Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Euphoria
    Críticas dos usuários
    Críticas da imprensa
    Média
    4,4
    275 notas e 17 críticas
    distribuição de 17 críticas por nota
    11 críticas
    4 críticas
    1 crítica
    1 crítica
    0 crítica
    0 crítica
    Você assistiu Euphoria ?
    Ana M.
    Ana M.

    Segui-los 4 seguidores Ler as 10 críticas deles

    5,0
    Enviada em 1 de julho de 2019
    Amando a série Cada episódio é um tapa na cara. Zendaya arrasando como sempre, não tem nem palavras para descrever
    Jonas Bittencourt Jr.
    Jonas Bittencourt Jr.

    Segui-los 984 seguidores Ler as 419 críticas deles

    4,0
    Enviada em 10 de setembro de 2019
    Apesar de por vezes um pouco difícil de se assistir dado as set pieces claustrofóbicas e situações degradantes que retrata, Euphoria é uma notável peça moderna e revigorante de Televisão, que conta com 8 episódios de direção, montagem, e design de produção realmente impressionantes. Forte desenvolvimento de todos os personagens centrais, uma trama envolvente e desafiadora, que aborda temas dos mais variados e relevantes no tocante a esta geração, e da forma mais multifacetada e madura possível, exatamente como tinha que ser. O destaque óbvio vai para a atuação principal excelente de Zendaya, a atriz e cantora esbanja preparo e talento a cada cena, tudo chegando ao ápice na arrepiante sequência musical de encerramento da temporada. Criada por Sam Levinson, jovem diretor/roteirista filho do também realizador Barry Levinson(famoso por filmes como Rain Man e Wag the Dog), ao longo de oito muito bem desenvolvidos episódios de quase 1h cada, acompanhamos Rue, uma jovem birracial de família suburbana que a partir da traumática morte de seu pai por conta de um câncer se vicia em opioides, tudo agravado pelo problema de ansiedade com o qual já nasceu. Sua vida ainda é marcada pela chegada na cidade de Jules, uma menina transgênero com um extenso histórico de depressão, além de complexo de carência por conta de traumas familiares, o que resulta em ataques de raiva autodestrutivos e relacionamentos problemáticos. As duas se tornam amigas e, eventualmente, se apaixonam. Agora elas tem que enfrentar os mais variados obstáculos tanto sociais, quanto pessoais, superando seus demônios internos juntas. O estilo de narração in-Off que a série emprega logo de início pode não ser nenhuma novidade e por veze pode soar como mero artifício para exposição vazia de certos personagens menos interessantes que os principais, mas a criatividade da direção e montagem compensam eventuais deslizes na narrativa. Outro probleminha é a quantidade de pontas soltas forçadas que deixam para a próxima temporada, sendo a não resolução de algumas tramas pura omissão proposital e não um desenvolvimento natural para a história. Outro destaque da série é o vilão Nate, interpretado pelo até então medíocre Jacob Elordi. O roteiro apresenta, decorre, e resguarda o personagem nos momentos certos, dando a origem, motivação, e intensidade perfeita para torná-lo um antagonista complexo e convincente. E o ator, apesar de limitado, é bem dirigido por Levinson e não faz feio ao incorporar a carga emocional pedida. Como espectador, eu quero apenas ser contemplado por um entretenimento bem produzido, desafiador, e substancial. Eu não vou assistir nada esperando que as minhas convicções pessoais sejam repercutidas, o que eu quero é competência. Dito isto, eu particularmente posso não concordar com certos pontos de vista no tocante a costumes, moralidade, ideologia etc... Propagados aqui e ao mesmo apreciar como obra televisiva realmente impressionante que Euphoria indubitavelmente é. Enfim, apesar de alguns deslizes irritantes na narrativa e alguns aspectos temáticos um tanto problemáticos e perigosos para o público alvo, esta é uma série imperdível sem dúvidas. Ansioso para a segunda temporada!
    Leandro R.
    Leandro R.

    Segui-los 3 seguidores Ler as 3 críticas deles

    5,0
    Enviada em 30 de julho de 2019
    Trilha sonora impecável, fotografia maravilhosa, atuações que convencem e vários assuntos polêmicos... A série não hesita em mostrar cenas de nudez e sexo, o que acaba deixando mais chocante e realista. Algumas coisas acabaram me lembrando a série "13 reasons why", porém, nem se compara, Euphoria vai muito além...
    Uilson M.
    Uilson M.

    Segui-los 1 seguidor Ler as 4 críticas deles

    5,0
    Enviada em 4 de julho de 2019
    uma serie6incrivel e corajosa para mostrar o mundo de hoje....em meio ao caos de uma vida de adolescente.....mais uma vez a HBO acertando....
    Anderson C.
    Anderson C.

    Segui-los 7 seguidores Ler as 56 críticas deles

    3,0
    Enviada em 19 de agosto de 2019
    Eu série que aborda temas que jovens e adolescentes se deparam nesta fase que faz parte da formação do caráter, achei muito forte as cenas que mostram claramente o quanto são bombardeados com tantas propostas e caminhos possivelmente a serem trilhados. Gera reflexões e faz com que nossos olhos se voltem para os assuntos como: Sexo, drogas, orientação sexual, assuntos que existem diversas "barreiras". Se você espera ação, com toda certeza não é uma série recomendada, pois achei bem parada. OBS: Zendaya nasceu para o papel.
    Nei G.
    Nei G.

