Meu AdoroCinema
Norma Bengell

Direção

Ano Título Profissão Nota do usuário
2003 Antonietta Rudge, o êxtase em movimento Diretora -
2003 Infinitivamente Guiomar Novaes Curta-metragem Diretora -
1997 O Guarani Diretora
2,9
1988 Eternamente Pagú Diretora
3,2

Ator

Ano Título Papel Nota do usuário
2009 Dzi Croquettes Ela mesma
3,6
2009 Toma Lá Dá Cá - Temporada 3 Deise
3,7
2008 Toma Lá Dá Cá - Temporada 2 Deise
3,7
2003 Infinitivamente Guiomar Novaes Curta-metragem Ela (voz) -
1992 Vagas para Moças de Fino Trato Gertrudes -
1988 Eternamente Pagú Elsie Houston
3,2
1987 Running Out of Luck Sequestradora
3,0
1986 A Cor do Seu Destino Laura -
1986 Fonte da Saudade - -
1983 O Filho Adotivo Maria Rosa
3,0
1982 Rio Babilônia Madame Solange
2,9
1982 Tabu Madame Xavier
3,0
1982 Tensão no Rio - -
1981 Abrigo Nuclear Lix
3,0
1980 A Idade da Terra Rainha Amazona
3,1
1978 Mar de Rosas Felicidade -
1978 Na Boca do Mundo Clarisse -
1977 O Abismo Madame Zero -
1976 Paranóia Sílvia
3,1
1974 Assim Era a Atlântida Ela
3,2
1971 As Confissões de Frei Abóbora - -
1971 O Capitão Bandeira contra o Dr. Moura Brasil Mensageira
3,0
1971 Os Sóis da Ilha de Páscoa Norma
3,0
1970 A Casa Assassinada Nina -
1970 O Demiurgo -
2,9
1970 O Palácio dos Anjos Dorothy
3,0
1970 Os Deuses e os Mortos Soledad
3,1
1970 Paixão na Praia Débora -
1969 O Anjo Nasceu Mulher
3,1
1968 Antes, o verão Maria Clara -
1968 Desesperato - -
1967 Edu, Coração de Ouro - -
1967 Mar Corrente Cantora -
1967 Os Cruéis Claire
3,0
1966 As Cariocas Paula -
1965 O Planeta dos Vampiros Sanya
3,1
1964 Noite Vazia Mara
2,9
1962 Mafioso Marta
3,0
1962 O Pagador de Promessas Marly
3,8
1962 Os Cafajestes Leda
3,3
1961 Mulheres e Milhões - -
1961 Sócio de Alcova - -
1960 Conceição - -
1959 O Homem do Sputnik BêBê
3,1

Roteiro

Ano Título Profissão Nota do usuário
1988 Eternamente Pagú Roteirista
3,2

Produção

Ano Título Profissão Nota do usuário
2003 Antonietta Rudge, o êxtase em movimento Produtora -
1997 O Guarani Produtora Executiva
2,9
Comentários
  • Joe Cortez
    Olha, a respeito do nu frontal, acho que Norma Bengell pode ser considerada uma das pioneiras, mas não foi a primeira. Em Barravento (Glauber Rocha, 1961), Luiza Maranhão fica peladinha peladinha e mostra suas belas curvas de mulher negra em todos os angulos, ao banhar-se na praia.
Mostrar comentários
Back to Top