Filmes na TV: Hoje tem Matou a Família e Foi ao Cinema e Confronto Final

De Felipe Ribeiro


Entre as opções do dia na telinha estão também O Diário de Bridget Jones e Joséphine: Solteira e Fabulosa. 
Prepare a pipoca e boa sessão! 
Atenção: a programação pode ser alterada pelas emissoras sem aviso prévio.

Com O Bebê de Bridget Jones quase chegando aos cinemas, nada melhor do que (re)ver os primeiros filmes estrelados por Renée Zellweger. No primeiro filme, ela inicia seu provocativo, histérico e erótico diário.

Leia Mais: Renée Zellweger conta por que sumiu seis anos até seu retorno em O Bebê de Bridget Jones

Com direção de Guillermo del Toro, está apenas produzindo Círculo de Fogo 2, o primeiro longa mostra o confronto entre os Kajiu, monstruosos seres do mar, e humanos. Com Idris Elba, Charlie Hunnam, Rinko Kikuchi e Charlie Day. Leia a crítica!

Leia Aqui: Charlie Hunnam não fará Círculo de Fogo 2

Com Sylvester Stallone vivendo mais uma vez Rocky Balboa, icônico personagem da sua carreira, o longa se passa anos depois da sua carreira de lutador. Dono de um restaurante, ele tem uma nova chance de ir aos ringues com um antigo rival, Mason Dixon (Antonio Tarver). Leia a crítica!

Joséphine (Marilou Berry) é mulher insatisfeita no trabalho e no amor, além de ser pressionada pela família para encontrar um marido. Em meio a essa panela de pressão, ela decide inventar que namora um misterioso milionário brasileiro.

Não, você não leu errado. O nome do filme é Avalanche de Tubarões e traz os peixes dentudos descendo as montanhas geladas para atacar um resort cheio de turistas.

Estrelado por Steven Seagal, ele interpreta um ex-membro das operações especiais que agora comanda um complexo de apartamentos na Romênia. Tudo calmo, até ele se envolver com uma gangue que ameça os vinquilinos.

Saiba Mais: Os 20 atores de Hollywood mais temperamentais nos bastidores

Na sessão Melhores Filmes da Crítica, o filme da vez é Matou a Família e Foi ao Cinema. Drama nacional de 1969, o filme narra crônicas familiares envolvendo assassinatos no interior de famílias pobres. Com Renata Sorrah e direção de Júlio Bressane.

Documentário nacional sobre Raul Seixas, o filme traça sua trajetória no cenário musical brasileiro através de documentos de arquivo e depoimentos. Leia a crítica!

Comentários