    Segui-los 3 seguidores Ler as 8 críticas deles

    2,0
    Enviada em 7 de agosto de 2019
    Esperava mais dessa série, prometia uma viagem ao submundo da juventude, drogas, sexo, solidão, violência, porém, o roteiro deixou muito a desejar, os últimos capítulos se arrastavam com falhas grotescas na construção do personagem masculino, Nat, que do Inferno, após sua punição, se redime, facilmente, através de manipulações de outros personagens,de forma completamente irreal. O lado bom é o show de atuação da Zendaya que constrói uma personagem, Rue, viciada, frágil e destemida ao mesmo tempo ! Achei bem inferior a outras séries do gênero: "13 Reasons why" ou "Elite".
    Luana O.
    Luana O.

    Segui-los 9 seguidores Ler as 184 críticas deles

    5,0
    Enviada em 2 de fevereiro de 2020
    Amei! Uma série apaixonante, profunda, impactante, intensa. Zendaya está simplesmente maravilhosa no papel. Um núcleo perfeito, um ótimo roteiro e trilha sonora. Aborda questões importantes da adolescência, como sexo, drogas, aceitação, as frustrações e expectativas dessa fase. Ponto positivo pra essa desmistificaçao do órgão sexual masculino.
    Alencar S.
    Alencar S.

    Segui-los 27 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 5 de julho de 2019
    Corajosa, intensa e crua. Vale muito assistir cada minuto. Os personagens são bem construídos, as histórias tem coerência e a fotografia é uma lindo presente aos olhos.
    Débora S.
    Débora S.

    Segui-los 2 seguidores Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 5 de outubro de 2019
    Um série que me trouxe emoções inexplicáveis, onde nem eu mesma imaginei explicar. Euphoria mostra os complexos adolescentes e eu como uma pessoa que enfrenta os milhares de problemas, seja psicológicos e sociais representados, posso dizer que me afetou. Foi assistir o meu redor e meu cotidiano. Espero que usem essa série para ver a realidade entre nós. Maravilhosa, com as atuações perfeitas e um soundtrack INCRÍVEL, tudo se conecta!
    Rodrigo C
    Rodrigo C

    Segui-los Ler as 48 críticas deles

    5,0
    Enviada em 30 de agosto de 2019
    Barrados no Baile raiz de dilemas de geração atual mostrada de forma cruel, bárbara e sem modinhas!!!!
    Felippe H.
    Felippe H.

    Segui-los Ler as 4 críticas deles

    4,0
    Enviada em 4 de julho de 2019
    A série até agora está ótima, uma abordagem diferente sobre a juventude e suas irresponsabilidades, Zendaya se destaca e mostra mais uma vez que é uma ótima atriz. Vale a pena conferir!
    Gabriella Cabral
    Gabriella Cabral

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 12 de julho de 2019
    Excelente abordagem. Muito real e autêntica, roteiro maravilhosa, cenas muito bem detalhadas. Da gosto de ver, ficou excelente com a zendaya
    Vivian.bezerra
    Vivian.bezerra

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    4,5
    Enviada em 9 de maio de 2020
    Essa entra na categoria das séries que são especificamente direcionada em sua maior parte para a geração z; geração que nasceu na era da internet, Instagram , a geração #perfectlife, mostrando a realidade de muitos jovens . Todo episódio trás a tona a realidade de um personagem , sendo narrado pela personagem principal Rue , uma adolescente viciada em drogas que voltou de uma clínica de reabilitação após uma overdose, trazendo vertentes da vida de cada um e problemas mesmo que presentes a anos, os trás com um toque do século 20 , construindo uma personalidade distinta para quase todos os personagens de acordo com que Rue sabe e sua proximidade com tal pessoa, sendo como ela mesmo diz que ela não é uma das informações mais confiáveis, sempre falando que alguém contou para ela ou que estava muito drogada mas lembrava daquele jeito. Eu como uma adolescente da geração z, me identifiquei com muitos dos acontecimentos da série , pois nenhuma outra conseguiu ser tão crua para falar desses assuntos com um ar tão novo e relacionavel, pois já que somente os jovens sabem, devido a grande diferença que a internet trás nos relacionamentos entre pessoas e suas influência em tudo que acontece em nossas vidas, conversando com o próprio expectador. Acho que essa série não é para todo mundo, principalmente pessoas com mais de 28 anos, que não vão encontrar um meio de se relacionar com a série direito , suas realidade de juventude , mesmo que similar , é bastante diferente , tornando-se uma narrativa confusa para alguns, como um jovem atual que assiste -skins- serie adolescente dos anos 2000, que para mim , mesmo que sendo similar a minha realidade, não consegue se conectar comigo, devido a grandes diferenças de comportamento, se tornando até confusa em algumas partes. A estética da série é um ponto que é bem diferente de todos os que já vi, sendo uma característica bem marcante do diretor , podendo não agradar a todos, brinca muito com os sentidos, luzes e cores, tendo até sua própria estética de roupas e maquiagens extravagantes , sendo muito relacionada a personalidade de cada um , diferenciando de acordo com seu humor e evolução. Ótima série , recomendo dmsss, a geração z nunca foi tão representada.
    Mikasa G
    Mikasa G

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 6 de agosto de 2019
    Nunca fui muito fã de séries sobre adolescentes, mas fui dar uma chance pra essa série e achei MARAVILHOSA! Tenho que elogiar a produção, fotografia, maquiagem, trilha sonora.. IMPECÁVEL Pra mim e a série do ano (por enquanto)
    Paulo Henrique M
    Paulo Henrique M

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    4,0
    Enviada em 16 de julho de 2019
    Bem chocante, realista e com uma fotografia maravilhosa, digna de uma produção HBO. A narrativa é bem desenhada e amarrada, a 1º temporada acabou com algumas lacunas no enredo. Espero reescrever esta crítica em breve...
    Back to Top