com a exuberância dos personagens.
    Enfim,adoro o filme e é atual,exceto pelo uso de toca fitas.
    Márcio M.
    Márcio M.

    Seguir usuário 4 seguidores Ler as 9 críticas

    4,5
    Enviada em 23 de junho de 2013
    "The Adventures of Priscilla, Queen of the Desert" é um dos filmes mais lindos dos anos 90, não só pelo cenário, mas, principalmente, pelo vestuário.
    O filme fala-nos das aventuras de um travesti - Mitzi Del Bra - Anthony 'Tick' Belrose (Hugo Weaving), que irá ver o filho ao centro da Austrália, acompanhado pelos seus dois melhores amigos: o travesti tresloucado que sonha ir ao Grand Canyon Asutraliano em saltos altos - Felicia Jollygoodfellow - Adam Whitely (Guy Pearce) e pela viúva transexual que quer encontrar de novo o amor - Bernadette Bassenger - Ralph Waite (Terence Stamp). Isto tudo irá passar-se no deserto australiano, uma comédia cheia de aventuras em saltos altos.
    Protagonizado por Hugo Weaving, pelo Golden Globe nomeado, Guy Pearce, e pelo Oscar nomeado e, neste filme, Globo de Ouro nomeado, Sir Terence Stamp, este filme torna-se num clássico, não só do Cinema Australiano, como, também, do cinema mundial. Todos os actores têm uma prestação de louvar e o argumento em si é bem trabalhado, o realizador consegue captar cenas cinematográficas lindas e o cenário está bastante bem elaborado, mas o protagonismo vai para o Guarda roupa brilhante, excêntrico e extravagante destes 3 homens em saltos altos e, com o merecido mérito, os estilistas do guarda roupa deste filme, Lizzy Gardiner e Tim Chappel, venceram o Oscar para "Best Costume Design).
    Um filme que recomendo vivamente a verem, a deliciarem-se com o guarda-roupa e soltar muitas gargalhadas com este trio de perucas e vestidos.
    Eliz A.
    Eliz A.

    Seguir usuário 4 seguidores Ler as 4 críticas

    4,5
    Enviada em 14 de janeiro de 2013
    Adoro esse filme, porque ele é simples sem frescura, amo os atores pois são excelentes, recomendo !!!bjos
    Ivanir M.
    Ivanir M.

    Seguir usuário 2 seguidores Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 13 de março de 2016
    Um dos primeiros e poucos filmes a mostrar o tema da homossexualidade não apenas com humor e cheio de estereótipos, spoiler: mas também o lado humano das personagens, fazendo uma ligação com o passado de cada uma e a maneira como conduziram suas vidas até o momento em que resolveram se unir e viajar para mostrar sua arte. Figurino belíssimo, ótima fotografia e trilha sonora, divertido e comovente.
    Allan D.
    Allan D.

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 2 de janeiro de 2018
    Um dos roteiros mais fiéis a cultura drag/gay no cinema.
    Cada cena pensanda com exatidão dos detalhes, com a ajuda dos jargões gays, o filme fica ainda mais rico, em relação à realidade.
    Retrata também o preconceito e a não aceitação da sociedade nos anos 80/90. Sem duvidas esse é um clássico da temática gay.
    Rosemarcio G.
    Rosemarcio G.

    Seguir usuário Ler a crítica

    5,0
    Enviada em 12 de setembro de 2014
    Vi e revi este filme varias veses otimo me emociono sempre que revejo...
    Back to Top