Meu AdoroCinema
Wim Wenders
Comentários
  • Rafael Vespasiano

    "O Estado das coisas", de 1982, talvez seja a obra-priam de Wim Wenders, uma excelente obra cinematográfica, uma obra de arte reflexiva e  metalinguística, que fala sobre o próprio cinema, sobre a arte cinematográfica e a criação dartística de um filme. O filme fotografado em preto-e-branco ressalta a poesia primitiva do cinema. Grandes atuações e um excelente roteiro sobre a arte de fazer cinema! Dez! 

  • Rafael Vespasiano

    "Tão longe, tão perto", de 1993, é a continuação de "Asas do Desejo", de 1987, ambos dirigidos por Wenders, mas a sequência não repete o êxito artísitico do original. O final do filme é até interessante, mas até chegar lá, o filme se arrasta de forma monótona e até desinteressante, fato estranho na excelente obra fílmica de Wenders. O roteiro é apenas regular  e as atuações do elenco também. O filme é, enfim, apenas mediano.   

Mostrar comentários
Back to Top